domingo, 25 de julho de 2010

Do mesmo lote de Barrichello e Nelsinho...

4 comentários:

João disse...

É triste e frustrante, mas acho que não podemos crucificá-lo. Fez o que fez por seguir uma ordem da equipe. Está empregado por eles e corre o risco de ficar sem trabalho caso não respeite tais ordens. Agora, cabe a ele decidir se, no fim da temporada, continua na Ferrari se submetendo a situações como essa ou busca outra equipe onde possa correr sem problemas. Barrichelo continuou por decisão própria e, por isso, teve que se submeter a essas humilhações seguidamente. Esperemos que Massa tome uma atitude diferente.

Guedex disse...

O problema é justamente esse. Por seu emprego Massa expôs o povo brasileiro a MAIS UM ridículo.

Eu quero mais é que Massa se ferre! Ele não m representa e tenho certeza que não representa. Não sou como ele!

Só lamento ter rezado por ele no acidente do ano passado na Hungria, com certeza há pessoas que mereciam mais, que me respeitam mais.

Carlos Balaró disse...

GuedeX, você está com toda razão mas não se trata de uma questão pessoal envolvendo o Massa; é a Fórmula 1 que está prostituida, amarrada por contratos milionários e que impõe condições que fogem do espírito esportivo que deve acompanhar qualquer modalidade, se é que podemos considerar a Fórmula 1 um esporte (vide tese do Juca Kfouri). Qualquer piloto, de qualquer nacionalidade, faria o mesmo, infelizmente.

Guedex disse...

Calão, o Massa deveria ser patrocinado pela Catho.

Postar um comentário