quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Juvenal quer um novo técnico ainda em 2010

Reprodução: LANCE!NET

Presidente admite que o desempenho de Sérgio Baresi não tem agradado, mas não fala em nomes

Sérgio Baresi dirigiu, contra o Grêmio, pela 13ª vez o São Paulo. Foi a quinta derrota com ele no comando, o que deixou Juvenal Juvêncio, que o bancou no cargo, insatisfeito. No desembarque após voltar de Porto Alegre, o presidente foi incisivo em suas declarações, e afirmou que tem pensado em nomes para vaga ainda para este ano.

"Estamos acostumados a encarar momentos de vitórias e derrotas. Eu preciso pensar em técnico? Preciso. Estou pensando? Estou. Vou revelar? Não vou. Eu vou dar perfil? Não vou. Era isso que eu tinha para falar" - afirmou o presidente.

Juvenal Juvêncio, deixando o Aeroporto de Congonhas, continuou a fazer perguntas e responder as mesmas. O mandatário tentou ao máximo se esquivar dos questionamentos.

"Eu vejo quanto ganham alguns técnicos por aí, o meu ganha 10 mil (reais). Está resolvendo o meu problema? Não! Estou contente? Não estou! Os senhores (jornalistas) estão contentes? Não! Na verdade, ele (Baresi) é interino. Se não fosse interino, os senhores poderiam me cobrar se vou ou não contratar outro técnico. Mas, a interinidade responde às indagações. Se é interino, não tem data marcada (para sair). Isso não atrapalha, mas sim os maus resultados. Quando as vitórias não aparecem, as coisas não ficam boas" - finalizou Juvenal.

O presidente são-paulino, nos últimos tempos, tem evitado atender à imprensa. Seja no Morumbi ou então em outro estádio do Brasil, ele passa pelos repórteres e não responde quando abordado. Apesar disso, centraliza as decisões do clube, mesmo ouvindo a opinião da diretoria.

Com a demissão de Dorival Júnior, o ex-santista era apontado como treinador modelo para assumir o Tricolor. Tinha aceitação de boa parte da diretoria e também de toda comissão técnica. Chegou a ser sondado, mas o negócio não avançou e ele fechou com o Atlético-MG. Vanderlei Luxemburgo, demitido do Galo recentemente, continua desempregado. Indagado sobre a possibilidade de ele ser técnico do Sampa, Juvenal se esquivou:

"Não falo sobre nomes"

Perguntado se a troca pode acontecer ainda para este ou ano ou então ficará para 2011.

"Acho que é para este ano" - finalizou o mandatário.

2 comentários:

S.L. Snake disse...

Se for para este ano, dificilmente seria o Autuori. Uma pena...

Anônimo disse...

se não for o luxemburgo já está bom...

luxemburgo nunca!

Postar um comentário