quarta-feira, 25 de maio de 2011

Audiência dita reajuste da Globo

Reprodução: Folha.com
Bernardo Itri
Rafael Reis

Times com mais espectadores terão receita maior

Corinthians, Flamengo e São Paulo, que estão entre os times que mais atraem público para a Globo, poderão rechear ainda mais seus cofres se aumentarem os índices de audiência nos próximos Campeonatos Brasileiros.
A regra valerá para todos os clubes que acertaram com a emissora a venda de seus direitos de transmissão dos Nacionais de 2012 a 2015.
A Folha apurou que o novo contrato assinado entre a Globo e os clubes será reajustado anualmente, de acordo com a audiência que cada equipe terá no torneio -esse modelo já era utilizado nos contratos anteriores relacionados ao pay-per-view.
O novo molde faz com que clubes como Corinthians, Flamengo e São Paulo -caso continuem registrando altos índices de audiência em suas partidas- possam aumentar ainda mais a diferença dos valores que recebem para as demais equipes do país.
Corinthians e Flamengo, por exemplo, receberão cerca de R$ 100 milhões com todos os contratos em 2012. Na temporada seguinte, porém, os dois clubes terão reajustes de acordo com a audiência registrada no ano anterior.
Segundo dirigentes, há um valor mínimo a ser recebido e de reajuste, independentemente do desempenho que o clube teve com audiência na televisão.
O São Paulo, que anunciou oficialmente ontem o acordo com a Globo, admitiu que só assinou com a emissora porque foi ficando isolado.
Dirigentes do clube acreditam que, devido à cláusula que condiciona os ganhos à audiência, o São Paulo pode faturar valores similares aos de Flamengo e Corinthians -R$ 10 milhões a mais do que o previsto (aproximadamente R$ 85 milhões).
A avaliação no Morumbi é de que a novela sobre os direitos de TV foi financeiramente boa para os clubes, pois obrigaram a Globo a gastar mais do que antes.
Os cartolas argumentam, no entanto, que os clubes perderam a oportunidade de tomar as rédeas do futebol brasileiro e fazer dele algo mais organizado e atrativo para todos, inclusive equipes pequenas e torcedores.
Procurada pela reportagem, a Globo diz que os termos dos contratos são confidenciais e que não se pronunciará sobre as cláusulas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário