/* --- ---- */ By Guedex: Outubro 2010

sábado, 30 de outubro de 2010

São Paulo tentará segurar Ricardo Oliveira

O excelente desempenho de Ricardo Oliveira e a possibilidade de participar da oitava Libertadores seguida fez a diretoria começar a trabalhar para manter o atacante no Morumbi.
A intenção é oferecer jogadores por empréstimo ao Al-Jazira, e talvez, mais uma quantia em dinheiro. Marco Aurélio Cunha fará a ponte com o clube árabe.
Ricardo Oliveira já declarou que quer ficar, pois assim teria maiores chances de voltar a seleção brasileira.

Fonte: LANCE!NET

Fifa não dará dinheiro para estádio em Itaquera

Reprodução: ESTADAO.COM.BR

Fifa confirma Itaquera para a abertura
Entidade, no entanto, nega ajuda financeira e afirma que o Brasil terá de se virar para ampliar a capacidade do estádio corintiano para 65 mil pessoas

A Fifa avisa: não vai dar um centavo para a construção do estádio em Itaquera, a principal aposta da CBF para abrir a Copa de 2014. A negativa da entidade máxima do futebol reforça a pressão para que o dinheiro para ampliar o projeto inicial acabe saindo dos cofres públicos. No fim de novembro, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, visitará o Brasil e quer se reunir com o governador eleito, Geraldo Alckmin, e o novo presidente brasileiro.
A entidade máxima do futebol e Ricardo Teixeira fecharam um compromisso nesta semana de que a abertura da Copa será mesmo na capital paulista. Mas uma definição da arena ficará para depois das eleições e dependerá da visita de Blatter, que pressionará por gastos públicos.
A Fifa aceitou dar um voto de confiança e manter São Paulo como local de abertura. Mas sua condição é de que não cabe a ela financiar as obras do estádio, algo que a presidência do Corinthians já havia apontado como uma das possibilidades para permitir que a arena cumpra as exigências da Copa.
Também avisou: o projeto original, de 48 mil lugares, não é suficiente. Se Itaquera não encontrar recursos para ser ampliado, uma nova obra terá de ser feita. E essa já é a terceira opção considerada. A primeira foi o Morumbi. Depois, Pirituba. Agora, a arena de Itaquera é a preferida. Mas se nada disso for possível, outra construção teria de ser pensada.
"O estádio do Corinthians está projetado para ter pouco mais de 40 mil lugares. Não se pode ter uma abertura da Copa no estádio do Corinthians com essa capacidade. Mas o compromisso é de que terão de aumentar o local para que possa incluir 65 mil. Caso contrário, outro lugar terá de ser construído do zero", explicou Rafael Salguero, um dos integrantes do Comitê Executivo da Fifa.
Salguero confirmou que, ontem, Teixeira, Jérome Valcke, secretário-geral da Fifa, Julio Grondona, integrante da entidade e presidente da Associação de Futebol da Argentina, e ele se reuniram para tratar da preparação do Brasil para o Mundial. "Ficou fechado que a abertura será mesmo em São Paulo. Mas cabe ao Brasil agora encontrar uma solução para o estádio."
A ideia do presidente do Corinthians, Andres Sanchez, é de que a diferença entre o projeto inicial e o que a Fifa exige será bancada pela entidade internacional. A cúpula da organização rejeitou essa opção. "O dinheiro para as obras não virá de nós. Cabe ao país organizador colocar e encontrar esse dinheiro para a estrutura. A Fifa não tem dinheiro para sair pelo mundo construindo estádios", afirmou ao Estado o vice-presidente da Fifa Julio Grondona.
Michel D"Hooghe, membro do Comitê Executivo há 22 anos, declarou, no entanto, que ainda há algumas "incertezas" sobre o Brasil. "Não sabemos mesmo ainda como vai ficar a questão desse estádio (do Corinthians)."

Dinheiro Público
Jérome Valcke confirmou que a decisão da participação de São Paulo no Mundial será em novembro, durante sua visita e de Blatter ao País. Na entidade, a esperança é de que o dinheiro venha mesmo dos cofres públicos, algo que tanto o governo estadual como a Prefeitura se recusam a dar por enquanto. Por isso, a Fifa está tratando a visita de Blatter como vital para a definição da abertura da Copa. Valcke já havia dito que a Fifa esperaria a definição das eleições no Brasil para tomar as decisões finais.

Comentário do do blog
A Fifa fará de tudo para forçar o uso de dinheiro público, cabe a nós impedirmos. Como?
Amanhã tem eleição, é o primeiro passo

Paraisópolis se mobiliza a favor do monotrilho

Reprodução: Direto da fonte, ESTADAO.COM.BR

Prancheta
Corre de mão em mão na comunidade de Paraisópolis um abaixo assinado para garantir a construção do monotrilho na região. Esperam conseguir, pelo menos, 1 milhão de adesões favoráveis à obra.

Clubes esperam receber R$ 1,7 bi da TV

Reprodução: Blog do Perrone

Os dirigentes dos principais clubes brasileiros afirmam que, sem a cláusula de preferência para a Globo, conseguirão turbinar o próximo contrato de venda dos direitos de transmissão do Brasileirão.
Contando TV aberta, pay-per-view e outras propriedades, o acordo atual garante aos clubes cerca de R$ 1,5 bilhão em três anos. A expectativa é a de que esse valor chegue a R$ 1,7 bilhão no próximo contrato, que valerá entre 2012 e 2014, mas já deve ser assinado no começo do próximo ano.
Os dirigentes afirmam que o anúncio do trato feito com o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), com o objetivo de estimular a concorrência, já icentivou outras emissoras.
Além da Globo, o Clube dos 13 já foi procurado por representantes da Record e do SBT, que afirmaram ter interesse em entrar na disputa. A ESPN também demonstrou vontade de participar da concorrência para canais fechados.
Os detalhes do processo ainda não foram definidos. Uma ideia é que todas as propostas passem por um processo de padronização para que a única diferença relevante seja o valor. Depois disso, as emissoras entregariam suas ofertas em envelopes fechados. E a mais alta venceria.
Esse critério poderia neutralizar a vantagem da Globo, que tem mais trânsito com os cartolas e já conversa com eles longe do Clube dos 13.

JJ quer Globo

Reprodução: Painel FC, Folha.com

Status quo
Juvenal Juvêncio contrariou interesses de grupos do São Paulo e fechou com a Globo na negociação do Brasileiro. ""Apoio a Globo", diz. Apesar de gente no Fla pressionar Patricia Amorim a apoiar a Record, a presidente nega que o faça.

Comentário do blog
Ontem, a mesma coluna noticiou que JJ queria fechar com a Record.
Uma hora eles acertam.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Túnel do tempo

Botafogo entra na briga por Richarlyson

Segundo o Folha.com, Julio Fressato, empresário de Richarlyson, se reuniu com dirigentes do Botafogo e teria recebido uma proposta interessante para a transferência do volante tricolor.
Na próxima semana, empresário e jogador devem se encontrar com Juvenal Juvêncio para discutir a situação do atleta e a tendência é que Richarlyson, após conco anos, deixe o clube.
O Fluminense e clubes do Japão também estão interessados.

Fonte: Folha.com

CBF começa a "mexer seus pauzinhos"

Reprodução: globoesporte.com

CBF anuncia desdobramento da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro
As dez partidas serão divididas entre os dias 10, 13 e 14 de novembro

A CBF anunciou, nesta sexta-feira, o desdobramento da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim, uma partida será realizada no dia 10 de novembro, três no dia 13 e as outras seis no dia 14.
O jogo de quarta-feira será Ceará x Botafogo. As equipes se enfrentam às 21h50m. No sábado, às 19h30m, entram em campo Corinthians e Cruzeiro, Santos e Grêmio e Atlético-MG e Flamengo. No domingo, Vasco x São Paulo, Guarani x Vitória, Internacional x Avaí, Atlético-GO x Palmeiras serão realizados às 17h, enquanto os duelos entre Fluminense e Goiás e Atlético-PR e Prudente acontecem às 19h30m.
A tendência é que o mesmo ocorra com a 36ª rodada.

Comentário do blog
Estava demorando.
Os jogos das quatro últimas rodadas estavam programados para serem todos domingo. Pela informação acima a 36ª também terá datas e horários revistos.
É a CBF dando seu jeitinho...

A fera

Sigam-me os bons!

Caminho do São Paulo é o mais difícil

A vitória de ontem recolocou o Tricolor na briga por uma vaga na Libertadores 2011, mas a situação ainda é bastante complicada.
Mas uma coisa é certa: vamos decidir o título, pois ainda jogamos contra os três líderes do campeonato. Lembram do jogo que o Corinthians entregou para o Flamengo no campeonato passado? Pois é, se precisar, acho que todos já sabem o que fazer.
São Paulo: Dos seis jogos restantes apenas um não é clássico, sendo um deles regional. Outro complicador é que pega três concorrentes ao titulo e dois que lutam contra o rebaixamento. Tem sem dúvida alguma a tabela mais difícil.
Botafogo: Dos sete jogos restantes, tem três clássicos pela frente. Com um jogo a menos, pode abrir quatro pontos do grupo que ainda tem esperanças de chagar ao G4. Tem um confronto direto com o Grêmio e pega um time já virtualmente rebaixado e dois que ainda lutam para não cair.
Atlético PR: Dos seis jogos restantes, tem ainda três clássicos, sendo um deles confronto direto com o Grêmio, um virtualmente rebaixado e um que ainda luta contra a segundona.
Grêmio: É aquele que a meu ver tem a situação menos complicada. Dos seis jogos restantes, tem dois clássicos pela frente. Tem dois confrontos diretos e pega dois times do Z4. Vai ser o fiel da balança.
Acho que para o São Paulo continuar na briga precisará conquistar pelo menos 4 pontos nos dois próximos jogos.
Confrontos restantes
São Paulo
Botafogo
Atlético PR
Grêmio
Cruzeiro (F)Atlético MG (F)Palmeiras (C)Goiás (F)
Corinthians (C)Atlético GO (C)Flamengo (F)Ceará (C)
Vasco (F)Avaí (F)Prudente (C)Santos (F)
Fluminense (C)Ceará (F)Grêmio (F)Atlético PR (C)
Atlético GO (F)Internacional (C)Ceará (F)Guarani (F)
Atlético MG (C)Prudente (C)Avaí (C)Botafogo (C)
Grêmio (F)

JJ quer Record

Reprodução: Painel FC, Folha.com

Cabo de guerra
O são-paulino Juvenal Juvêncio e a flamenguista Patricia Amorim são dois presidentes de clubes a favor da Record na disputa da emissora pelos direitos de TV do Brasileiro com a Globo. Até agora.

Mais um
O Palmeiras é outro que deve integrar o grupo pró-Record. Dentro do clube, comenta-se que, se não estivesse licenciado, Luiz Gonzaga Belluzzo já teria se juntado aos cartolas.

Comentário do blog
Julio Casares, VP de marketing do Tricolor é executivo da emissora paulista

Simplesmente linda!

Inspirada em uniforme da década de 40, a nova Camisa do Torcedor ficou sensacional. Parabéns ao Marketing Tricolor e a Reebok.


Imagens: Vipcomm

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Pai de Kaká e filho de Milton Cruz agenciam atletas juntos

Reprodução: Blog do Perrone

O sobrenome de um abre portas em clubes brasileiros. O outro tem um filho que é um dos jogadores mais famosos do mundo. Então, eles resolveram trabalhar juntos. Tadeu Cruz, filho de Milton Cruz, auxiliar técnico do São Paulo, e Bosco Izecson Pereira Leite, pai de Kaká, montaram um escritório para intermediar negociações de jogadores e agenciar carreiras de atletas.
A dupla atua desde janeiro e conta hoje com cerca de 12 clientes. A maioria acaba de sair das categorias de base. Mas os dois negociam também jogadores de outros empresários. Nesta quinta, Tadeu vai para a Europa levando material de vários atletas, inclusive de outros agentes que autorizaram a intermediação.
Por enquanto, não apresentam ninguém famoso na carteira de clientes. Algumas de suas apostas estarão na próxima Copa São Paulo, fazendo parte do time do Nacional. O goleiro André Dias, campeão desse torneio pelo Corinthians e que não está sendo aproveitado pelo clube, é um dos jogadores que Tadeu tentará encaixar na Europa.
Em alguns clubes brasileiros, chegou a notícia de que Kaká é sócio de Tadeu. “O Kaká e meu pai não participam de nada. Só ajudam com o nome que construíram. Quem sabe que somos parentes deles sabe que não vamos fazer sacanagem com ninguém”, explicou Tadeu ao blog.
Quando se tornou agente Fifa, no ano passado, Tadeu ouviu uma recomendação do presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio: não negociar com atletas das categorias de base do clube.
“Nossa empresa não vai procurar jogadores do São Paulo. Mas o clube pode acabar nos procurando, se a gente tiver alguém que interessa à diretoria. Meu pai nunca ajudou na minha carreira de agente. Nunca indicou jogadores e nem vai indicar”, afirmou Tadeu. Bosco, por sua vez, tem a experiência de cuidar das carreiras dos filhos Kaká e Digão.

Comentário do blog
Acho essa relação um tanto quanto perigosa.
Já imaginaram o que estaria se falando agora se as recentes promoções feitas por Baresi tivessem sido efetuadas por um pedido de Milton Cruz? Geraria um tremendo ruído no clube. Ou me faz pensar, se Milton não evitou indicar jogadores da base justamente para que seu nome não fosse envolvido em fofocas.
Ou seja, quando ocorre esse tipo de situação, abre-se uma brecha enorme para uma série de especulações maldosas, veja por exemplo o aconteceu recentemente com Zico, no Flamengo, quando conselheiros acusaram seus filhos de estarem envolvidos na contratação de alguns jogadores.
Acredito na lisura de Zico, assim como na de Milton Cruz, mas é aquilo que disse acima: faz um ruído danado... e desnecessário.
Mas, não há nada que se possa fazer.

SPFC apresenta hoje, nova Camisa do Torcedor

O São Paulo ira apresentar hoje, antes do jogo contra o Atlético Paranaense, a nova Camisa do Torcedor (não confunda com a camisa do Sócio Torcedor).
No próximo dia 30 às 20h, Julio Casares, vice presidente de marketing do SPFC, irá sortear 5 ou 6 camisas aos seus seguidores no Twitter (@juliocasares_sp).
A julgar pela pequena prévia divulgada, ficou bem bonita.



Atualizado às 17h20
Vejam abaixo camina por inteiro

Imagem: Sempre Tricolor (via @sempretricolor)

São Paulo prepara plano de marketing para Rogério Ceni

Reprodução: Máquina do Esporte

O São Paulo estuda o lançamento de um plano de marketing especificamente focado no principal ídolo de seu atual elenco. O clube pretende criar ações que aproveitem a imagem do goleiro e capitão Rogério Ceni.
Servirão como motes para isso as duas marcas expressivas que Ceni está próximo de atingir. O goleiro está a nove gols do centésimo em sua carreira, e também precisa somar mais 64 jogos para atingir o milésimo com a camisa do São Paulo.
O plano de marketing também fará parte de uma estratégia para celebrar os últimos anos de Ceni como atleta. O goleiro já tem 37 anos, possui contrato com o São Paulo até dezembro de 2012 e não deve seguir carreira além dessa data.
O projeto está sendo desenhado pelo São Paulo em parceria com a Reebok, fornecedora de material esportivo do clube. Neste ano, a empresa fechou também um contrato com Rogério Ceni, que passou a usar chuteiras da marca.
Ceni tinha contrato com a Penalty anteriormente, mas o vínculo terminou em 2010 e não foi renovado. A partir disso, ele decidiu fatiar as propriedades: além do acordo para usar chuteiras da Reebok, passou a vestir luvas da Poker.
A parceria com a Reebok, contudo, não vai se limitar aos calçados. A companhia ajudará o São Paulo a desenvolver produtos sobre o goleiro, por exemplo. A abrangência do plano de marketing para o goleiro ainda está sendo delineada pela diretoria tricolor.

Morumbi é “novo patrocinador”

Pela sexta fez no ano o São Paulo irá mandar seu jogo na Arena Barueri, e segundo o vice-presidente de marketing, Júlio Casares, esta estratégia permitirá que o estádio feche o ano com superávit superior a R$ 12 milhões.
"Em 2002, quando começamos a mudar a mentalidade sobre o Morumbi, o estádio sediava jogos em três dias e ficava fechado no restante da semana. Só que, em todos os dias, era usada a mesma equipe de limpeza, era feita manutenção, enfim, se gastava muito mais do que se faturava. Hoje, a situação é completamente diferente. Temos camarotes de alto nível. A geral, que era chamada de urinódromo, afinal era um espaço morto de concreto, hoje abriga os setores mais caros. Fora dos dias de jogos, o Morumbi recebe três mil pessoas por mês, que vão a restaurante, bar, academia, livraria. E queremos aumentar esse número. Até o fim do ano, teremos a temakeria e, se tudo der certo, o restaurante japonês. O Morumbi fechará 2010 com receita de R$ 35 milhões, sendo 40% de lucro líquido. É praticamente um patrocinador a mais para o clube. O Morumbi tem vida própria de segunda a segunda. Hoje, o futebol se tornou uma exceção" – declarou Casares.
Ainda segundo o dirigente, cada show realizado no Morumbi rende ao clube R$ 1 milhão líquidos, o que significa que para obter receita equivalente o estádio precisaria receber 60 mil torcedores, algo que só tem acontecido em jogos da Libertadores.
A expectativa de Casares é de que quando o projeto da arena de shows sair do papel, esse problema acabe. Essa arena, com capacidade para 25 mil pessoas, seria montada atrás de um dos gols e poderia ser desmontada em apenas dois dias. Hoje, por contrato, o clube é somos obrigado a ceder o estádio dez dias antes de cada espetáculo.


Mrs. Cherie Blair visita CT de Cotia e o Morumbi

Reprodução: Site Oficial do SPFC
 

Estrutura do Tricolor impressiona esposa de Tony Blair

Mrs. Cherie Blair, esposa do ex-Primeiro-Ministro do Reino Unido Tony Blair, visitou, nesta tarde, o Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel em Cotia-SP e o Estádio do Morumbi.

Na primeira parte da visita, Mrs. Cherie Blair conheceu o CFA de Cotia, tendo circulado pelos campos de treinamento, alojamentos, refeitório, sede administrativa e instalações do futuro Hotel, hoje em fase final de construção. Mrs. Blair demonstrou ter ficado muito impressionado com as instalações do CFA Pres. Laudo Natel:

"Eu fiquei muito impressionada com as instalações do Centro de Formação de Atletas. Tudo é muito bonito e bem cuidado. Notei a preocupação do São Paulo em prover as melhores condições para os seus jovens atletas. E isso inclui a formação educacional dos jovens, alguns deles, inclusive, conseguiram se comunicar comigo em inglês. Isso mostra que, mais do formar jogadores de futebol, o São Paulo se preocupa em formar as pessoas."

No Estádio do Morumbi, Mrs. Cherie Blair e sua comitiva encontraram-se com o Presidente Juvenal Juvêncio, com o Vice-Presidente Roberto Natel e com o Diretor de Marketing Adalberto Batista, tendo circulado pelo novo Setor Inferior e pela área de camarotes, além de terem conhecido o plano de reforma do Estádio do Morumbi para 2014.

Ao final da visita, Mr. Cherie Blair ratificou o interesse em realizar novas visitas ao São Paulo Futebol Clube e estreitar os laços entre o Clube e outras equipes do futebol inglês:

"As relações que eu pretendo construir entre os ingleses e o São Paulo Futebol Clube vão muito além de uma única visita. Quero vir mais vezes, trazer meu marido e meu filho, estreitar os laços e criar uma relação sólida com o São Paulo Futebol Clube."

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Declaração de Conca deixa São Paulo em alerta

Após o meia argentino declarar que as negociações para renovação de seu contrato com o Fluminense esfriaram, já começam a surgir especulações de que o Tricolor estaria de olho no atleta.
Conca é um grande jogador e cairia como uma luva no São Paulo mas sinceramente não acredito em sua contratação pois seu salário (R$ 280 mil) é demasiadamente alto para os padrões do Morumbi e ele ainda esta pleiteando equiparação com Fred e Deco, que segundo levantamento da revista Placar ganham na faixa de R$ 500 mil mensais.
Fora isso seu contrato vai até o final de 2011 e a multa atualmente é de R$ 11 milhões, o que só tornaria sua vinda viável em 2012.
Ou seja: esqueçam.

Definida a premiação para o Paulista 2011

Além de divulgar as novas regras para o Campeonato Paulista 2011, a reunião de ontem serviu também anunciar a premiação que será distribuída no torneio.A novidade é que os três melhores trios de arbitragens também receberão premiação em dinheiro.
A TV Globo pagará R$ 9,5 milhões aos quatro grandes (Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo) e R$ 1,8 milhão aos outros 16 participantes.
Veja abaixo a premiação por desempenho:
Campeão ……………………………………………………R$ 2,5 milhoes
Vice campeção ………………………………………….R$ 600 mil
Do 3º ao 8º …………………………………………………R$ 100 mil
Campeão do Interior …………………………………R$ 250 mil
Do 2º ao 4º do Interior ………………………………R$ 50 mil
Melhor trio de arbitragem …………………………R$ 200 mil
2º melhor trio ……………………………………………R$ 100 mil
3º melhor trio ……………………………………………R$ 50 mil

Fonte: iG

A situação dos estádios para a Copa de 2014

Reprodução: LANCE!NET

Confira como estão os andamentos das obras nas 12 sedes brasileiras

SÃO PAULO
Estádio:
A definir.
A Fifa, sob influência da CBF, vetou o Morumbi. Os governos estadual e municipal chegaram a anunciar a arena do Corinthians, a ser construída em Itaquera, como o palco da abertura da Copa do Mundo 2014. Contudo, o clube tem por ora um acordo de R$ 335 milhões com a Odebrecht, para um estádio de apenas 48 mil lugares. A ampliação, para 65 mil lugares, depende de novo aporte financeiro.
RIO DE JANEIRO
Estádio: Maracanã.
O BNDES acabou de liberar R$ 400 milhões para a reconstrução de parte do estádio, que custará ao final cerca de R$ 705 milhões. As cadeiras do anel inferior foram retiradas, e começa agora a demolição das arquibancadas inferiores. Além da correção das curvas de visibilidade, o principal estádio que passará de 83 mil para 76 mil lugares – todos cobertos e numerados
BELO HORIZONTE
Estádio: Mineirão
Após passar por reforço estrutural no primeiro semestre, o estádio foi fechado para obras. O gramado está sendo retirado para o rebaixamento em 3,5 metros. O governo estadual fará o investimento de R$ 665 milhões no total, para remodelar o estádio, com apoio do BNDES. Sua capacidade será de 69 mil lugares, o que o habilita à briga pelo jogo de abertura da Copa.
CURITIBA
Estádio: Arena da Baixada
Contou ontem com a aprovação da Lei de Potencial Construtiva na Câmara de Vereadores. Isso permitirá ao Atlético-PR receber R$ 90 milhões para as obras, além das isenções fiscais dos materiais de construção. O investimento será de R$ 120 milhões no total. A ampliação das arquibancadas, para 41 mil lugares, deve começar no início do ano que vem.
NATAL
Estádio: das Dunas
Um dos mais atrasados. Recebeu 19 propostas de construtoras, mas o prazo vai até 4 de novembro, conforme edital de licitação. A demolição do estádio Machadão e do ginásio Machadinho deve começar no início do ano que vem. A nova arena será viabilizada por meio de uma parceria público-privada (PPP) e está orçada em R$ 400 milhões.
MANAUS
Estádio: Arena Amazônia
A Controladoria Geral da União (CGU) identificou sobrepreço em materiais de construção e o empréstimo do BNDES está suspenso. As obras começaram em maio, com recursos do estado, e as arquibancadas do antigo Vivaldão já foram demolidas. A arena custará cerca de R$ 498 milhões e terá capacidade para 47 mil pessoas.
SALVADOR
Estádio: Fonte Nova
Em setembro foram liberados R$ 323 milhões pelo BNDES. A demolição das arquibancadas já ocorreu. Agora se trabalha nas fundações. As construtoras OAS e Odebrecht terão à disposição cerca de R$ 650 milhões. O Estado se candidatou à abertura da Copa, apesar de o estádio estar sendo preparado para 50 mil lugares.
BRASÍLIA
Estádio: Mané Garricha
Vive situação crítica. O governo iniciou o processo de desmonte e demolição em maio, após o Tribunal de Contas distrital liberar o edital, mas este foi suspenso por suspeita de sobrepreço. O estádio concorre à abertura da Copa e é o segundo mais caro: R$ 696 milhões. O Ministério Público exige a redução da capacidade de 72 mil para 30 mil pessoas.
CUIABÁ
Estádio: Verdão
Após o desmonte e demolição das arquibancadas, as obras seguem para a compactação do solo e afase de fundações. Custará R$ 342 milhões aos cofres estaduais e será construído pelo consórcio Santa Bárbara/Mendes Júnior. Deverá receber 42,5 mil pessoas, com arquibancadas modulares, que serão retiradas após a Copa-14.
FORTALEZA
Estádio: Castelão
Licitação suspensa atrasa as obras no estádio, que dá adeus à Copa das Conferedações. O BNDES liberou em setembro R$ 351,5 milhões para a reforma do estádio, orçado em R$ 452,2 milhões. O contrato tem o modelo de parceria público-privada. O consórcio de construtoras vencedor irá construir e operar o Castelão por oito anos.
RECIFE
Estádio: Arena Pernambuco
Mesmo com a liberação em julho da licença ambiental, as obras da Arena Pernambuco não começaram. A concessionária Odebrecht/ISG/AEG finaliza uma pesquisa arqueológica no terreno, enquanto o governo tenta retirar os últimos posseiros da região. A construção está orçada em R$ 532 milhões e arena terá 46 mil lugares. Parte dos recursos será obtido via financiamento do BNDES.
PORTO ALEGRE
Estádio: Beira-Rio
Vive um impasse. A Fifa exige o rebaixamento do gramado, mas o Internacional considera o custo alto. A obra está orçada em R$ 130 milhões, mas pode chegar com o novo pedido a R$ 270 milhões. O clube será beneficiado com isenções nos materiais de construção e iniciou as obras pela cobertura do estádio. A capacidade para a Copa-14 será de 60 mil lugares.

Monotrilho ameaçado?

Reprodução: Direto da Fonte, ESTADAO.COM.BR

O Morumbi é aí
Goldman e Kassab podem ter que convencer a Fifa a ressuscitar a ideia do Morumbi sediar os jogos da Copa em SP. Isso, caso queiram construir a linha Ouro do Metrô, que sairá do aeroporto de Congonhas e passará pelo estádio.
É que os moradores do Morumbi, contrários à construção do monotrilho, acharam brecha na lei e entrarão com ação civil pública contra o projeto. Como? Questionando o contrato entre a CEF e os governos do Estado e Municipal. Pois, segundo o Senado, essa verba está vinculada a obras para Copa 2014. E o Morumbi já foi vetado pela Fifa. O resultado da licitação de R$ 1,3 bilhão sai dia 18.

Morumbi 2
Neste empurra-empurra, está sobrando para João Paulo de Jesus Lopes, secretário adjunto dos Transportes Metropolitanos. Que é também membro do Conselho Deliberativo do São Paulo FC.

Richarlyson conversa com Fluminense

Segundo o jornalista Ilan House, Muricy Ramalho, técnico do tricolor carioca, pediu a contratação de Richarlyson para a próxima temporada.
Richarlyson, que chegou ao São Paulo em 2005 e fez mais de 200 jogos pelo clube, terá seu contrato terminado no final desta temporada e o fato de se dar bem com Muricy e poder disputar a Libertadores 2011 são fatores que certamente pesarão em sua decisão.
Mas não sei porque, algo me diz que caso não surja alguma proposta do exterior ele acabará renovando com o Tricolor Paulista.

