segunda-feira, 22 de agosto de 2011

São Paulo já cogita acionar advogados para manter Henrique

Reprodução: Terra

Um dia após ter sido campeão, artilheiro e eleito melhor jogador do Mundial Sub-20, o atacante Henrique manifestou sua vontade de deixar o São Paulo, uma vez que não recebe muitas chances no time titular. Entretanto, o vice-presidente de futebol tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, afirmou que o o clube do Morumbi conta normalmente com a reapresentação do jogador nesta segunda-feira. Caso isso não ocorra, o dirigente promete acionar a Justiça.
"Vamos aguardar e esperar que o bom senso prevaleça. Sem dúvida nenhuma, se realmente ele não se reapresentar amanhã (segunda-feira), deixaremos com o departamento jurídico", avisou o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes.
Segundo a Folha de S. Paulo, Henrique, 20 anos, quer usar uma brecha na lei para deixar o Morumbi. Apesar de ter vínculo até 2013, o atacante alega que, como assinou contrato com 16 anos, pelas regras da Fifa, o documento vale no máximo por três anos.
Dessa forma, o atacante passa por uma situação parecida com a que ocorreu com o meia Oscar, seu companheiro de Seleção Sub-20 e que brigou com o São Paulo para se desligar do clube. Além deles, Lucas Piazon e o lateral Diogo tentaram romper contrato com o time tricolor.

Insatisfação
Henrique, que tem como empresário Giuliano Bertolucci, o mesmo que cuida da carreira de Oscar, se irritou com a falta de acordo para ampliar o vínculo que acaba em 20 de julho de 2013. "Não fizeram muita questão de ficar comigo e não tem mais conversa. Tenho que procurar o meu lado. Às vezes, o melhor para mim não é o melhor para eles (do São Paulo)", disse o atleta à Rádio Bandeirantes.
"Tentamos, corremos atrás do São Paulo seis vezes para tentar um acerto porque gosto do clube. Falamos que o contrato estava acabando e que eu poderia ir embora. O São Paulo só veio com algumas propostas que não foram legais", completou Henrique, irritado pela falta de chances. "Em quase três anos, não tive oportunidade nenhuma. Um atleta com a minha idade tem que jogar para evoluir, pegar confiança. Não dá para evoluir treinando, e preciso evoluir bastante", argumentou o jogador.

São Paulo rebate
Para João Paulo de Jesus Lopes, a insatisfação de Henrique não procede. "Não vejo por que ter mágoa nenhuma. O São Paulo tem honrado todos os seus compromissos contratuais e atuado dentro da lei. E ele (Henrique) está na Seleção à custa da nossa visibilidade. Nunca o disponibilizamos para uma negociação porque sempre entendemos que ele tem utilidade e, a qualquer momento, pode ser utilizado, como já foi", argumentou, assegurando que Henrique será inscrito na próxima fase da Copa Sul-americana com Willian José, que também estava na Seleção Brasileira sub-20.
Além dos argumentos de João Paulo de Jesus Lopes, o técnico do São Paulo, Adilson Batista, também disse ter planos de utilizar Henrique. Contudo, caso as promessas de maior aproveitamento não surtam efeito, o clube do Morumbi está disposto a brigar pelo jogador.
"O valor da multa é de ordem de R$ 20 milhões no mercado nacional. Para o mercado internacional, acho que é de 20 milhões de euros (R$ 46 mi)", informou Jesus Lopes, que se recusou a emprestar o jogador a clubes como Atlético-PR e Portuguesa.

Com informações da Agência Gazeta Press

6 comentários:

Anônimo disse...

Para com isso seu empresário, o contrato vence em julho de 2013. Nem todo atleta que foi destaque na copa de juniores virou craque. O cara começou ontem e já está muito mal instruido,é por essas e outras que o futebol está cada vez pior. Cada vez com menos gente nos estadios.

Anônimo disse...

O SPFC, de há muito tempo, vem se arriscando, com contratos com garotos menores de 16 anos ... o que foi feito anos atrás, está "estourando" agora ... o procurador do Henrique é o mesmo do Oscar ... e a Justiça deu ganho de causa ao Oscar (pelo menos até agora) ... se a situação foi idêntica (emancipação para assinatura de contrato), o SPFC não tem chance de êxito na Justiça ...

A solução seria o SPFC REVER todos estes contratos assinados com "garotos emancipados", para não perder seus jogadores ...

É aquela história: querer "levar vantagem em tudo" ... uma hora a "coisa vira" ...

Geraldo

Anônimo disse...

e a reportagem q ele acaba de dar na globo!?corajoso....kkkk
espero q ele fique e se firme, já q o dagoberto vai sair!!
Rodolfo

Régis/SP disse...

Guedex, já li vários comentários a respeito da atitude do Henrique, até de problemas de caráter envolvendo o rapaz.
Entretanto, não o defendendo e nem dando corda ao seu empresário, coloque-se no lugar do jogador: o time contrata (ou aceita) o tal de Willian José pagando um salário maior para ele do que paga para o Hernique e o Casemiro.
Ok, o clube tem um "plano de carreira" para jogadores da base, mas não dá para trazer um reserva que ganhe mais que um titular. Isso quebra o ambiente em qualquer empresa. E isso tem acontecido demais no São Paulo.
Qualquer garoto da base vendo alguns jogadores limitados como Xandão, João Felipi e Jean, e outros sem vontade, como Dagoberto, Juan e até outro dia Cléber Santana, ganhando o que ganham irá se rebelar, com toda razão.

Guedex disse...

Regis,
Penso o seguinte:
Se o cara ganha 10 e pode ganhar 50 tem que ir, em qualquer profissão.
Cabe ao empregador manter o funcionário motivado para que não deixe a empresa, e isso significa, dentre outras coisas, salário compatível.

Régis/SP disse...

Guedex, perfeito, também penso dessa forma, assim como também acho que o São Paulo não está valorizando corretamente suas promessas da base e acredito que pagando muito caro para gente que não merece.
Ou o São Paulo muda a forma de trabalhar ou vai ter sempre esse tipo de problema.

Postar um comentário