sábado, 29 de maio de 2010

Só fala m...

Clique na imagem para ampliar

5 comentários:

Fred Adler disse...

esse presida do time dáa marginal sem numero é uma merlin mermo , tem mais qe se f#d%

Carlos Balaró disse...

O Cara de Areia Mijada tem perfil mesmo para chefiar a Delegação da Seleção da Penitenciária do Estado, o resto é piada e de muito mau gosto.
Paulo Machado de Carvalho, o Grande Marechal da Vitória, deve estar revirando no seu túmulo.

Nego Prado disse...

Só se o novo estádio for construído em outro município da Grande de São Paulo, porque no município de São Paulo, quem manda é o Kassab e não a Fifa nem o Lula e muito menos a CBF. Não me consta que os melhores Hotéis e Hospitais da América Latina se localizem na região de Pirituba, Itaquera ou outra cidade da região metropolitana. Um turista estrangeiro se hospedando na pensão Flor de Itaquera e sendo atendido no Hospital Santa Marcelina, só se fosse favelado do Afeganistão.

Alem disso o Kassab é são-paulino, com cadeiras-cativas no Morumbi e já disse reiteradas vezes que não há plano B.

O MSE (movimento dos sem-estádio) está desesperado para anunciar a construção de um estádio no ano do centenário, que, pelo jeito, vai completar a lista de fracassos que começou com a Copa São Paulo, depois o carnaval, o paulistnha e a Libertadores ( a liderança no brasileirão é de pangaré Paraguaio).

O prefeito é um trunfo poderoso do projeto Morumbi, que está sendo subestimado pelos odientos e recalcados “antitudo” que diga respeito ao São Paulo F. C. “Será no Morumbi, essa casa sacro-santa!” não seria dito com tanta certeza se o presidente se não tivesse uma carta muito importante na manga. Ou seria um blefe que levaria um “seis” no jogo de truco.

Essa máfia formada por Avelange, R. Teixeira, presidente do Corinthians, presidente do TJD, e da FPF, que persegue o SPFC de longa data, fará de tudo para prejudicar o clube que tem lhe causado tanto desgosto nas últimas décadas. Não nos esqueçamos de que R. Teixeira fez de tudo para que o jogo de ida da final da Libertadores de 2005 fosse realizado na Arena da Baixada com puxadinho e tudo, só entregou a taça das bolinhas com 3 anos de atraso, para ter o voto do SPFC na eleição do clube dos 13, e que o presidente da FPF inventou aquela estória absurda dos ingressos do show da Madona para, no mínimo, enxovalhar a conquista do inédito tricampeonato brasileiro.

Nego Prado disse...

"É Morumbi, essa casa sacro-santa" não seria dito com tanta certeza se o presidente não tivesse uma carta muito importante (prefeito Kassabe) na manga.

Erasmo disse...

Deveriamos aproveitar que vamos reformar o Morumbi e demolir todas estas arquibancadas distantes que deixa-nos praticamente excluídos das partidas.

Postar um comentário