terça-feira, 5 de julho de 2011

O enrosco dos CID's

Reprodução: Portal Copa 2014

Inseguranças econômica e jurídica

Aprovado pela Câmara Municipal o projeto de lei concedendo incentivos fiscais para a construção do estádio do Corinthians em Itaquera, ainda remanesceram dúvidas que deixam em aberta a equação financeira.
Apesar do adiamento pela FIFA da escolha da sede da abertura, agora jogada para outubro, a assinatura definitiva do contrato do Corinthians com a Odebrecht ainda contempla incertezas.
Uma incerteza foi superada. O estádio a ser construido será para a abertura, com capacidade de 65 mil lugares e mais todos os investimentos privados no entorno.
Supondo otimisticamente que o orçamento da obra fique em 700 mihões – já deduzidos todos os benefícios fiscais – valor do contrato de construção, a Odebrecht contará com R$ 400 milhões do BNDES, com a obrigação de uma contrapartida de recursos próprios de R$ 100 milhões. Ficarão ainda faltando 200 milhões de reais para os quais poderá contar com a receita das CIDs que lhe serão entregues completadas etapas do empreendimento.
Completado o projeto de engenharia, estimado em até 5% da obra, ou sejam, R$ 35 milhões, a Construtora terá direito a receber R$ 21 milhóes de CID cobrindo os demais R$ 14 milhões com recursos do BNDES.
Essa é a conta econômica, mas não a financeira. Para ˜fazer dinheiro com o CID” terá que vender os títulos no mercado, com deságio. A fase de projeto pode ser concluida ainda em 2011 e com isso a construtora receberá títulos que só poderão ser fruidos dentro de 30 a 33 meses. Considerando as taxas de juros do mercado privado, qual será o deságio que o eventual comprador estará disposto a aceitar. Não ficaria menos de 50%.
Ocorre que esses títulos não tem liquidez imediata, tampouco valor assegurado.
Só poderão ser usado a partir de 2014 e desde que o jogo de abertura seja realizado no estádio. Se em outubro a FIFA decidir por outra sede, os CIDs perderão eficácia, assim como os benefícios fiscais.
Mesmo que a FIFA defina por São Paulo, ainda assim não estará assegurada a validade dos CIDs, porque se por atraso ou outro fatores a abertura não ocorrer em São Paulo, os títulos não terão valor tornando-se um “mico” nas mãos do tomador.
Mas o financiamento do BNDES ainda tem outros percalços. Esse só aprova o financiamento para o projeto aceito pela FIFA para receber os jogos. O clube terá que apresentar o projeto para a abertura e atender às exigências da FIFA. De nada adianta reduzir o orçamento com a construtora se a FIFA não aceitar as eventuais reduções de escopo.
A aprovação do projeto de lei foi um grande passo, mas tornou a trajetória mais complexa e, provavelmente, mais demorada.
E o tempo não espera. Já estamos a 35 meses da abertura.

Comentário completo no blog Inteligência Estratégica 

Comentário do blog
Segundo alguns jornalistas, o anúncio do nome do que o banco que intermediará o empréstimo entre o BNDES e o SCCP/Odebrecht será feito hoje.
Os nomes especulados são: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco Votorantim.

5 comentários:

Anônimo disse...

Como eu disse várias vezes, estão fazendo alarde demais, para algo que não se sabe se vai sair do papel ... o tal do CID existe desde 2004 ... até hoje, desconheço alguém que fez uso dele ... pelo simples motivo de que, se a obra não vingar, o CID vira papel de parede ...

Geraldo

Domingues disse...

o TEMPO é o Senhor da razão.. como diz juju


só se o pcc comprar as CIDS para lavar dinheiro...

kkkkkk... epa.. pode acontecer..

Rogério ::: ... ... disse...

Veja a imoralidade do incentivo ao 'istádio' dos CÚrintchÂNUS.

Da renúncia total de R$ 420 milhões, por parte da Prefeitura de Gilberto Kassab, o CÚrintchas, ávido para fazer dinheiro, poderá jogar no lixo 50% deste valor a título de deságio, para enriquecer banqueiros e especuladores.

Em outras palavras a Prefeitura de Gilberto Kassab tem dinheiro sobrando para poder jogar fora R$ 210 milhões.

Ou estaria, Gilberto Kassab, jogando fora 210 creches para 120 crianças cada? Ou estaria, Gilberto Kassab, jogando fora 60 escolas fundamentais para 700 alunos cada?

Não, Gilberto Kassab não está jogando nada fora. Somente está retribuindo aos financiadores de suas campanhas políticas.

Rogério ::: ... ... disse...

E as contas do 'istádio' do CÚrintchas insistem em não fechar.

Mesmo com o aporte de R$ 400 milhões de dinheiro público do BNDES, que

Somados aos R$ 210 milhões de dinheiro público dos CID's (com deságio de 50%), que

Somandos aos, pretensos, R$ 100 milhões investidos pela própria construtora Odebrecht.

Ainda assim, faltaria perto de R$ 350 milhões para fechar o orçamento de R$ 1,064 bilhões.

Rosinhaberg está coçando a cabeleira, tentando descobrir de quem vai extorquir esta quantia.

Anônimo disse...

Acerca desse assundo, segue matéria interessante:

http://espn.estadao.com.br/maurocezarpereira/post/201169_COPA+2014+CORINTHIANS+PRECISA+CORRER+PARA+TER+DINHEIRO+DO+BNDES

ABs

Postar um comentário