quinta-feira, 3 de março de 2011

Medalhões de 2010 pesam na reserva, e São Paulo busca soluções

Reprodução: UOL
Bruno Thadeu

Com exceção de Alex Silva, os principais reforços do São Paulo no ano passado têm sido, no máximo, reforços no banco do time. Fernandão, Ilsinho, Rodrigo Souto e Cleber Santana possuem salários altos (acima de R$ 100 mil mensais), sequer são vistos como reservas imediatos, e acabam por ser considerados caros para os clubes que se interessam em tê-los.
Fernandão se recupera de lesão no púbis. O departamento médico do São Paulo evita estipular da data para retorno. No período de tratamento no Reffis (centro clínico do clube), o atacante viu o jovem Willian José agradar Carpegiani. Atualmente, o ex-jogador do Grêmio Prudente ameaça até deixar Rivaldo na reserva.
Sem espaço no atual time, Fernandão foi cotado a defender o Palmeiras. Mas o presidente do clube alviverde, Arnaldo Tirone, descartou a contratação após tomar conhecimento dos valores envolvendo o atacante, conforme informou o Blog do Perrone. O centroavante fatura mais de R$ 150 mil e tem contrato até o fim do ano.
“O Fernandão passa por um momento delicado. Eu conversei com ele e sei que não há muito a fazer. É uma pessoa de caráter que enfrenta uma fase muito difícil. Procuro até não falar muito sobre o Fernando”, diz Carpegiani.
Rodrigo Souto, Cleber Santana e Ilsinho começaram a temporada com status de principais opções do meio-campo tricolor. Mas o trio perdeu espaço para os jovens Zé Vitor, Wellington e Casemiro, formados na base tricolor.
Com vencimentos abaixo da média do elenco profissional, Wellington e Casemiro deverão enfrentar o São Caetano, sábado, às 18h30, no estádio Anacleto Campanella.
Souto e Ilsinho estão vinculados até agosto. O volante manifestou desejo de seguir para o futebol europeu no segundo semestre, enquanto Ilsinho recusa voltar para o futebol ucraniano.
O São Paulo rejeita fazer um acordo casado com outro clube nacional, arcando com parte do salário. Os interessados não querem pagar integralmente o ordenado de ambos, o mesmo ocorrendo com Cleber Santana, que se recupera de lombalgia.
Reforço dos sonhos de Juvenal Juvêncio, Cleber Santana custou ao clube R$ 3,5 milhões, por 50% dos direitos.

Comentário do blog
Na minha opinião todos eles deveriam deixar o clube pois ganham muito e dão pouco retorno. Rodrigo Souto ao menos jogou várias partidas o que não foi o caso dos outros, seja por deficiência técnica ou por contusões.

3 comentários:

Anônimo disse...

eu não entendo o caso do ilsinho. ele jogou poucas vezes em 2011, mas não foi mal quando teve chance.

acho que seria uma ótima opção para o lado direito, já que quase todas as jogadas são pela esquerda.

Régis/SP disse...

Para fazer o que o Ilsinho faz (ou quer fazer), tem o Lucas que faz muito melhor. E depois, o Ilsinho ganha muito para ser um reserva de luxo.
Quanto ao Rodrigo Souto, jogou é verdade, mas muito MAL. Pode ir embora que ninguém vai sentir falta dele.
Para mim, jogador que perde posição para Carlinho Paraíba e para jogador recém saído dos juniores, está e fim de carreira.
Depois vem com um desculpinha esfarrapada dizendo que está atuando fora de posição.
Será que a posição dele deve ser o banco?]
Até hoje não sei qual é a dele, não marca ninguém, só assiste (sem pagar ingresso) e quando ataca, não acerta um passe ou um drible.
Afinal, em que posição será que ele quer jogar?

Anônimo disse...

Foda, seria bom darem linha, o Souto pelo menos tem contrato até o meio do ano, Fernandão se não me engano vai até o final desse ano, o problema maior é o do Cleber ZZZZzzzZZZantana, tem contrato de pelo menos mais 2 anos e tem um alto salário, eu o emprestaria mesmo tendo que pagar metade do salário, vai que o cara se valoriza e apareça um otário querendo comprar?

O único que eu gostaria de ficar seria o Ilsinho, mas o cara não entra em forma e parece ser feito de vidro...

Postar um comentário