quinta-feira, 15 de julho de 2010

Os “pontos cegos” do Morumbi e da Cidade de São Paulo

Conforme já foi digo aqui no blog, os pontos cegos que tanto incomodam a Fifa, tem muito pouco a ver com a arquitetura do Morumbi. O maior problema é o posicionamento e o tamanho das placas publicitárias ao redor do gramado.

Ontem, assistindo ao jogo pela TV, outra coisa que ficou clara para mim é o motivo da Fifa ter insistido tanto para o São Paulo eliminar a pista de atletismo e prolongar o anel intermediário até o gramado, solução que foi a responsável pelo enorme aumento no custo da reforma: quando os jogadores são enquadrados pela câmera nas laterais do campo, as placas publicitárias ficam mais distantes em virtude da existência da pista, o que ocasiona numa menor exposição dos patrocinadores do evento.

Junte-se a isso, a informação divulgada pela coluna De prima, de que o Comitê Paulista esta pleiteando mudanças na Lei Cidade Limpa no período da Copa.

Ou seja, as dificuldades encontradas por São Paulo (Cidade e Clube) para sediar a abertura da Copa 2014 não tem nada a ver com “exigências técnicas” e sim, com a grana que a Fifa recebe de seus parceiros em troca de exposição.

E depois os “caras” vem com essa história de “Fair Play”...

Um comentário:

Zimb disse...

Meu amigo, fair play, por parte da Fifa, pelo menos hoje, eu já esqueci.

Não existe. Ilusão pura.

Postar um comentário