quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Confronto pode deixar partidas sem transmissão

Reprodução: Folha.com

A disputa pelos direitos de transmissão do Brasileiro não terá efeito sobre a competição deste ano. A discussão que está esfarelando o Clube dos 13 é sobre como serão transmitidos os jogos do triênio 2012-2014.
Neste ano, as partidas da Série A continuarão a ser transmitidas em conjunto por Band, Globo e Sportv. Mas, no ano que vem, tudo pode mudar radicalmente.
Um grupo de clubes quer negociar a transmissão de suas partidas do Brasileiro de forma separada do C13, que é atualmente quem cuida da venda dos direitos.
Só que, caso esses times vendam seus jogos para uma emissora diferente da vencedora da licitação feita pelo C13, pode acontecer uma grande confusão.
No Brasil, as duas equipes que participam de um jogo dividem os direitos sobre o mesmo. Assim, o encontro só poderá ser transmitido caso os dois times estejam sob contrato com a mesma emissora de TV ou se houver um acordo.
Um cenário possível é que a emissora detentora dos jogos de oito clubes, por exemplo, só possa veicular as partidas entre eles. Neste caso, confrontos entre times ligados a redes diferentes ficarão longe da TV.
Esse não é o primeiro racha desse tipo no Brasil. No fim dos anos 90, o Clube dos 13 rompeu contrato com a TVA para a transmissão dos jogos da primeira divisão pelo canal ESPN Brasil.
O que aconteceu? A emissora de TV por assinatura teve de se contentar em exibir apenas as partidas que não envolvessem os clubes filiados àquela entidade.
As disputas pelo dinheiro da TV não são exclusividade do país. Na Espanha, cada time pode negociar seu acordo. Mesmo assim, o Sevilla reclama de um modelo que julga favorecer Real Madrid e Barcelona. Por isso, alguns jogos do time ficaram sem nenhuma transmissão nos últimos anos.
O Campeonato Inglês, a liga nacional mais rica do planeta, adota a venda coletiva dos direitos, como era no Brasil antes do racha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário