domingo, 12 de junho de 2011

Dirigente do SPFC fala em economia de R$ 650 mil com dispensas

Reprodução: Blog do Perrone

Com a recente decisão de liberar jogadores como Fernandão, Alex Silva, Júnior César e Cléber Santana, o São Paulo vai economizar cerca de R$ 650 mil mensais.

Essa é a informação oficial, divulgada por João Paulo de Jesus Lopes, vice-presidente de futebol são-paulino, nesse sábado, em reunião do Conselho Deliberativo. Ele afirmou que o clube ainda paga parte dos salários de Cléber Santana, emprestado ao Atlético-PR.

O cartola voltou a bater na tecla de que o clube irá priorizar as categorias de base. Porém, confirmou que o uruguaio Coates está praticamente contratado. O acerto deve ser oficializado depois da Copa América, segundo declaração do dirigente aos conselheiros.

Lopes também explicou ao Conselho que o São Paulo só assinou a liberação de Júnior César para o Flamengo depois de receber a quantia combinada com o rubro-negro. Conselheiros temiam que o time levasse um calote do Fla.
O fato mais interessante da reunião, porém, foi mesmo o anúncio da alta quantia a ser economizada com a saída de alguns atletas. É curioso o tom de alívio adotado pela diretoria. Até agora, os cartolas reagiam vigorosamente ao serem criticados por manterem uma das folhas salarias mais altas do país. Aliás, sempre negaram que estivessem no topo desse ranking.

Comenntário do blog
E pensar que todo esse dinheiro estava no banco. De reservas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário