quarta-feira, 6 de julho de 2011

São Paulo assina por menos, mas ganha mais de patrocinador

Reprodução: Folha.com
Rafael Reis

O São Paulo anunciou ontem um novo acordo com o banco BMG, seu principal patrocinador. Mas, apesar do contrato mais pobre do que o anterior, o clube promete que irá aumentar o faturamento com a manobra.
A última parceria, fechada no ano passado, rendeu ao time R$ 25 milhões em dez meses. Segundo um importante dirigente são-paulino, o contrato atual, válido até o começo de janeiro, prevê o pagamento de 5% a menos por mês (R$ 14,25 milhões no total).
A razão da queda, para o mesmo cartola, deve-se a ajustes no orçamento do banco, que já está com sua cota para patrocínios para 2011 comprometida.
O BMG irá compensar o decréscimo aumentando o gasto no time por meio da Lei de Incentivo Fiscal, na qual consegue deduzir até 1% do seu imposto de renda com investimentos em esportes.
A utilização de um camarote no Morumbi, prevista no contrato recém-encerrado, também será negociada separadamente.
Com as novas transações, o São Paulo diz que irá aumentar em até 12% o valor do investimento feito pelo banco. Além da cota de patrocínio, o BMG emprestou ao clube R$ 40,6 milhões no ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário