sexta-feira, 13 de maio de 2011

Carpegiani e parte da comissão técnica estão fora do São Paulo

Reprodução: LANCE!NET
Alexandre Lozetti

Paulo César Carpegiani não é mais técnico do São Paulo. Como o LANCENET! havia publicado na última quarta-feira, ele não resistiu à pressão de uma eliminação na Copa do Brasil, decretada na última quinta-feira, com a derrota por 3 a 1 para o Avaí. Além dele, outros três integrantes da comissão técnica serão demitidos. A decisão oficial do clube será homologada na tarde desta sexta-feira.
Rodrigo Carpegiani (auxiliar e filho do ex-treinador), Riva Carli (preparador físico) e Hamilton Tavares (fisiologista) são os membros que também não farão mais parte do clube.
O filho de Carpegiani incomodava a diretoria por não ter função no clube. O alto número de lesões e a forma com que Lucas, Fernandinho e Rhodolfo retornaram para o time foram os fatores determinantes para a queda de Riva Carli e Hamilton Tavares.Todos os profissionais da comissão técnica ainda não foram comunicados da decisão.
Carpegiani também já não tinha um bom relacionamento com funcionários do clube influentes com o presidente Juvenal Juvêncio. Reclamavam de sua mudança constante de opinião.
Alguns jogadores também não compartilhavam com esta filosofia do treinador e o apoio no elenco foi ficando menor com o passar do tempo. Sobretudo, após as saídas de Cleber Santana e Fernandão, jogadores considerados queridos pelo elenco, que achava que eles não tiveram oportunidades.
O ápice do conflito do comandante com jogadores foi externado após a derrota para o Avaí. Mais uma vez sem ser utilizado, Rivaldo detonou o treinador e disse que se sentiu humilhado por não entrar em campo. Carpa respondeu questionando o caráter do jogador.Ele também se envolvem em polêmicas públicas com Dagoberto, a quem chamou de "bobalhão", e com Alex Silva, após este faltar a dois dias de treinos consecutivos no Carnaval.
No desembarque da delegação em São Paulo nesta sexta-feira pela manhã, o presidente Juvenal Juvêncio já admitia que a permanência dos dois era quase impossível e cogitou a possibilidade de mudar o comando, podendo contratar até um técnico que esteja empregado.
Carpegiani chegou ao São Paulo em outubro do ano passado para dirigir o time pela segunda vez - a outra foi em 1999. Nesta passagem, disputou 38 jogos, conquistou 24 vitórias, quatro empates e sofreu dez derrotas, um aproveitamento de 66,6% dos pontos. Seu contrato com o clube vencia no fim deste ano.

Comentário do blog
Agora quero ver onde a diretoria vai encontrar outro Carlinhos Neves e outro Túríbio. Uma das melhores coisas que o SPFC tinha era a sua comissão técnica fixa e até isso conseguiram acabar.

4 comentários:

Alan D'Avila disse...

Recontrate os dois, com o salário do C. Zaantana

Roberto Jr disse...

Que tal o Celso Roth como técnico?! Acho que ele é linha dura e fará esse time ter raça, sangue e tesão por jogar futebol. Hoje é um bando de zumbis em campo.... Não falam nada, não fazem nada...

Marcelo disse...

O são paulo tá perdidinho. Não tem técnico, não tem comissão, tem uma diretoria que tá caducando. Tá foda o negócio.

Zimb disse...

É fato que o Carpa cometeu vários erros.

Mas já passou de a diretoria defenestrar certos jogadores, também.

Pode descer um santo do céu em forma de técnico que não vai dar jeito no time com esses jogadores.

E outra: parece que a diretoria não valida a autoridade do técnico quando o contrata; simplesmente joga o cara lá no meio dos jogadores e pronto. Deveria dizer "esse é o treinador fulano, autoridade a quem vocês devem respeito e obediência, respaldado por nós da diretoria".

Postar um comentário