sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Segredos e lendas de Cotia

No São Paulo há uma coisa que anda me intrigando ultimamente: o não aproveitamento dos garotos formados no CFA de Cotia. Não estou me referindo a Oscar, Henrique e Diogo, que são de uma “fornada” mais recente e tem menos de 20 anos; falo da geração anterior.

Estes dias, quando “fuçava” na net a procura de informações para postar aqui no Blog, li a notícia de que o Bruno Formigoni após um período de empréstimo ao Cerezo Osaka, esta voltando ao Brasil e será reintegrado ao sub 20. Outra notícia que me surpreendeu foi saber que o São Paulo esta emprestando para o Los Angeles Galaxy, três jogadores com idade entre 20 e 21 anos, entre eles o Alex Cazumba. Bruno e Cazumba surgiram como promessas e não estão sendo aproveitados pelo departamento de futebol profissional.

Tem também o caso do Aislan: alguém sabe me dizer o motivo para que ele, que chegou a ter seu estilo de jogo comparado ao de Lugano, não tenha tido oportunidade de jogar enquanto Ricardo Gomes fazia improvisações na zaga? E o Sergio Mota? O meia canhoto, clássico e habilidoso tão em falta no futebol brasileiro, e que foi lapidado desde as categorias infantis para ser nosso 10? Cadê? Isso sem falar no Renan, que será emprestado novamente; o que teria feito este menino para que JJ não o queira no Morumbi?

Será que houve erro na avaliação de todos esses meninos? Seriam todos “ouro-de-tolo”?

O Centro de Formação de Atletas de Cotia é indiscutivelmente o melhor do país, e esta entre os melhores do mundo, mas hoje, Internacional, Cruzeiro e Grêmio revelam mais jogadores do que nós. E lucram com isso.

Fico aqui pensando: será que há algum segredo a ser guardado, ou nosso Centro de Formação de Atletas não passa de lenda?

6 comentários:

Xandão disse...

Guedex.... realmente essa parada das categorias de base eh um MISTERIO!!!

Outro exemplo interessante do ano passado...o Marlos veio do Coritiba no mesmo nível de alguns desses meninos das categorias de base e entrou no time profissional quase como titular! Pq não apostar na molecada de casa ao invez de apostar nos moleques de fora???

Isso pode ser reflexo do velho ditado que diz: "Santo de casa não faz milagre". Venho observando isso em diversas áreas e realmente confere. O valor de um profissional sempre é mais valorizado FORA de onde ele se formou. É complicado!

Outra coisa que pode ser tb é o fato de a imprensa estar direto encima deles de modo que ficam muito mascarados logo cedo e ai a coisa desanda. O Sérgio Mota sempre foi dado como craque... devido a isso ele vive numa MASCARA que da medo!!! Moleque mascarado da gente sabe que não da muito certo neh!

Apesar dessas minhas divagações, acho que pode ter algum "segredo" la em Cotia sim...

Abraço!

GuedeX disse...

Xandão, o Sergio Mota tem fama de ser "marrento" mesmo, mas pô!, põe o moleque pra jogar e depois faz dinheiro com ele. O Grêmio faz isso direto! Hoje em dia não adianta a gente achar que vai aparecer um garoto bom de bola, que ama o clube e que só vai querer ir para o exterior com 25 anos. O mercado no exterior quer atletas de até 23 anos, e se ficar enrolando muito por aqui, já era, só vai para clubes de segunda linha e olhe lá. É só ver o caso do Dagoberto que nem o Shakhtar Donetsk quis por estar com 27 anos. Esta certo isso? Acho que não. Mas é assim, infelizmente.

Carlos Balaró disse...

Talvez seja necessário abriar a "caixa preta" do CFA de Cotia; também acho estranho que o Milton Cruz, exímio descubridor de jogadores, não pince atletas revelados pelo SPFC para o time principal. O Fato é que não me recordo qual foi o último jogador revelado pela base que deu glórias ou dinheiro ao SPFC (será Kaká? (embora não tenha dado nenhum grande título e gerou pouco lucro); será Denilson (Arsenal), que jogou muito pouco e rendeu um bom dinheiro justamente por seu um quase-anônimo. Por certo, se faz necessário mudar a ordem das coisas no CFA de Cotia sob pena de estarmos investindo muito dinheiro sem retorno, seja no time principal ou nos cofres do SPFC.

GuedeX disse...

Carlos, os que me lembro foram:
Kaká: US$ 8,5 milhões – 2003
Denilson: US$ 6,5 milhões - 2006
Breno: US$ 19 milhões - 2007
Edcarlos: US$ 1,8 milhões - 2007 (hehehe! Que sacanagem!)

Deve ter tido mais algum e se não me engano na época do Kaká ainda não tinha o CFA

Se não fosse o Breno, capaz de Cotia estar no vermelho.

Carlos Balaró disse...

Guedex, esqueci do Breno... Aliás, o mais interessante é saber que na dupla Aislan/Breno, o primeiro era o capitáo e grande jogador da defesa daquele time que foi vice campeão da Copinha/SP. Enquanto Breno subiu, jogou muito e foi vendido por toda essa grana, Aislan está patinando, com poucas oportunidades, e sem mostrar muita segurança à torcida, mesmo quando jogou com André Dias e/ou Miranda.

GuedeX disse...

E em abril vence o contrato dele (Aislan) e tchau, babau Juvenal!

Postar um comentário