quinta-feira, 17 de março de 2011

Tela quente

Reprodução: Folha.com

Sem intermediário, Globo assina com 11 clubes pelos direitos do Brasileiro; Grêmio, primeiro a anunciar acerto com a emissora, receberá R$ 47 mi por ano
Bernardo Itri e Eduardo Ohata

A Globo acertou com mais da metade das 20 agremiações que fazem parte do Clube dos 13 para a exibição do Brasileiro a partir de 2012.
A Folha apurou que, até ontem, a emissora já tinha assinado com 11 clubes.
A expectativa é a de que o número de times fechados com a emissora aumente nos próximos dias. Um executivo da rede tem reuniões agendadas com dirigentes.
A reportagem apurou que a Globo deve assinar até amanhã com mais dois clubes, mas há a possibilidade de fechar com três. O Corinthians, inclusive, deve selar seu acordo ainda hoje.
O Grêmio foi o primeiro clube a anunciar que fechou com a Globo. Pelo acordo, o clube gaúcho receberá R$ 47 milhões por temporada. De luvas, serão pagos ao time R$ 30 milhões, a serem descontados nos quatro anos de contrato com a emissora.
No último acordo, o Grêmio recebia anualmente cerca de R$ 22 milhões.
"Conversamos com a Globo desde o início do ano. Foram cinco reuniões. Esta de hoje [ontem] selou o negócio, que é muito bom para nós", afirmou Eduardo Antonini, membro do conselho de administração do Grêmio e que estava na reunião de ontem.
Ao contrário do que era proposto pela licitação do Clube dos 13 -contrato pelo triênio 2012-2014-, a Globo fechou com todos os clubes por quatro anos (2012-15).
A reportagem apurou que o contrato firmado com o Grêmio é o mesmo que a Globo apresentou para Fluminense, Cruzeiro e Botafogo.
Em um patamar acima desse estão Vasco, Palmeiras e Santos. Já Corinthians e Flamengo receberão valores ainda maiores da emissora.
Mesmo com essas negociações em separado, o C13 marcou para a próxima quarta-feira a licitação dos direitos de pay-per-view e de TV fechada. Já para o dia seguinte estão agendadas as licitações de telefonia e internet.
O C13 disse que as cerimônias de concorrência serão mantidas conforme previsto.
A Rede TV! foi a única concorrente na TV aberta. Venceu a licitação com o valor de R$ 1,548 milhões pelo triênio 2012-2014. A Globo já havia afirmado que não participaria da concorrência, e a Record desistiu de última hora.
A não participação de Record e Globo repercutiu negativamente e gerou insegurança entre quem pleiteia direitos de outras mídias.
Consultadas pela Folha, empresas reconhecem que não definiram se disputarão as demais licitações. Temem que outras mudanças aconteçam nos próximos dias.
Procurada pela Folha, a Record disse que não se posicionaria sobre as ações da Globo. Executivos da Rede TV! não atenderam as ligações da reportagem.

Canal manterá seu monopólio sobre mídias
Reprodução: Folha.com

Ao assinar com a Globo, os clubes descartam a possibilidade de negociar os direitos do Brasileiro por mídias separadas.
Nos contratos firmados com os 11 times, a Globo comprou os direitos de transmissão de todas as mídias: TV aberta, TV fechada, pay-per-view, internet e telefonia. A emissora também será responsável por realizar a venda das placas de publicidade.
Dessa maneira, a Globo manterá seu monopólio sobre a transmissão do Campeonato Brasileiro, pelo menos, até 2015.
Isso vai frontalmente contra a orientação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que informou ontem não ter recebido denúncia.
A dúvida deve-se à condição do Clube dos 13 como representante de seus 20 associados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário