terça-feira, 29 de março de 2011

Custo do Itaquerão pode atingir R$ 700 milhões

Reprodução: ESTADÃO.COM.BR

Nova previsão foi feita pelo presidente Andrés Sanchez, que reafirmou: obras na arena corintiana começam em abril

O custo da Arena do Corinthians, em Itaquera, pode bater nos R$ 700 milhões. A possibilidade de aumento no valor foi admitida nesta segunda-feira pelo presidente do clube, Andrés Sanchez. Ele voltou a afirmar que as obras começam em abril e mostrou-se irritado com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, pelas críticas que fez ao atraso no cronograma para a Copa do Mundo.
"Nosso prazo é maio, mas vamos começar (as obras) em abril", disse Andrés no programa Roda Viva, da TV Cultura. Em seguida, explicou que o gasto para a construção de um estádio para 65 pessoas que possa receber a abertura da Copa pode atingir R$ 650 milhões ou R$ 700 milhões porque o orçamento de R$ 600 milhões foi feito há alguns meses. O passar do tempo justificaria a diferença.
O presidente do Corinthians disse também que não vai ter dinheiro público na Arena. A Prefeitura, porém, vai dar incentivos fiscais para empresas interessadas em fazer novos empreendimentos na zona leste. "A cada R$ 1,00 investido tem até 60% de benefício de impostos. É com esses recursos é que faremos o estádio para 65 mil pessoas", afirmou Andrés.
Ele garantiu que já estão assegurados os R$ 400 milhões que a construtora Odebrecht investirá no Itaquerão, suficientes, pela previsão, para construir uma arena para 48 mil lugares. "O torcedor corintiano pode ficar tranquilo que o estádio sai."
Andrés não gostou de saber que, pela manhã, Blatter, o comandante da Fifa, reclamara do atraso das obras para a Copa de 2014 - o dirigente citou explicitamente a indefinição sobre o estádio de São Paulo como um dos motivos de preocupação. "Também acho que estamos atrasados em muita coisa, mas, se a sociedade cobrar, vai dar tempo de fazer tudo", garantiu. "Além disso, Copa não é só futebol. Vai legar um legado enorme para o Brasil, pois o que seria feito em 20 anos ficará pronto em dois."
Ele também disse ter conversado com a Petrobrás sobre a remoção dos dutos que passam pelo terreno em Itaquera e que "é um problema simples de resolver". Segundo Andrés, o custo da operação seria de R$ 2,2 milhões.

Comentário do blog
Quanto o presidente diz que "A cada R$ 1,00 investido tem até 60% de benefício de impostos”, esta dizendo que, graças ao Kassab, R$ 0,60 serão por nossa conta.

5 comentários:

Alexandre Bruno disse...

O ANDRÈS SANCHEZ É UMA VERGONHA.
O PROJETO DE ESTÁDIO DO CORINTHIANS, COM 60% DO DINHEIRO DE ORIGEM PÚBLICA, É UMA VERGONHA.
O PREFEITO KASSAB É UMA VERGONHA.
A CBF É UMA VERGONHA.
A FIFA É UMA VERGONHA.
LOGO, A COPA 2014 SERÁ UMA VERGONHA.

VERGONHA ... NOSSO LEGADO.

Anderson disse...

Por favor guedex, não publique mais notícias sobre o "futuro" galinheirão! Se o nosso estádio prontinho não entrou, acho que você dá muita mídia para a SCCP. Já que por motivos duvidosos fomos excluídos da Copa-2014, não vejo motivo de tanta manchete sobre esse tal estádio. É só uma dica!
Já encheu!!
Grande abraço

João Paulo disse...

E tome dinheiro público para construír a Gaiola das loucas...

Anônimo disse...

O maior ponto de travestis do mundo jorrando dinheiro público! Vergonha.

Vamos nos mexer povo paulistano!

Anônimo disse...

Já que em São Paulo não faltam escolas, nem hospitais, nem transporte público, nem infra-estrutura para enchentes, etc, a prefeitura pode sim subsidiar estádios de futebol. O que não pode ocorrer é um clube reduzir os salários de jogadores, técnicos e cartolas. É isso aí. No bordel do futebol o único que entra com o dinheiro é o cidadão, seja torcedor ou não!

Postar um comentário