quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Racha no C13: O que pensa o CADE?

Reprodução: Radar on-line  


O Cade permitirá que os clubes negociem os direitos de transmissão do Brasileirão individualmente?

O racha no Clube dos 13 lançou no ar uma grande interrogação sobre o que o Cade pensa disso tudo. No ano passado, o Cade obrigou o Clube dos 13 a seguir uma série de regras para a concorrência pelas transmissões do Brasileirão, encerrando um processo que se arrastava há 13 anos. Entre as novas obrigações, estavam o fim do direito de preferência que a Globo posuía, a insituição de um perocesso transparente e aberto a todos os que quisesem, concorrer e dividido em Tv aberta, fechada, pay per view etc.
Apesar da aposta da Record e do Clube dos 13 de que os clubes de futebol estão obrigados a seguir o acordo assinado no ano passado o assunto produz dúvidas no Cade.
Conselheiros do Cade ponderam que o acerto foi feito com o Clube dos 13 e, por isso, um novo processo poderá ter que ser aberto caso acordos individuais entre os times e as emissoras gerarem riscos à concorrência. Em resumo, os clubes poderiam sim negociar os direitos individualmente, por mais confuso que isso pareça.
Nesse caso, no entanto, a SDE poderia tomar uma medida cautelar para suspender as cláusulas contratuais que prejudiquem a concorrência. Clubes e emissoras de tevê teriam direito a recorrer da liminar ao Cade.
Mesmo assim, também não há consenso se os acordos individuais entre clubes e emissoras seriam anticompetitivos. Segundo integrantes do Cade, essas negociações poderiam desde estimular a concorrência a até, num cenário extremo e improvável, inviabilizar as transmissões da maioria dos jogos de futebol.

5 comentários:

Anônimo disse...

sozinho nada guedex, deixa que o mr. teixeira toma conta disso. cara de confiança po. num precisa esquentar a cabeça. a cbf esta ai.. polinha pra ca, titulo velho pra la, estadio pra outro, e tudo se resolve.

Anônimo disse...

Para resolver essa crise, o primeiro passo é acabar com a dissimulação. Já faz tempo que o André Sanches finge que não sabe, diz uma coisa e faz outra e no final todo mundo sabe que ele está fazendo o que a CBF manda. E fica todo mundo evitando confrontar. Ora, os clubes têm que ter coragem de meter o dedo na cara do Teixeira e exigir que ele pare com essa palhaçada. Como fazer isso? Temos a copa do mundo daqui 3 anos. Todos os clubes têm representantes nas camaras municipais, estaduais e federais. Comecem vetando imediatamente as isenções fiscais da copa. Continuem instituindo investigações na arrecadações da CBF e retardando as obras da copa. O maior prejudicado com problemas na copa será Ricardo Teixeira e sua imagem. Principalmente devido as seguidas palhaçadas que ele têm promovido.
Se os clubes têm medo até de contrariá-lo com palavras, se os prefeitos e governadores se submetem às vontades dele, ele vai se sentir (e de fato será) cada vez mais poderoso. As favas com hipocrisia de fingir que não viu, não ouviu e não sabe exatamente o que está acontecendo.

Renato disse...

Juvenal, vai pra casa descansar. Obrigado pelos servicos prestados.

Anônimo disse...

a vingança sera maligrina....hj acabam com o clube dos 13, teixeira sai fortalecido...daqui 3 anos, com o fiasco da copo, acabara cbf teixeira e esses safados todos..hehe

Anônimo disse...

Tem que ter neurônio s deficientes pra achar que a culpa é de um só, clubes bundas-moles, tiveram a oportunidade de saírem fortalecidos, terem mais independência da CBF e ainda olhar com mais carinho para os torcedores exigindo horários melhores pra transmissão dos jogos, covardia detestável desses dirigentes. Sempre terão a coleira do Ricardo Teixeira nos pescoços.

Postar um comentário