sábado, 14 de maio de 2011

Empresa vai pagar R$ 120 milhões por cobertura do Morumbi

Reprodução: UOL

O São Paulo conseguiu uma patrocinadora de peso para bancar a cobertura completa do Morumbi, prevista na reforma do estádio. Segundo o Jornal da Tarde, a empresa de telecomunicações Siemens está disposta a pagar R$ 120 milhões pelo projeto.
A cobertura do Morumbi é interesse do São Paulo desde que o clube estava na briga para ser sede da abertura da Copa do Mundo de 2014. Depois de serem preteridos pelo Comitê Organizador Local, os dirigentes tricolores começaram a tentar tirar a reforma do papel por conta própria, buscando parceiros interessados no projeto.
Além de fechar o teto do estádio, a verba da Siemens também bancaria uma arena de shows de médio porte entre o portão de entrada e os vestiários. A ideia dos cartolas é evitar o uso constante do gramado nos shows, para preservar a grama.
Segundo o Jornal da Tarde, a obra bancada pela Siemens demoraria 18 meses para ficar completamente pronta.

Comentário do blog
Espero que não seja mais uma empresa que está ganhando mídia às custa do SPFC pois vários parceiros já foram anunciado e até agora nada.
Só vou acreditar quanto houver um pronunciamentooficial do clube.

2 comentários:

sempre são paulo disse...

luxemburgo foi oferecido ao são paulo vejam http://blogsempresaopaulo.blogspot.com/

Rogério ::: ... ... disse...

GuedeX vc tem razão em desconfiar sobre o oportunismo das assessorias de imprensa de algumas empresas. Sempre é bom ter um pé atrás.

Mas veja todo o conjunto. O que era dado como certo antes ficou para ser acertado somente em setembro, imagino que com esta notícia não será diferente. Chama a atenção o fato da Siemens ter a mesma origiem que a GMP.

Imagino que tudo está atrelado a não construção do 'istádio' do governo federal para a Copa. Sem ele, que não sairá, ainda mais agora com um custo estimado de mais de R$ 1 bilhão, a pressão para que o Morumbi seja o estádio de São Paulo aumentará.

Esta é a oportunidade que estas empresas estão esperando para fechar o negócio e não o naming rights da Arena 25. Vão cozinhar o galo até setembro, pois a partir desta data não há mais tempo hábil para a construção do 'istádio' do governo federal. O Soccer City demandou 40 meses, o Allians Arena, 32.

Após o anúncio oficial, que nós já sabemos, do cancelamento do 'istádio' do governo federal para a Copa, choverão interessados
para a cobertura. Levara está quem se antecipar e fechar o negócio logo.

Já assistimos esta novela, lembra-se? O custo da reforma do Morumbi bateu em R$ 656 milhões, após cumprir todas as exigências da FIFA, e passamos um mês angustiante na expectativas das garantias financeiras. A galinhada hoje está assim. Não diria que nelas não passa nem uma agulha, pois seria ingenuidade minha, mas não passa nada mais que o consolo que usam, pois merecem.

Postar um comentário