quarta-feira, 2 de março de 2011

Globo usa argumentos técnicos para explicar ausência em licitação do Clube dos 13

Reprodução: ESPN.com.br

A Rede Globo quebrou o silêncio e explicou pela primeira vez os motivos de não participar da licitação pelos direitos do Campeonato Brasileiro. Em carta que será publicada oficialmente na quarta-feira, a empresa usa argumentos técnicos para alegar que sua entrada em uma disputa pelo evento.
A emissora afirmou, ainda, que pretende conversar com os clubes que pretendem negociar separadamente os direitos de suas partidas.
No texto da carta, a Globo diz que as mudanças no projeto de transmissão apresentado pelo Clube dos 13 – que agora divide as cotas entre TVs aberta, fechada e internet – desestruturam um modelo de 13 anos de parceria.
“As exigências e modificações nos conteúdos das diversas plataformas de mídia, contidas na carta convite do Clube dos 13, importam na desestruturação de um projeto complexo, que foi construído ao longo dos últimos 13 anos”, diz a emissora em sua carta.
Leia abaixo a íntegra da carta da Rede Globo:

EM RESPEITO AO TORCEDOR, TORNAMOS PÚBLICA NOSSA RESPOSTA AO CLUBE DOS 13
A Rede Globo acompanhou com preocupação as conversas e as reuniões sobre os novos modelos de comercialização do Campeonato Brasileiro propostas pelo Clube dos 13 nos últimos meses. Por várias vezes alertou que o modelo em vigor era fruto de uma longa parceria pelo aprimoramento do futebol brasileiro, e que as mudanças seriam danosas, inclusive para os próprios clubes.
Nestes últimos anos os clubes brasileiros tiveram um crescimento de receitas muito acima do crescimento do PIB do país, não só através das receitas obtidas com a venda dos direitos de transmissão, mas também a com a comercialização de outros ativos, incluindo propaganda nos uniformes e publicidade nos estádios, em virtude da exposição permanente na TV Aberta.
No entanto, dia 23 de fevereiro a Rede Globo recebeu a carta convite, para participar da concorrência pelos direitos de exibição do Campeonato Brasileiro para o período 2012 - 2014, com condições que não atendem aos nossos formatos de exposição de conteúdo em TV Aberta e da comercialização do seu patrocínio, baseados exclusivamente em audiência e na receita publicitária.
As exigências e modificações nos conteúdos das diversas plataformas de mídia, contidas na carta convite do Clube dos 13, importam na desestruturação de um projeto complexo, que foi construído ao longo dos últimos 13 anos.
Não por outra razão, muitos dos principais clubes brasileiros já declararam publicamente que não serão representados pelo Clube dos Treze na negociação de seus direitos na referida competição.
Por tudo isso, a Rede Globo se sente impedida de participar da referida licitação, e manterá contato com os clubes para negociar a aquisição dos direitos. Assim, acreditamos que será adequadamente observada a importância da TV Aberta, como meio de comunicação gratuito e de maior abrangência/audiência nacional, e privilegiada a parte mais importante do Projeto Futebol: o torcedor brasileiro.

Rede Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário