quarta-feira, 18 de maio de 2011

Lesões assombram o São Paulo no ano: só 4 titulares não se machucaram

Reprodução: UOL
Bruno Thadeu

Luis Fabiano se recupera de lesão no joelho e não sabe quando retornará aos campos. Fernandão deixou o clube após se livrar de intermináveis dores no púbis. Fernandinho voltou ao departamento médico. A quatro dias da estreia no Brasileirão, contra o Fluminense, no Rio, o clube paulista segue atormentado por lesões.
Poucos são os titulares que se mantiveram no time sem problemas físicos na temporada. Rogério Ceni, Juan, Casemiro e Jean são as exceções.
No entanto, Jean corre risco. Ele, Fernandinho e Rhodolfo não treinaram na terça-feira. Os dois primeiros são dúvidas para este domingo. Rhodolfo não participa do jogo em São Januário. Alex Silva também ficou fora da atividade de terça, mas avisou que enfrenta o Fluminense. Miranda e Luis Fabiano estão vetados para domingo.

Time considerado titular: veja o histórico de lesões no ano

Ceni: Único atleta do time que atuou em todos os jogos no ano
Miranda: se recupera de entorse no tornozelo. Vetado para domingo
Alex Silva: não treinou na 3ª com dores musculares, mas atua no domingo
Rhodolfo: dores na panturrilha. Vetado para domingo
Jean: sente dores no púbis e é duvida contra o Fluminense
C. Paraíba: correu risco de cirurgia no joelho no início do ano, mas está recuperado.
Casemiro: um dos poucos que não apresenta problemas físicos
Juan: um dos poucos que não apresenta problemas físicos  
Lucas: recém recuperado de estiramento no adutor da coxa, que o tirou de 4 jogos
Dagoberto: no início do ano, teve problemas na coxa e no joelho . Está recuperado
Fernandinho: é talvez quem mais teve problemas: lesões musculares e fissura na fíbula. Dúvida ante Flu

Eliminado no Paulista e Copa do Brasil, o São Paulo atribui parte do fracasso nas duas competições às ausências de suas principais estrelas nos momentos decisivos.
Na derrota contra o Santos, nas quartas do Estadual, 2 a 0, no Morumbi, o São Paulo não pôde usar Lucas, que havia lesionado a coxa durante treinamento.

Luis Fabiano e Fernandão: REFFIS cheio em 2011

Sem data de reestréia
Luis Fabiano chegou ao São Paulo já com lesão no tendão do joelho direito. O clube paulista evita estipular data para reestreia do Fabuloso defendendo a camisa tricolor. Ele segue tratamento no Reffis e não corre risco de cirurgia

Adeus após recuperação
Fernandão ficou longo tempo afastado do elenco devido a dores no púbis, em fevereiro. Recuperado recentemente, o atacante não foi relacionado para o 1º jogo contra o Avaí e teve seu contrato rescindido em comum acordo com o São Paulo.

Diante do Avaí, 3 a 1, em Florianópolis, pela Copa do Brasil, o São Paulo jogou sem Miranda, vetado devido a dores no tornozelo.
“São muitos jogos. Não há tempo para recuperação”, define Carpegiani.
O preparador físico do clube, Riva Carli, endossa o discurso do treinador. A combinação jogos, viagens e curtos intervalos para recuperação propicia é um prato cheio para o surgimento de lesões.
O calvário tricolor no Reffis atinge também os reservas. Rivaldo sofreu contusão na coxa direita no fim de fevereiro, participando de poucos jogos nos meses de fevereiro e março.
Rodrigo Souto se afastou por três semanas em razão de lesão na panturrilha. Ele voltou a treinar nesta semana e deve ser relacionado para domingo. Junior Cesar se recuperou de dores musculares.
Não bastassem as baixas de dentro do elenco, o São Paulo herdou outros problemas. Luis Fabiano chegou ao clube com o tendão do joelho direito lesionado; Bruno Uvini fraturou a fíbula defendendo a seleção brasileira sub-20, que disputou Sul-Americano no começo do ano, no Peru.

Um comentário:

Anônimo disse...

acho que vários fatores contribuem:

1. filosofia heterodoxa do riva carli. quando chegou ao são paulo, muito se falou que é "linha dura". demonstrou isso colocando os jogadores para treinar em jejum, por exemplo. o cara realmente parece trabalhar no limite. numa reta final de competição, até vai lá... mas com o calendário que temos, acho inviável.

2. quando o time vai mal, as dores aparecem. jogador desmotivado sente mais contusões. isso é conhecido. reparem como esta semana está todo mundo com uma dor aqui, outra ali. não acho que são mentiras, mas acho que o jogador valoriza dores que não o impediriam de treinar e jogar.

3. o são paulo jogou muito em gramados ruins. mesmo o morumbi está mal. isso aumenta contusões.

Postar um comentário