sábado, 23 de outubro de 2010

Voto de Teixeira está entre os suspeitos, insinuam ingleses

Reprodução: ESTADAO.COM.BR

Fifa investiga denúncia de troca de votos entre as candidaturas de Catar e Espanha-Portugal. CBF nega irregularidade

A imprensa britânica insinua que o voto do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, seria um dos que poderiam ter problemas na Fifa e, por isso, faria parte da investigação para determinar o comportamento dos dirigentes dos países que concorrem para organizar as Copas de 2018 e 2022. O Estado revelou há dois dias que duas candidaturas - a conjunta de Espanha e Portugal para o Mundial de 2018 e a do Catar para 2022 - são investigadas pela entidade. A suspeita é de que tenham fechado um pacto pela troca de votos. Nas regras da Fifa, esse tipo de acordo é proibido.
De acordo com o Daily Mail, de Londres, o cartola brasileiro estaria "associado" à Espanha. "O quarteto associado ou ligado à Espanha é composto pelo líder da candidatura, Angel Maria Villar Llona, o argentino Julio Grondona, Rafael Salguero, da Guatemala, e o brasileiro Ricardo Teixeira", escreveu o jornal, em sua edição de ontem.
Teixeira lembrou que os países sul-americanos sempre votaram em conjunto. "A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) sempre definiu com clareza e transparência sua posição. Agora não será diferente", comentou o dirigente.
O suposto acerto funcionaria da seguinte forma: para 2018, o Catar apoiaria a Espanha, levando com ele três dos 24 votos no Comitê Executivo da Fifa. Segundo os jornais ingleses, em troca a Espanha garantiria ao Catar, em 2022, os quatro votos que já teria. A denúncia é apoiada pela Inglaterra, que vê na Espanha o principal opositor para 2018.
Pressão inglesa. O jornal The Times também cita o fato de que a Fifa ampliou suas investigações e já estaria olhando para sete votos que poderiam ter feito parte do suposto pacto. Mas não cita o nome dos envolvidos. "Até sete votos potencialmente manchados que poderiam decidir as sedes de 2018 e 2022 estão sendo investigados pela Fifa", afirmou o diário, que revelou o maior escândalo da entidade nos últimos anos.

2 comentários:

Opositor disse...

Claro que são todos bandidos, mas vale lemrbrar que todas as reportagens sao inglesas. Pais que luta para ter a copa la

Anônimo disse...

eu ficaria tão surpreso se isso se confirmasse. o teixerão é boa gente, td mundo sabe...

Postar um comentário