quinta-feira, 30 de junho de 2011

Vereador são-paulino tenta derrubar pegadinha de projeto para Itaquerão

Reprodução: Blog do Perrone

Como todos os outros vereadores paulistanos, Marco Aurélio Cunha acredita ser praticamente impossível barrar em segunda votação o projeto para dar benefícios fiscais ao futuro estádio do Corinthians. O conselheiro são-paulino, porém, vai propor uma emenda para tentar modificar a lei.

Ele quer alterar a parte do texto que assegura os incentivos a um estádio apto para a abertura da Copa. “Precisa ficar claro que os benefícios são para o estádio da abertura. Não adianta estar apto, tem que receber de fato o jogo”, disse Cunha ao blog.

Existe um temor entre os vereadores de que São Paulo perca a abertura. Nesse caso, o Corinthians alegaria que a arena atende às exigências para partida inaugural, mantendo os benefícios. Porém, sem o primeiro jogo do Mundial, a cidade deixaria de arrecadar pelo menos R$ 1 bilhão. Essa é a quantia mínima que a prefeitura espera receber se a fita da competição for cortada em São Paulo.

Se por algum motivo a abertura for em outra cidade e os R$ 420 milhões em benefícios forem cedidos ao Itaquerão, a conta não fechará. Um vereador, que pediu para não ser identificado, afirmou ao blog que ouviu de funcionário da CBF ser Belo Horizonte o palco preferido para a abertura.

Caso o projeto seja aprovado do jeito que está, a oposição tentará criar uma nova lei, se São Paulo perder a partida inaugural. Ela cancelaria os benefícios. O problema é que Odebrecht e Corinthians já teriam desfrutado dos incentivos. Recuperar o dinheiro para a prefeitura não seria tarefa simples.



Comentário do blog

Assisti ontem a sessão da câmara que fez a primeira votação do projeto. O nível dos debates deu nojo.

Acho que todos deveriam assistir menos uma vez uma sessão para ver o tipo de gente que estamos colando lá.

Foi simplesmente ridícula a forma como os vereadores a favor manipularam as informações dizendo que sem os “incentivos” não tem Copa em São Paulo. Pura mentira.

Pode não ter a abertura mas Copa tem. Seja no Itaquerão (com menor capacidade) ou no novo palestra Itália. No Morumbi, esqueçam.

E mesmo que não tenha, e daí? Tóquio e Nova Iorque não foram sedes e foram inundadas por turistas. Ganharam rios de dinheiro sem ter que gastar um tostão com estádios ou instalações para atender aos caprichos da “corte” da Fifa.

Ninguém vai a uma Copa do Mundo só para assistir partidas de futebol. Vocês acham que alguém que venha ao Brasil não irá passar por São Paulo?

São Paulo abriga a melhor gastronomia do Brasil, os melhores museus, a melhor “noite” do pais, os maiores centros de compras...

São Paulo não precisada da abertura da Copa. Nem da própria Copa!

Clique aqui e assista a TV Câmara. 
Ps. Recomendo que tome um Dramin antes, pois dá náuseas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário