sexta-feira, 8 de julho de 2011

Teixeira usa Copa para ameaçar seus desafetos

Reprodução: Folha.com

Cartola pretende tirar inimigos do Mundial

Em entrevista à edição mais recente da revista "Piauí", o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse que pode fazer "todo tipo de maldade" na Copa do Mundo de 2014 para atingir inimigos.
O cartola mostrou irritação com meios de comunicação que publicam denúncias contra ele. Disparou críticas e ofensas a jornais, sites e redes de TV. E os ameaçou com retaliações no Mundial-2014.
"Em 2014, posso fazer a maldade que for. A maldade mais elástica, mais impensável, mais maquiavélica. Não dar credencial, proibir acesso, mudar horário de jogo. E sabe o que vai acontecer? Nada. Sabe por quê? Porque eu saio em 2015. E, aí, acabou."
O credenciamento de jornalistas, o acesso a estádios e instalações do Mundial e o cronograma de partidas são decididos pelo COL (Comitê Organizador Local), presidido por Teixeira, e pela Fifa.
Representantes da entidade máxima do futebol não foram encontrados ontem para comentar as declarações.
O cartola classificou a imprensa brasileira como "vagabunda" e disse estar "cagando" para as denúncias. "Que porra as pessoas têm a ver com as contas da CBF?"
A assessoria da confederação não comentou a reportagem, mas reafirmou todas as declarações de Teixeira.
À revista João Havelange, ex-presidente da Fifa e ex-sogro de Teixeira, diz entender que Belo Horizonte será a cidade escolhida para abrir a Copa devido à amizade de Teixeira com o senador Aécio Neves, ex-governador de MG.

Um comentário:

Anônimo disse...

Realmente a CBF é uma entidade privada, quem tem que tomar providencias são seus associados, clubes e federações estaduais.... mas esses estão todos no bolso do ilustrissimo presidente...

Postar um comentário