segunda-feira, 2 de maio de 2011

Scolari denuncia veto ao Morumbi


Por vários dias conversei com amigos palmeirenses sobre a escolha do Pacaembu e não do Morumbi para o jogo desse domingo contra o Corinthians. Alguns concordaram, em nome da suposta maior pressão que o Pacaembu proporciona. Outros também estranharam, afinal, era jogo para mais de 60.000 torcedores e um dinheiro extremamente bem-vindo para os cofres alviverdes. Cheguei a começar um post a respeito, mas desisti, não tinha muitos elementos em mãos, exceto o possível ganho financeiro. E, como Luiz Felipe Scolari passou a semana quieto e não tocou nesse assunto, deixei de lado.
Na coletiva depois do jogo de hoje, entretanto, Scolari abriu a boca e falou um bocado. Confiram aqui, na matéria do GloboEsporte.com. Vale a pena.
Dela, extraí um trecho que vale a pena ser pensado:
Desejo de jogar no Morumbi e recado ao São Paulo
“Esqueçam o Morumbi porque tem gente que é contra. Eles (São Paulo) sabem contra quem estão brigando. Eles é que têm de vir a público e falar dos conchavos que são feitos. Eu queria jogar no Morumbi e deixei isso claro aos meus dirigentes. Isso porque entendia que teríamos vantagem com a presença de 60 mil palmeirenses. Além de empurrar o time, teríamos um ganho financeiro. Só que meia hora depois veio o aviso que o Morumbi está vetado, está proibido. Eu não posso explicar aqui a razão. Só sei que não tem como jogar no Morumbi. Temos que saber até que ponto pode ir. E mando um aviso para o São Paulo: eles não vão ajeitar isso nem agora e nem no futuro”.
Os dois times jogaram para 34.000 torcedores, que proporcionaram uma renda de 950.000 reais. Poderiam ter feito o mesmo para 65.000 torcedores e 2 milhões de renda.
Pelo jeito, as forças ocultas uma vez denunciadas por Janio Quadros continuam vivas. Diferentes, claro, mas vivas, fortes e ocultas.
E, pelo jeito, só alguém com o histórico e a situação bem resolvida de Scolari para abrir a boca dessa forma.
Que foi além e disse, claramente, que soube o motivo, mas não lhe cabia revelá-lo. O mínimo, agora, é que a direção do São Paulo se manifeste e revele que motivos são esses que ela própria conhece e o torcedor ignora.
Estamos falando em balanços, falando em transparência, falando em democracia e respeito ao torcedor. Estamos fazendo nossa parte, falta os dirigentes fazerem a deles.

6 comentários:

Leba001 disse...

O pior ou melhor de tudo isso é ver o Palmeiras se unindo ao Corinthians contra o São Paulo e não ganhar nada com isso, muito pelo contrario...

Abel Junior - SPFC disse...

Pois é, um ídolo da torcida palmeirense, falou, graças as costas largas, pois não ficará desempregado, vou seguindo a linha de pensamento sua: Na hora de brigar contra todo mundo o SPFC é o primeiro, quando tem "BÔNUS" todos os outros clubes recebem, mas quando vem o ÔNUS e RETALIAÇÕES, só o SPFC se fode...., engraçado que a piada é velha: mas não é a galinha que toda vez que bebe água olha pra cima pedindo uma B@C3T4.... pois tá cansada de tomar no fiofó?????? Cansei!

Anônimo disse...

O mando de jogo era do Palmeiras ... cabe a Diretoria do Palmeiras, e não do SPFC, explicar porquê mandou o jogo no Pacaembu ... lembre-se que a Diretoria do Palmeiras (assim como a direitoria do Corinthians), não morre de amores pelo JJ ... lembre-se que já faz tempo que Corinthians x Palmeiras não é realizado no Morumbi ... O "Felipão" deveria cobrar seu "patrão" e não "jogar para a torcida" na entrevista ... se o Luiz Felipe Scollari sabe dos motivos para a "troca" de estádio, deveria revelá-os ... sua entrevista soa como a "estória" que o "jogo estava comprado", mas não tenho provas e não vou revelar ... o Palmeiras jogou muuuiiiittooo melhor que o Coritnhians (que, aliás, não jogou pedrinha na parede), mereceu ganhar, nãi ganhou no tempo normal e perdeu nos penaltis ... simples assim ... outra coisa: o que que iria alterar se o jogo fosse disputado no Morumbi ???????

Geraldo

Abel Junior - SPFC disse...

Geraldo:

Ele não jogou para a diretoria do SPFC, ele só escancarou, o que todo mundo nos bastidores sabe e de quebra tirou o dele da reta, pois ele queria o Morumbi, o SEP quis o Pacaembu, a única coisa que demosntra que, o Palmeiras além de ser burro ($$$$$) é mais burro ainda por costurar acordos com SCCP, ele pôs a derrota na conta da diretoria. No mais, quero mais é que se lasquem, só acho que o SPFC devia parar de comprar brigas que beneficiam todo mundo, se quando é pra si fu.... ele fica sozinho.

Hernandes911 disse...

Palmeirense tinha era q ser chamado de burro. tenta economizar em até hotel cedendo placa de publicidade pra nao pagar e na hora que era pra se ganhar dinheiro com a renda de estadio? isso é burrisse nao retaliação.

Anônimo disse...

Pra alguns o Tirone poderia ser presidente do SPFC, presidente bonzinho, banana que aceita o que o rival manda, se fodeu!

Agora chora com vontade.


Helder

Postar um comentário