quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Morumbi: novas & velhas notícias


Um diretor do SPFC declarou à coluna de Mônica Bergamo que o clube está negociando com três (e não duas) das maiores empresas promotoras de shows do Brasil o direito de dar nome e explorar a arena de shows do estádio por dez anos ao custo de R$ 120 milhões, que seriam utilizados construir a cobertura.
Como não sei se esse interesse é em fazer realmente a parceria ou se promover às custas do Tricolor, prefiro não divulgar os nomes.
De qualquer modo é bom que seja verdade pois somente a cobertura do estádio irá dar o tratamento acústico necessário para nos livrarmos de vez de problemas com a “vizinhança”.
Por falar nisso, por pressão do MP o CONTRU ainda não liberou os alvarás para a realização de shows no Morumbi no segundo semestre deste ano e o SPFC corre o risco de ficar sem essa fonte de receitas, o que seria um sério golpe nas finanças (e na moral) do clube.
Segundo o Painel FC o São Paulo aposta em um parecer da Procuradoria-Geral do município, que autoriza shows na arena. Dizem ainda que o Contru já foi notificado sobre esse parecer da Procuradoria. 
A mesma coluna traz ainda a informação de que o São Paulo está negociando com uma rede hoteleira a construção de um hotel usando parte da estrutura do Morumbi.

Eu particularmente acho que a diretoria deveria falar menos e trabalhar mais, e em silêncio. Essa história de cobertura já está virando motivo de chacota e agora vem esta especulação sobre hotel.
Chega dessa história de “São Paulo negocia isso... São Paulo negocia aquilo... Já temos 3.987 interessados na cobertura...” Fechem a parceria, apresentem o projeto e façam a cobertura! Ou então parem de enganar a torcida.
Além disso, segundo o Folha.com o “ilustríssimo” prefeito Gilberto Kassab já encomendou à empreiteira Queiroz Engenharia um projeto de reforma do estádio do Pacaembu para habilitá-lo a receber shows do mesmo porte que a “nova” arena do Morumbi (25 mil pessoas).
Vale lembrar que a partir de 2014, com a inauguração do Itaquerão, o Paulo Machado de Carvalho ficará sem utilidade e precisa encontrar uma fonte de receita para sua manutenção.
Se não abrirmos o olho vamos “dançar”. Se é que já não dançamos...

Um comentário:

Alan D'Avila disse...

Realmente o SPFC precisa tomar um rumo final com relação à reforma do estádio do Morumbi. Nem as cadeiras terminaram de trocar. Os banheiros das arquibancadas são muito ruins.
Espero também que o poder público melhore o acesso ao estádio, e como vc bem disse, teremos concorrência para shows em alguns anos.

Postar um comentário