segunda-feira, 31 de maio de 2010

Outro na Justiça contra o Tricolor

Reprodução: Justiça Desporviva

Pouco aproveitado no São Paulo, Rafinha, emprestado ao Coritiba, quer liberação em definitivo

Raphael Petersen

Contratado pelo São Paulo em 2004, o meia Rafinha, atualmente no Coritiba, foi emprestado para seis clubes diferentes e, agora, entra na Justiça para conseguir a liberação, assim como fez o meia Oscar recentemente.

Santo André, Grêmio, São Caetano, Goiás, Paraná e Coritiba. Estes foram os destinos de Rafinha desde que foi contratado pelo São Paulo junto à Portuguesa, e, agora, ele quer ser dono do próprio passe.

“Tenho contrato com o São Paulo, mas não tive oportunidades. Sei que é difícil de permanecer no clube e estou tentando a liberação, porque sei que não vou jogar lá. Não penso mais em jogar pelo São Paulo”, revelou o jogador ao site Justicadesportiva.com.br.

A insatisfação de Rafinha com o São Paulo é tanta que ele cita o caso de Oscar como exemplo. “Os jogadores da casa são poucos aproveitados e estão sempre sendo emprestados, por isso, às vezes, criam-se atritos e desgaste. Eu penso em fazer carreira em outro clube, até mesmo no Coritiba”.

Apesar de não ter sido aproveitado no Tricolor paulista e do descontentamento com o clube, o jogador procura não criar polêmica e evita críticas. “Não tenho magoa, até porque é um clube que nunca deixou faltar nada para mim. Só não tive oportunidade de jogar, por opção técnica”, concluiu.

Rafinha é só mais um dos jogadores com contrato com o São Paulo que entram em litígio com o clube. O meia Oscar ainda está na Justiça para conseguir a liberação e a próxima audiência será no mês de junho. O lateral Diogo e atacante Lucas Piazon, revelados pelo São Paulo, desistiram das ações judiciais e permaneceram no time do Morumbi

2 comentários:

Domingues disse...

Ingratos... Treine e deixem de ser chinelinhos... ainda q esse rafinha nem teve praticamente chance no tricolor... (sacanagem com ele)... mas deixa ir para outro time para não receber q aprende....

cade o roger??? que era o reserva eterno do mito??? pergunte pro bosco se ele topa sair ?...

Guedex disse...

O Roger se ferrou, seis emeses depois de deixar o SPFC estava aposentado.

Postar um comentário