FPF aumenta vagas na fase final do Paulista 2011

Reprodução: GAZETAESPORTIVA.net

Paulistão-2011 é lançado com novidades na fórmula e na arbitragem

A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou, nesta terça-feira, todas as informações sobre o Campeonato Paulista de 2011. A grande novidade foi a implantação de uma nova fórmula de disputa. Na próxima temporada, oito clubes se classificarão para a segunda fase.
Nas últimas edições do Paulistão, apenas quatro clubes passavam de etapa, disputando duas partidas de semifinais e, em seguida, duas de final. Na temporada 2011, oito clubes irão para o mata-mata, com disputa de quartas de finais e semifinais, ambas em jogos únicos, na casa do time com melhor campanha. Em caso de empate nestas fases, haverá disputa por pênaltis.
A final ainda será disputada em duas partidas, com o time com melhor campanha na primeira fase disputando o jogo decisivo em casa. Em caso de resultados equivalentes nas duas partidas, a decisão será nas cobranças de pênaltis.
Para o diretor de futebol do Palmeiras, Wlademir Pescarmona, o sistema será bom para as equipes. "Vai dar mais motivação. Acredito, também, em mais renda nos jogos", comentou, em entrevista à GE.Net.
"Eu gosto do sistema de mata-mata. Claro que o mais justo seria pontos corridos, mas é mais atrativo para o torcedor (este sistema)", completou o dirigente.
O Palmeiras, de Pescarmona, estreia no Campeonato diante do Botafogo. O Corinthians pega a Portuguesa, o São Paulo enfrenta o Mogi Mirim e o Santos, atual campeão, pega o Linense. Todas as partidas da primeira rodada serão no dia 16 de janeiro e ainda não têm horário definido.
Mais auxiliares - Junto com a novidade na fórmula de disputa, a FPF confirmou que serão utilizados dois novos assistentes atrás dos gols, que terão poder apenas de sinalização - decisão final das jogadas continua com os árbitros. A novidade foi liberada após uma consulta junto à Fifa.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Trio Tricolor é campeão nos EUA

No último domingo, o Los Angeles Galaxy, time em que David Beckham também atua, sagrou-se campeão da Conferência Oeste da Major Legue Soccer (MLS), vencendo o Dallas FC por 2 a 1 com gols do astro inglês e do volante Juninho.
Além de Juninho, Alex Cazumba (lateral esquerdo) e Leonardo (zagueiro) também estão emprestados ao time estadunidense e segundo declarou JJ recentemente, devem retornar ao tricolor paulista no início de 2011.
Temos jogadores importantes fora. Três estão nos Estados Unidos, e já voltam em uma situação importante – disse presidente tricolor.

Fonte: LANCE!NET

Kassab pode romper acordo feito por Serra

Reprodução: ESPN.com.br

Kassab articula para tirar Centro de Imprensa do Rio em 2014

Em meio às indefinições a respeito de seu estádio para a Copa do Mundo de 2014 e mesmo se vai ou não receber o jogo de abertura do Mundial, a cidade de São Paulo já se articula nos bastidores para tentar tirar do Rio de Janeiro uma das “joias” da competição: o Centro Internacional de Imprensa.
Segundo reportagem da edição desta terça-feira do jornal O Estado de S.Paulo, o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), vem trabalhando intensamente para que o centro de mídia fique na cidade. O plano será oficialmente apresentado à CBF e à Fifa na próxima semana.
“Vamos concluir o projeto nos próximos dias”, revelou Kassab ao jornal. Durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, o prefeito de São Paulo chegou a admitir publicamente a intenção de levar o Centro de Imprensa para a cidade e até visitou o local em Johanesburgo. Alguns estudos mostram que o impacto econômico que trouxe esse espaço de mídia foi maior até que o proporcionado por alguns estádios do interior da África do Sul.
Caso tenha êxito na investida, Kassab violaria acordo firmado em 2007 entre o então governador de São Paulo, José Serra (PMDB), a CBF, e o então secretário de Esporte do Rio, Eduardo Paes (PMDB), atual prefeito da capital fluminense, que previa que São Paulo receberia o Congresso da Fifa e a abertura da Copa, e o Rio, o Centro de Imprensa e a final.

Comentário do blog
O Centro de Imprensa reúne cerca de 3 mil jornalistas durante quase um mês e essas pessoas se hospedam, comem, compram, passeiam e tudo mais que um turista faz, e ainda contam com o reforço das diárias de viagem que recebem de suas corporações para cobrir o evento. Tudo isso com a vantagem de não serem baderneiros. É sem dúvida uma das “jóias da coroa”.
Porém não acredito que isso seja motivo suficiente para Kassab criar atrito com Serra (e o PSDB).
Acho mais provável que a súbita “coragem” do prefeito seja a confirmação daquilo que desde setembro vem sendo especulado pela imprensa: Gilberto Kassab estaria de malas prontas para ir para o PMDB, partido da base aliada do atual governo, após o encerramento das eleições presidenciais.
Parece que o círculo começa a se fechar.

JJ confia em Alckmin

Reprodução: Mônica Bergamo, ESTADAO.COM.BR

Sob nova direção
O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, mantém a esperança de que o próximo governo recoloque o estádio do clube na Copa de 2014: "O [governador eleito Geraldo] Alckmin sempre se manifestou favorável ao Morumbi. Depois da eleição, as três esferas do poder vão ter que se sentar para falar disso", diz. 

Dona Fifa
Já Walter Feldman (PSDB-SP), que voltará a tratar de Copa em SP ao reassumir a Secretaria Municipal de Esportes, diz que "o prefeito reafirmou Itaquera [como estádio do Mundial]". "Não vamos criar conflito com a Fifa, se ela disser que é viável fazer lá. O importante é não haver dinheiro público na obra."

Comentário do blog
Alberto Goldman, governador tampão do estado de São Paulo, disse na manhã dessa terça feira que a decisão sobre qual será o estadio da cidade na Copa 2014, sairá até o final de novembro.
Segundo Goldman, o estádio de Itaquera segue como favorito.

Quem escolhe, um dia é escolhido

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O quê será que o Dagoberto achou do jogo?

Que fique claro: não acho que a ausência do Dagoberto tenha sido a razão de nossa derrota para o Ceará. Longe disso.
O time todo ontem esteve muito mal e não acredito que sua simples presença fosse capaz de operar um milagre na desastrosa apresentação.
É só “curiosidade” mesmo. Gostaria muito de ouvi-lo neste momento.

Que porcaria...

A lista de Dilma no futebol

Reprodição: Blog do Perrone

Dirigentes, atletas, ex-atletas e outras personalidades ligadas ao esporte estão recebendo um e-mail pedindo adesão a um manifesto de apoio à candidata Dilma Roussef. Veja abaixo quem do futebol aderiu:
  • Andrés Sanchez (presidente do Corinthians)
  • Bebeto (ex-jogador)
  • Bobô (ex-jogador)
  • Carlos Eugenio Simon (árbitro)
  • Fernando Bezerra Coelho (presidente do Santa Cruz)
  • Marcio Braga (ex-presidente do Flamengo)
  • Mario Celso Petraglia (ex-presidente do Consleho do Atlético-PR)
  • Roberto Horcades (presidente do Fluminense)
  • Romário (ex-jogador)l
  • Silvio Guimarães (presidente do Sport)

domingo, 24 de outubro de 2010

Que dureza...

Reprodução: Direto da fonte, ESTADAO.COM.BR

Alívio
Sérgio Baresi, ex-técnico interino do SPFC, recebeu nova missão de Juvenal Juvêncio: dirigirá o time de juniores na Copa São Paulo, em janeiro.
E ganhou reajuste de salário, de R$ 10 mil para R$ 15 mil.

Comentário do blog:
50% é um baita aumento! Ganhar  R$ 15 mil para treinar garotos também não é nada mal. Só espero que a "mosca azul" não tenha picado o jovem técnico.

Conheça o CFA de Cotia

Reprodução: Blog do Marcello Lima

O São Paulo construiu (e ainda esta construindo) um dos maiores centros de treinamentos de atletas do Mundo.
Não, não é exagero.
O Centro de Formação de atletas “ Laudo Natel”, com é chamado, é impressionantemente grande.
Este vídeo institucional mostrado para todo o elenco profissional quando do treino da equipe de Carpegiani no CFA, ilustra bem toda a estrutura do local.
A idéia, no futuro, é transferir todo o departamento de futebol profissional para lá.
A pré-temporada em 2011 pode ser feita em Cotia.
Assista ao vídeo mostrado para o elenco e tire suas próprias conclusões sobre o local e sua estrutura.

Clube já corre para montar o elenco de 2011

Reprodução: Folha.com

Tão duvidosa quanto a participação são-paulina na Libertadores de 2011 é a equipe do São Paulo na próxima temporada. Vários jogadores importantes do elenco estão em término de contrato, e a reformulação se avizinha.
"Conversei com o presidente [Juvenal Juvêncio], e nada foi falado sobre transferência em janeiro, só em ficar mais tempo no clube. Estamos analisando. Vamos dar continuidade às conversas. Tem muita coisa para acontecer, futebol é dinâmico", disse Miranda, cujo contrato vence no dia 30 de junho.
Caso não negocie o zagueiro no fim do ano e não renove com ele, o time pode perdê-lo de graça. Especula-se que Lazio e Fluminense o querem.
Ricardo Oliveira tem contrato com o São Paulo só até o final do ano. O atacante demonstra desejo em permanecer, porém pertence ao Al Jazira, dos Emirados Árabes.
"Jamais descartaria a seleção jogando aqui e fazendo as coisas bem no São Paulo. Se eu voltar para o mundo árabe, descartaria, pois ninguém vê as partidas de lá."
Jorge Wagner já acertou a ida para o Kashiwa Reysol, do Japão. Alex Silva e Rodrigo Souto têm contratos terminando no meio de 2011. Bosco e Richarlyson podem não atuar mais pelo time.
Jovens como Mazola, do Guarani, e Henrique, do Vitória, devem reforçar o grupo.

sábado, 23 de outubro de 2010

Entrevista: Lucas

Reprodução: UOL

Fama faz Lucas trocar trem por táxi e criar Twitter para interagir com fãs

Principal revelação do São Paulo na temporada, o jovem Lucas, de 18 anos, aos poucos começa a sentir os efeitos da fama. O meia ainda mantém uma rotina simples, de viver no CT da Barra Funda e ganhar o piso salarial pago pelo clube aos atletas revelados pela base. Entretanto, quando sai na rua já é cercado por torcedores.
Em entrevista exclusiva ao UOL Esporte, Lucas contou que não pode mais utilizar transporte público para visitar seus familiares no Jardim Miriam, bairro da zona Sul da capital paulista. Ele passou a andar de táxi, já que ainda não tirou a habilitação para dirigir.
Além disso, o camisa 37 tricolor, que há pouco mais de um mês deixou o apelido Marcelinho de lado, criou uma conta no Twitter (lucasrm37) para interagir com os fãs e tem mais de 20 mil seguidores.
Confira o bate-papo com a promessa são-paulina:

UOL Esporte: Como tem sido o contato com os torcedores nas ruas? A fama alterou muito a sua rotina?
Lucas: Eu saio nas ruas e as pessoas já me reconhecem. ‘É o Lucas, do São Paulo’, falam. Fico tímido ainda, mas é legal e atendo todo mundo numa boa. Converso, tiro fotos, é bacana. Antes eu andava de trem, metrô, ônibus, mas hoje já não ando mais. Vou mais de táxi ou meu pai vem me buscar. Não tenho carro, ainda não tirei carta.
UE: O que você costuma fazer nas suas folgas?
Lucas: Quando estou de folga vou visitar minha família, sou bem apegado a eles. Vou visitar meus pais, minhas tias, meus primos. Costumo passear em shoppings, às vezes saio com meus amigos aqui do CT, como o Casemiro e o Zé Vitor. Vamos jantar em restaurantes e depois voltamos. Não sou muito chegado a danceterias, não.
UE: Existe um assédio maior das meninas por você ser jogador de futebol?
Lucas: Isso é normal. Você passa a ser mais conhecido e existem torcedoras fanáticas pelo clube. É bem legal. Por eu ser mais conhecido agora, elas se aproximam mais, dão em cima. Agradeço o carinho, mas estou mais focado no meu futebol.
UE: Você vê o Twitter como uma forma de conversar com os torcedores?
Lucas: É um atalho, uma forma mais fácil de se relacionar com o torcedor. Procuro comentar sobre os jogos, falo sobre os treinos. Sobre a minha intimidade não falo muito. Tenho bastante seguidores, e isso aumenta a cada dia. Eles perguntam, passam mensagens de incentivo e apoio.
UE: Você criou o Twitter justamente por isso, porque começou a ficar famoso?
Lucas: Depois que cheguei ao profissional comecei a usar. Muita gente falava ‘faz um Twitter, é legal para falar com os torcedores’. Gostei da ideia, criei um para mim e estou gostando. Agora peguei as manhas, no começo era mais difícil, me perdia para usar. Entro uma vez a cada dois ou três dias, mais quando não tem jogo.
UE: Como é sua relação com o empresário Wagner ribeiro e por que a opção de ser cliente dele?
Lucas: O Wagner me liga direto, pergunta como estou, passa conselhos. É uma relação bem amigável. Um amigo do meu pai trabalhava com ele e me indicou. Ele assistiu a alguns jogos meus, conversou com meu pai e chegamos a um acerto. Foi em 2008, eu estava na base do São Paulo.
UE: Com empresário fica mais fácil subir para o profissional?
Lucas: Empresário entende mais, é mais experiente. Meu pai trabalhava muito e não podia me assessorar tanto. Ele também não tinha esse contato todo com o clube. O Wagner tem mais contato, conhece as pessoas, conversou com a gente e passou confiança. Ele conhece o ramo e poderia ajudar para eu chegar ao profissional. Independentemente disso, eu tinha potencial para subir sozinho também.
UE: O Wagner Ribeiro tem um histórico de negociar jogadores de nome para o exterior, como o Kaká e o Robinho. Torcedores e conselheiros o criticam por isso. Como você e seu pai lidam com o assunto?
Lucas: Penso assim, o empresário procura o melhor para o seu cliente, faz a negociação, mas a decisão final é do jogador. Conversei com ele sobre isso. Disse que quero ficar no São Paulo, seguir carreira aqui, conquistar títulos, fazer história aqui primeiro para depois pensar em uma vida lá fora. Independentemente de ele querer ou não me levar para fora, a decisão final será minha.
UE: Você planeja permanecer quanto tempo no São Paulo?
Lucas: Não tenho um período definido, mas quero fazer minha história primeiro, ganhar títulos, dar alegria aos torcedores. Podem ser dois ou três anos. Depois, se estiver na hora de sair e for melhor para mim, vou pensar.
UE: Estuda algum idioma para viver em outro país?
Lucas: Terminei o terceiro colegial no ano passado e estou querendo fazer um curso de inglês. Vou ver se consigo no ano que vem.

O novo negócio entre a Globo e os clubes

Reprodução: Blog do Perrone

O acordo feito com o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que acaba com o direito de preferência da Globo nos contratos com o Clube dos 13 para a transmissão do Brasileiro, está longe de mudar o relacionamento estreito entre emissora e dirigentes.
Na última quinta, representantes de alguns clubes da Séria A estiveram na sede da emissora para discutir a negociação de seus canais de informação exclusivos sobre os times com a Globo. Aideia é vender o direito de comercializar esses canais (ou programas), como a TV Galo, do Atlético-MG. A Globo faria a venda no sistema pay-per-view.
Para quem acaba de encarar um proceso sob a acusação de formação de cartel, o mais prudente seria evitar tal discussão na sede da Globo. Mas ninguém teve essa preocupação.
A conversa quase virou uma uma pré-negociação entre um grupo fechado com a Globo sobre o próximo contrato do Brasileiro. O blog apurou que Alexandre Kalil, presidente do Atlético-MG, pediu para os colegas não entrarem na discussão do contrato por não se tratar de uma reunião formal do Clube dos 13. E por não ser na sede da entidade.
Cuidar desse tema num encontro para poucos na sede da Globo iria justamente contra o objetivo do CADE: um sistema que permita a livre concorrência, com regras claras e a participação de mais emissoras.

Record faz promessas por futebol

Reprodução: Folha.com

Emissora propõe mudanças para adquirir direito de transmissão

Após a decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) de acabar com a prioridade para adquirir os direitos de transmissão do Brasileiro, a Record já faz um plano de ação para tomar o lugar da Globo, que detém os direitos até o campeonato do ano que vem.
Além de prometer melhorar o valor dos contratos, o projeto da emissora pretende alterar o horário das partidas e abrir mais espaço aos patrocinadores dos clubes.
Com o plano de ação traçado, na semana que vem, a Record irá agendar encontros com cartolas dos clubes, via Clube dos 13, para tentar convencê-los da proposta.
A promessa da emissora tem como foco algumas demandas comuns atualmente entre cartolas de clubes.
Hoje, o contrato da Globo com o C13 é de R$ 300 milhões por ano, valor que a Record diz cobrir com uma quantia considerável. Além disso, a emissora promete negociar adiantamentos -prática já feita pela Globo.
A mudança proposta que mais afetará o público será no horário dos jogos. A ideia da Record é transferir as partidas do Brasileiro que acontecem às 22h para as 20h30 ou, no máximo, 21h, nas rodadas de meio de semana.
Outra novidade proposta pela emissora pode ser atraente a clubes como Corinthians, Palmeiras e Grêmio, que, neste momento, investem na construção de seus estádios e negociam a venda dos "naming rights".
Ao contrário da Globo, que não menciona nomes de patrocinadores nas transmissões, a Record promete se referir aos estádios pelos nomes negociados com o clube.
Ainda no que se refere à publicidade, a emissora diz que mostrará o painel de patrocinadores no momento em que atletas, comissão técnica ou dirigentes do clube estiverem dando entrevista.
Gente ligada à Record afirma que o projeto será bem recebido por dirigentes porque ele valorizará a marca dos clubes. E acreditam que as ideias podem ser discutidas com os cartolas para que se chegue a um consenso.
Em contrapartida, a Globo também se movimenta nos bastidores para não perder os direitos de transmissão.
Pessoas envolvidas na negociação dizem que diretores da emissora carioca, ao saberem da decisão do Cade, procuraram cartolas para negociar sua permanência na transmissão dos jogos.
Dizem que a Globo aposta em um grande adiantamento de receitas aos clubes dos Brasileiros de 2012 a 2014 para fisgar os dirigentes. E que mais emissoras podem entrar no páreo, como o SBT.
A briga nos bastidores, porém, só está começando. A discussão de qual emissora será a próxima detentora dos direitos de transmissão do Brasileiro deve se arrastar no mínimo até o primeiro semestre do ano que vem.

“Vão chorar muito quando eu sair”. Esse é Juvenal

Reprodução: Blog do Perrone

Muitos leitores têm comentado aqui que Juvenal Juvêncio foi um grande dirigente no São Paulo, coisa e tal, mas que entrou em decadência. Pedem para que ele se aposente e passe o bastão para gente mais nova no Morumbi. Quis saber a opinião dele sobre esses comentários. Antes de responder, o presidente tricolor soltou aquela gargalhada peculiar. Confira a resposta, mas tente imaginar Juvenal falando com aquele jeitão engraçado. Fica mais divertido.
“Quando cheguei no futebol do São Paulo, fazia dez anos que o clube não disputava a Libertadores. Peguei o Rojas [ex-goleiro, como técnico] lá, foi duro. Disputei sete libertadores seguidas, isso é histórico no futebol mundial. E não só disputei, ganhei títulos, ganhei mundial, essa coisa toda. Agora, este ano realmente está amargo. Mas quem fala que eu tenho que ir para casa, se eu sair amanhã vai morrer de tédio [outra gargalhada]. Vão chorar muito [mais gargalhadas]“.

Vida longa ao Rei!

"Pedro Rocha está entre os cinco maiores jogadores do Mundo" - Pelé

Sem dúvidas, o Rei sabe das coisas.

Voto de Teixeira está entre os suspeitos, insinuam ingleses

Reprodução: ESTADAO.COM.BR

Fifa investiga denúncia de troca de votos entre as candidaturas de Catar e Espanha-Portugal. CBF nega irregularidade

A imprensa britânica insinua que o voto do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, seria um dos que poderiam ter problemas na Fifa e, por isso, faria parte da investigação para determinar o comportamento dos dirigentes dos países que concorrem para organizar as Copas de 2018 e 2022. O Estado revelou há dois dias que duas candidaturas - a conjunta de Espanha e Portugal para o Mundial de 2018 e a do Catar para 2022 - são investigadas pela entidade. A suspeita é de que tenham fechado um pacto pela troca de votos. Nas regras da Fifa, esse tipo de acordo é proibido.
De acordo com o Daily Mail, de Londres, o cartola brasileiro estaria "associado" à Espanha. "O quarteto associado ou ligado à Espanha é composto pelo líder da candidatura, Angel Maria Villar Llona, o argentino Julio Grondona, Rafael Salguero, da Guatemala, e o brasileiro Ricardo Teixeira", escreveu o jornal, em sua edição de ontem.
Teixeira lembrou que os países sul-americanos sempre votaram em conjunto. "A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) sempre definiu com clareza e transparência sua posição. Agora não será diferente", comentou o dirigente.
O suposto acerto funcionaria da seguinte forma: para 2018, o Catar apoiaria a Espanha, levando com ele três dos 24 votos no Comitê Executivo da Fifa. Segundo os jornais ingleses, em troca a Espanha garantiria ao Catar, em 2022, os quatro votos que já teria. A denúncia é apoiada pela Inglaterra, que vê na Espanha o principal opositor para 2018.
Pressão inglesa. O jornal The Times também cita o fato de que a Fifa ampliou suas investigações e já estaria olhando para sete votos que poderiam ter feito parte do suposto pacto. Mas não cita o nome dos envolvidos. "Até sete votos potencialmente manchados que poderiam decidir as sedes de 2018 e 2022 estão sendo investigados pela Fifa", afirmou o diário, que revelou o maior escândalo da entidade nos últimos anos.

Orlando Silva Jr volta a defender uso de dinheiro público em estádio de São Paulo

Estive ontem no debate sobre a Copa e a Olimpíada no Brasil promovido pela Folha de São Paulo e que contou com a presença do ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., Juca Kfouri e o presidente do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada, Luiz Fernando Santos Reis, além do mediador José Henrique Mariante, editor de Esporte da Folha.
O evento teve a duração de pouco mais de duas horas e graças a habilidade do ministro pouca coisa pode ser esclarecida.
Do que foi dito destaco os seguintes pontos:

Estádio de São Paulo
Orlando Silva Jr disse que o veto ao Morumbi foi por questões políticas e que a responsabilidade pela indicação do estádio da cidade de São Paulo cabe ao governo do estado e a prefeitura.

