segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

São Paulo FC recebe a "Taça das Bolinhas"

Reprodução: Site Oficial do SPFC

Troféu Caixa Econômica Federal ficou guardado por quase 20 anos e agora ficará em definitivo com o clube paulista

A Caixa Econômica Federal realiza nesta segunda-feira (14) a entrega do Troféu Caixa Econômica Federal ao São Paulo Futebol Clube. A peça foi restaurada recentemente e será entregue ao presidente do time paulista, Juvenal Juvêncio, pela presidente da CAIXA, Maria Fernanda Ramos Coelho. Também participa da entrega o ministro do Esporte, Orlando Silva.
Apelidada de “Taça das Bolinhas”, o troféu será destinado ao São Paulo por este ter sido o primeiro time a conquistar o campeonato brasileiro cinco vezes alternadas ou três vezes consecutivas, conforme o estabelecido entre a CAIXA e a antiga Confederação Brasileira de Desportos (CBD), entidade que precedeu a Confederação Brasileira de Futebol.
Durante o período em que foi o troféu oficial dos campeões brasileiros de futebol, a peça ficava com o clube vencedor para exposição ao público e retornava à CAIXA, proprietária da taça. No entanto, a partir de 1992, a cerimônia de entrega do Troféu não foi mais realizada em atendimento a um pedido da CBF por conta da polêmica sobre o campeão brasileiro de 1987, que só foi resolvida no ano passado.
A escultura- O Troféu Caixa Econômica Federal foi criado em 1975, por meio de um concurso vencido pelo artista plástico Maurício Salgueiro, e é composto de 156 esferas de ouro e prata, alinhadas por hastes, distribuídas em 13 níveis e formando o desenho de uma taça, que fica apoiada sobre uma base de jacarandá.
“A presença da esfera está associada, em termos construtivos, à evolução de uma retícula espacial, que, na sua organização geral, compõe a imagem da Taça, forma tradicionalmente ligada a premiações esportivas. O conjunto de hastes e esferas delimita o campo onde esta imagem da taça se desenha”, explica Maurício Salgueiro no projeto da peça.


Atualizado às 10h03
Segundo o globoesporte.com, o Flamengo obteve iminar no Tribunal de Justiça do Rio, proibindo a realização da cerimônia. Caso a Confederação Brasileira de Futebol e a CEF mantenham a decisão, serão punidas em R$ 500 mil.

2 comentários:

Anônimo disse...

É isso que eu acho estranho:

Como que no RJ, de uma hora pra outra, a virada de mesa é decisiva e afeta toda a nação.

Ô estadinho medíocre e inútil viu.

EDUARDO disse...

o SPFC recebeu a taça hoje... ta no site Terra, a foto do Juvena e do RC_01 recebendo a taça da discórdia

Postar um comentário