quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Ainda tem bobo no futebol


Foi com surpresa que li os comentários sobre a derrota de ontem a noite para o Ceará.
A maioria deles enaltecia a “raça” e “superação” da equipe.
Só se esqueceram de reparar quem era o adversário. E não estou menosprezando o Ceará, só que na minha opinião é inadmissível um clube do tamanho do SPFC (estrutura, grana, profissionais, etc) ser massacrado e amplamente dominado como foi ontem.
Poderíamos (e deveríamos) ter sido goleados não fosse o “velho e acabado” Rogério Ceni.
Demos “azar” de um zagueiro ter que ser substituído (falo sobre isso depois, em outra postagem) e não termos outro para colocar no lugar?
Fomos “infelizes” por nosso volante de marcação ter sido expulso enquando tapava buraco na zaga?
Ora, não estamos com o elenco desfalcado por “obra divina” e sim por incompetência de nossa diretoria.
“Ah, mas o Uvini tá seleção! O Luis Eduardo e o Xandão estão contundidos...” Pára! Até parece que estamos falando de Mauro, Roberto Dias, Oscar, Dario Pereyra, Lugano...
Esses jovens ainda não estão prontos. São promissores mas ainda devem ser preparados para assumir a zaga, senão serão queimados.
A verdade é que o resultado do jogo de ontem foi péssimo.
Basta lembrar do que aconteceu da última vez que disputamos uma classificação com tanta "raça e superação”: Avaí 3 X 1 São Paulo. De virada.
Futebol se ganha, primeiramente, jogando bola. Raça e superação são importantes? Sim. Fomos campeões mundiais contra o Liverpool graças a esses fatores.
Mas era o Liverpool.

Nenhum comentário:

Postar um comentário