Uso de dinheiro público
O ministro voltou a defender o uso de dinheiro público no estádio que irá representar a cidade de São Paulo e usou como exemplo os investimentos (entre R$ 25/30 milhões) que a prefeitura faz em Interlagos para receber a Fórmula 1. De acordo com o ministro, a arrecadação com impostos durante o evento compensa o gasto (esqueceu apenas que o autódromo é uma instalação pública).

Maluquices da Fifa
Luiz Fernando, criticou as exigências feitas pela Fifa e citou como exemplo o caso de um dos estádios que será construído para a Copa 2014 que foi obrigado a refazer seu projeto função do pôr do sol. Segundo o presidente do SINICON, todo o estádio precisou ser “girado”, pois a FIfa temia que os raios solares incomodassem os convidados Vip’s ou prejudicasse a transmissão de TV.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

C13 vai fazer jogo duro com divisão de exibição da tevê

Reprodução: De prima, LANCE!NET

O Clube dos 13 não pretende dar muita margem para a TV que compre sublicença para exibir os jogos do Brasileiro em TV aberta (caso da Band, hoje) escolha os jogos que quer passar. Na licitação dos direitos de exibição, deve ficar indicado como se dividirão os jogos que irão para a TV aberta, para a TV fechada e para o pay-per-view.

Entrevista: Diogo

Reprodução: GAZETAESPORTIVA.net

Sem arrependimento, Diogo avisa: "Minha estrela vai brilhar"

O período de percalços e discussões ficou no passado na carreira de Diogo. Depois de uma briga na Justiça com a diretoria do São Paulo, o lateral esquerdo retoma seu caminho natural no Tricolor e, sem se arrepender do processo, avisa que chegou a hora de se destacar no clube, ainda mais com a confiança que recebe do técnico Paulo César Carpegiani.
Confirmado pelo treinador para o confronto contra o Ceará, no domingo, pelo Campeonato Brasileiro, Diogo espera comprovar a tatuagem de estrela que exibe no pescoço: "Ela vai brilhar".
Aos 20 anos, o lateral reconhece ter personalidade forte e, nesta entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.Net, promete não aliviar nas reclamações até para os jogadores mais velhos.

Gazeta Esportiva.Net: Antes da chegada do Carpegiani, você tinha participado de apenas uma partida nos profissionais, com Ricardo Gomes. Agora, já vai para o terceiro jogo sob o comando de Carpegiani. Como você encara esta confiança do novo treinador?
Diogo: Estou feliz para caramba e aproveito bastante, porque ele vem me dando oportunidades desde que chegou. No meu primeiro jogo com ele, fui bem e dei o máximo, para que ele acreditasse no meu trabalho. Quando o Carpegiani veio, eu achei que minha hora chegaria, porque está me dando mais moral e chances. Em relação a jogar ou não, vou dar meu máximo para que ele me coloque não só neste jogo, mas nos próximos também.
GE.Net: Ele está colocando o time mais ofensivo e, por isso, os laterais precisam segurar mais na defesa. Isso pode prejudicar seu desempenho?
Diogo: Meu estilo de jogo é ofensivo, mas também sou bom na marcação e vou fazer o que ele está me pedindo, para sairmos com a vitória e agradá-lo.
GE.Net: Como está o contato da torcida com você, depois da briga na Justiça com o São Paulo?
Diogo: Sempre deixei bem claro que o São Paul o é minha casa. Tive uma velha briga com o clube, mas isso não atrapalhou em nada o espaço que sempre busquei aqui dentro. Sei que tenho que dar muito mais ainda aos torcedores, para que não só o treinador, mas também a torcida conte comigo para buscar mais pontos e chegarmos à Libertadores.
GE.Net: Mas eles pegam no seu pé por causa do processo?
Diogo: Sempre aparecem alguns que falam: ?Pô, Diogo, por que você fez aquilo?'. Mas isso já passou e estou no momento de trabalhar bastante, de me dedicar, para o São Paulo sair com a vitória. Podem ter certeza de que, enquanto eu estiver em campo, vou dar meu máximo e jogar com garra, força.
GE.Net: Você se arrepende por ter entrado na Justiça?
Diogo: Eu não me arrependo. Se eu fiz, é porque eu quis e não me arrependo de nada, puxo a responsabilidade toda para mim. Mas isso acontece, eu estava procurando meu melhor. Aquilo ficou no passado e tenho que pensar em bola para frente, porque estou feliz aqui de novo e o São Paulo sempre me deu estrutura. Com o Carpegiani no comando, acho que terei bem mais oportunidades de mostrar meu trabalho
GE.Net: Você disse que estava procurando seu melhor. O São Paulo deu o que você esperava para fazer o acordo?
Diogo: Sim, mas não sei como falar... Acho que houve um descuido da parte do São Paulo e da minha também. O clube não estava me dando tanta atenção, e eles falaram isso. Mas aconteceu e eu voltei, porque o São Paulo sempre foi minha casa, e eu me sinto bem aqui. Se fiz isso, é porque algumas coisas saíram um pouco de rumo, mas acertamos de novo o rumo.
GE.Net: O que você sentia era falta de jogar?
Diogo: Isso, mas eram vários fatores. Eu queria jogar, tenho futebol para isso e esperava mostrar. Não sei se era o momento certo e se eu estava querendo muito no momento, mas está tudo certo agora.
GE.Net: No jogo-treino contra o São Bernardo, na quarta-feira, você saiu irritado de campo quando foi substituído. Você tem personalidade forte?
Diogo: Eu falo bastante dentro de campo, e a marcação estava errada. Não sou só eu que reclamo, mas a equipe toda. Naquele momento, o time inteiro estava reclamando, porque a marcação estava errada, estávamos com descuidos. Quando saí, eu quis falar que estava errado, era normal de jogo, todo mundo reclama e faz reivindicações.
GE.Net: Você é jovem e está entrando em um time experiente. Vai ter personalidade para cobrar os mais experientes se observar alguma coisa errada?
Diogo: Sim, porque eu sou assim em campo e não vou mudar, eu falo. Fico atrás e vejo o jogo. Vou cobrar, sim, mesmo jogador famoso. Do mesmo jeito, gosto que me cobrem para eu acertar minha posição, é normal de jogo e importante
GE.Net: Você passou pela base da seleção. Acha que, por conta do tempo que falta, pode sonhar com a Copa de 2014?
Diogo: Falta muito chão em quatro anos e quem não sonha com seleção brasileira? Tenho muito futebol para mostrar ainda. Agora, tenho que jogar no São Paulo e mostrar por que estou aqui. Sempre me senti bem na base da seleção e, por isso, voltei várias vezes.
GE.Net: E a tatuagem que você tem no pescoço. Qual o significado da estrela?
Diogo: Foi há muito tempo, quando eu fui emprestado para o Toledo (do Paraná, no início de 2009). Não sei, eu quis fazer, foi coisa de momento... Minha mão sempre falou que minha estrela iria brilhar, mas foi coisa na hora lá...
GE.Net: Chegou a hora de sua estrela brilhar no São Paulo?
Diogo: Se Deus quiser... Vou pegar finais de jogo e vou me dar bem, minha estrela vai brilhar.