terça-feira, 16 de agosto de 2011

Balanço Copa 2014: Cuiabá espera crescer 30 anos em três com realização da Copa de 2014


Reprodução: globoesporte.com
Márcio Iannacca

Investimentos nos principais setores da cidade animam comitê organizador da capital do Mato Grosso, que espera receber quatro jogos do torneio

Capital do Mato Grosso, Cuiabá é conhecida por ter uma das regiões mais importantes do Brasil quando o assunto é fauna e flora. Trata-se do Pantanal. E é justamente com essa área que a capital pretende atrair turistas para a Copa do Mundo de 2014. Mas para receber o torneio, os investimentos do setor público e privado prometem uma revolução na cidade. De acordo com o comitê organizador, o crescimento esperado é de 30 em três.
- Temos o investimento em todas as áreas. Na cultura, no esporte, na mobilidades urbana. Representa crescer 30 anos em três. É um avanço e um legado importante para a cidade – disse o diretor de infraestrutura do comitê organizador, Carlos Brito de Lima.

A cidade não tem objetivos específicos na Copa do Mundo. Diferentemente de outras sedes, não tem o sonho de receber uma ou outra seleção. Apenas uma certeza: a vontade de ter quatro jogos do torneio em 2014 e quem sabe a Copa das Confederações.
Neste domingo, o GLOBOESPORTE.COM detalha como estão os avanços na cidade de Cuiabá para receber a Copa do Mundo. Confira abaixo como estão as obras na Arena Pantanal, as melhorias na mobilidade urbana, no setor hoteleiro e no aeroporto da cidade. A expectativa total de investimentos para o torneio é de R$ 2,5 bilhões.

ESTÁDIO
A Arena Pantanal será um espaço multiuso, com capacidade para 48 mil torcedores. O orçamento inicial para a renovação do antigo Estádio José Fragelli era no valor de R$ 342 milhões. No entando, em 2009, quando o projeto foi lançado, três itens não foram incluídos no valor das reformas: assentor, tecnologia e placar eletrônico. Com isso, o custo vai ser elevado para até R$ 440 milhões.
A previsão é que a arena fique pronta até dezembro de 2012. De acordo com a Agecopa de Cuiabá, as obras já estão 26% executadas. Outra preocupação é com a utilização do estádio no pós-copa. Para isso, as reformas estão sendo conduzidas de modo que o local receba grandes eventos, como feiras, exposição e funcione como um centro de convenções.
- A ideia é que o espaço não se torne um elefante branco, como todos falam. Queremos que no pós-Copa a arena tenha a sua manutenção assegurada.
As obras da Arena Pantanal estão na fase de estrutura e edificação.
- Está dentro do planejado – afirmou Carlos Brito de Lima.

LEGADO PARA A CIDADE
O maior legado para a cidade são os investimentos feito nas principais áreas para o receptivo de turistas. O estado conta com uma das principais regiões de fauna e flora do país. O objetivo é aumentar o número de visitantes no período da Copa e no pós-Mundial.

OBJETIVOS
Cuiabá não faz grandes exigências para a Copa de 2014. O único desejo do comitê organizador é receber até quatro jogos do Mundial. A cidade não tem expectativa por nenhuma seleção específica, mas ainda sonha com a Copa das Confederações, que será disputada em 2013.
Além disso, a cidade vai lanãr até o fim de agosto os editais para as construções dos centros de treinamento que serão utilizados pelas seleções. A previsão de conclusão é dezembro de 2012.

AEROPORTOS
De acordo com o comitê de Cuiabá, o Aeroporto Marechal Rondon, localizado no município de Várzea Grande, que fica a 8km da capital, vai receber um investimento de R$ 87 milhões. A intenção é ampliar a capacidade para atendimento de passageiros e carga.
O comitê afirmou ainda que, segundo o calendário da Infraero, a previsão é que as obras no local estejam prontas no início de 2013. Atualmente, o aeroporto recebe cerca de 500 mil passageiros por ano. A expectativa para a Copa é que o número alcance um milhão.
Nas obras, a intenção é aumentar o terminal internacional. Hoje, o aeroporto conta uma praça de alimentação, lojas, terraço panorâmico, lanchonetes e escadas rolantes.

HOTELARIA
Atualmente, a rede hoteleira de Cuiabá conta com pouco mais de 6 mil leitos. A expectativa é que número aumente cerca de 60% até 2014. O investimento na melhoria do setor até a Copa do Mundo será de R$ 350 milhões.
O comitê de Cuiabá informou que algumas redes estão com o objetivo de ampliar os hoteis já existentes na cidade, que tem forte atração turística por conta do Pantanal.
- Entendemos que só um evento como a Copa nos daria acesso a tantos investimentos dentro de todas essas circuntâncias – afirmou o diretor de infraestrutura do comitê.

ANDAMENTO DAS OBRAS
O governo de Cuiabá ainda está escolhendo qual modelo será escolhido visando à Copa do Mundo de 2014. As tratativas já estão sendo feitas para que a decisão seja tomada pela Agecopa. Os sitemas em disputa são o VRT (veículo leve sobre trilhos) e o BRT (Bus Rapid Transit). A opção deve ser feita até o fim do ano.
O comitê de Cuiabá informou que devem ser investidos na mobilidade urbana da cidade cerca de R$ 480 milhões nas obras pela cidade. As principais novidades são as construções da linha de VRT ou BLT ligando o terminal de CPA ao aeroporto. Parte do investimento deverá ser investido pelo poder público, através de financiamento da Caixa Econômica Federal.

INVESTIMENTOS
A previsão de investimentos em Cuiabá é de R$ 2,5 bilhões nas obras para a consturção da Arena Pantanal e de melhorias pela capital do Mato Grosso. Os valores serão oriundos do tesouro do estado, do governo federal (aeroporto) e financiamentos contraídos ao BNDES e à Caixa Econômica Federal.

2 comentários:

Anônimo disse...

A piada é velha: Cuiabá é uma palavra indígena, iabá quer dizer "do mundo" ....

Anônimo disse...

É indispensável lembrar que Silval Cunha Barbosa, governador do Mato Grosso, é sócio do Mister Teixeira.

Sim...eles têm negócios juntos...

Postar um comentário