sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Clube dos 13 acusa TV Globo de 'manipular dirigentes'

Reprodução: Veja.com.br

Ataíde Gil Guerreiro, diretor executivo da entidade, afirma que emissora está promovendo a discórdia para pagar menos pelos direitos de transmissão

Depois da desfiliação do Corinthians, e da decisão dos quatro grandes do Rio de desauturizar a entidade na negociação sobre os direitos de transmissão dos jogos pela TV, dirigentes do Clube dos 13 acusam as emissoras de tevê de provocarem a discórdia no futebol brasileiro.
Em entrevista a uma rádio de São Paulo, na manhã desta quinta-feira, o diretor executivo do Clube dos 13, Ataíde Gil Guerreiro, acusou a TV Globo de manipular os presidentes de clubes. Segundo Guerreiro, a emissora estaria “jogando os clubes contra a entidade para pagar menos pelo televisionamento dos jogos”.
“Ela (Globo) está rachando o Clube dos 13. Ela está os usando na defesa de seus interesses. Ela não está concorrendo lealmente com o nosso propósito. Com a preocupação de não conseguir lidar com a concorrência, ela está rachando o Clube dos 13”, disse Ataíde.
Guerreiro aproveitou a oportunidade para repetir as afirmações de Fábio Koff de que os clubes cariocas estariam endividados com o Clube dos 13, e que o futuro acordo com as emissoras de tevê seria tábua de salvação desses times.
“Temos que mostrar para os credores desses clubes que eles estão jogando dinheiro pela janela. Você ganha ‘X’ e vai ganhar ‘3X’ no próximo campeonato. O patrocinador não vai gostar disso. Se nós conseguirmos vender para todos nossa transparência, nós vamos evitar esse rolo compressor da TV Globo, que eu reconheço que é forte, mas ela não pode mandar nesse país como ela pensa”, disse.
A falta de transparência é, segundo os cariocas, um dos principais motivos para a o racha. Nomeado para integrar a comissão do Clube dos 13 que negocia o contrato dos direitos de transmissão, ao lado dos dirigentes de Santos, Atlético Mineiro e Bahia, o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, disse que se sentia excluído das negociações com as três emissoras interessadas nas transmissões do Brasileirão - Globo, Record e Rede TV!.
Em uma coletiva de imprensa com os presidentes dos outros três grandes clubes do Rio, durante a manhã de hoje, o botafoguense fez questão de ressaltar que as discordâncias são principalmente em relação a questões financeiras, mas que envolvem também a ética: “Não se trata de discutir valores, que nós nem sabemos ao certo quais são ainda. Nós discordamos da forma como a negociação está sendo conduzida”, explicou Assumpção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário