quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Balanço Copa 2014: Sede da final, Rio supera greve nas obras do Maracanã, e infra preocupa


Reprodução: globoesporte.com
Márcio Iannacca

Autoridades trabalham para melhorar deslocamentos pela cidade. Obras no estádio reiniciaram na última segunda-feira após paralisação dos operários

O Rio de Janeiro pode ser considerado a principal sede da Copa do Mundo. Além de ser o provável local da final da competição, no dia 13 de julho de 2014 (o anúncio oficial será feito pela Fifa em congresso nos dias 20 e 21 de outubro, em Zurique), a cidade vai receber o IBC (Centro Internacional de Transmissão) e alguns jogos da Copa das Confederações, em 2013.
Para atingir o status de principal cidade do torneio, a Cidade Maravilhosa vai precisa trabalhar duro. Após alguns dias de paralisação nas obras por conta de uma greve dos operários, o Maracanã segue, a princípio, com o cronograma em dia. A previsão de entrega ao "Maior do Mundo" ainda é dezembro de 2012. Um outro dado que preocupa é a infraestrutura da cidade, que ainda está longe de ser das melhores.

Mas não são apenas os jogos e as estruturas da Fifa que chamam a atenção do Rio de Janeiro. A cidade também vai ser a sede da Seleção Brasileira. A CBF já iniciou a construção do centro de treinamento da equipe canarinho, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. A intenção é usar as instalações no Mundial e na Copa das Confederações, um ano antes.
Em relação aos eventos da Fifa, o Rio de Janeiro já conquistou algumas vitórias. A primeira delas aconteceu no mês passado. No dia 30 de julho, a cidade recebeu o sorteio das eliminatórias para a Copa de 2014. A festa ocorreu na Marina da Glória e ganhou elogios do presidente da Fifa, Joseph Blatter, e do secretário-geral da entidade máxima do futebol, Jerome Valcke. Apesar de a federação internacional de futebol afirmar que o sorteio final do Mundial será em outro local, o Rio de Janeiro sonha com mais uma vitória.
- Queremos que as coisas aconteçam no Rio. Vamos estar dispostos a patrocinar novamente. Ainda não sei se vou estar aqui (seu mandato termina no início de 2013 e o sorteio só será no fim do ano), mas o prefeito da cidade precisa sempre lutar por essas coisas. Entendemos que a Copa serve como ativador econômico da cidade. Significa emprego, crescimento, divulgação... É uma data que nos dá a oportunidade de fazer intervenções importantes. O Mundial trará riqueza para o Rio - disse o prefeito, dias antes do sorteio das eliminatórias.
Na última rodada do especial sobre as cidades-sede da Copa de 2014, o GLOBOESPORTE.COM vai mostrar a situação do Rio de Janeiro. As reformas do Maracanã, obras de mobilidade urbana e as melhorias no aeroporto Internacional Tom Jobim. Tudo para receber os principais eventos do torneio.

ESTÁDIO
Com quase 30% das obras executadas, o Rio de Janeiro viveu um dilema com o Maracanã. Os 1.500 operários que trabalhavam nas obras iniciaram uma paralisação na última quarta-feira e só retornaram aos trabalhos nesta segunda-feira. O grupo reivindicava melhores condições de trabalho, aumento salarial e novo plano de saúde. O Consórcio Maracanã Rio 2014 acatou os pedidos para que as reformas pudessem dar prosseguimento.
Atualmente, o projeto de reformas do estádio está orçado em cerca de R$ 950 milhões. O Maracanã será completamente revitalizado e ganhará uma nova cobertura, já que a antiga foi condenada por especialistas da Empresa de Obras do Estado do Rio de Janeiro e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
Chegou a se cogitar a paralisação das obras por conta de uma liminar pedida pelo Ministério Público Federal, mas a solicitação não foi acatada e as reformas seguiram normalmente. A previsão é que o estádio esteja pronto em dezembro de 2012. A secretária de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro, Márcia Lins, tem um sonho para a abertura do "Maior do Mundo".
- Seria ótimo ter um duelo entre a seleção carioca e paulista, como ocorreu na inauguração do Maracanã, em 1950. Essa é a nossa intenção - disse Lins, ao GLOBOESPORTE.COM.

AEROPORTOS
O Rio de Janeiro vai receber da Infraero cerca de R$ 950 milhões para melhorias e ampliação do Aeroporto Internacional Tom Jobim. As obras iniciaram em 2008 e a previsão de conclusão é julho de 2013. Elas serão realizadas em duas etapas, que já estão em andamento.
A primeira delas acontecerá no terminal 1 de passageiros. A intenção é melhorar e ampliar o local para um melhor antedimento dos usuários. O custo das reformas será de R$ 301,1 milhões e a previsão de conclusão é dezembro de 2012.
A segunda etapa está sendo realizada no terminal 2 de passageiros. As melhorias também servirão para facilitar a vida dos passageiros que circulam pelo local. O custo da ampliação será de R$ 386,3 milhões. A conclusão está prevista para julho de 2013.

HOTELARIA
A expectativa da rede hoteleira do Rio de Janeiro é passar dos 29 mil leitos atuais para 50 mil até a Copa do Mundo de 2014. A intenção é que novos empreendimentos sejam construídos na Zona Sul e na Zona Oeste da cidade. Os investimentos no setor não foram divulgados.

LEGADO PARA A CIDADE
O principal legado para a cidade do Rio de Janeiro será a melhoria na mobilidade urbana. Atualmente, a cidade convive com problemas de trânsito. A criação dos corredores de BRT´s, a construção da linha 4 do metrô (Barra da Tijuca) e a nova integração das principais regiões com locais mais distantes da cidade serão fundamentais para melhorar a vida do carioca.

ANDAMENTO DAS OBRAS
O maior problema do Rio de Janeiro para a realização da Copa do Mundo é justamente a mobilidade urbana. A missão é integrar as principais regiões da cidade. Para isso, a intenção da prefeitura e do governo do estado é a construção de 41 km de BRT´s (Bus Rapid Transit) e da linha 4 do metrô, que liga Ipanema até a Barra. Além disso, a capital carioca vai precisar interligar os eixos rodoviários.
Existe ainda a previsão da construção de vias que ligarão regiões mais afastadas da cidade. O governo prevê um investimento de cerca de R$ 38,5 bilhões em mobilidade. Já as autoridades cariocas estimam despejar R$ 1,6 bilhão nas obras que vão ocorrer até a Copa de 2014.

OBJETIVOS
O Rio de Janeiro almeja receber a final da Copa do Mundo. O sonho dos cariocas deve ser confirmado em congresso da Fifa nos dias 20 e 21 de outubro, em Zurique. Além disso, a cidade já conseguiu ser a escolhida para receber o IBC (Centro de Transmissão Internacional).
A cidade pleiteia ainda ser a sede do sorteio final da Copa do Mundo de 2014. Apesar de a Fifa afirmar que outra sede receberá o evento, o Rio de Janeiro está disposto a investir alto para novamente ser agraciado pela entidade máxima do futebol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário