terça-feira, 6 de setembro de 2011

SPFC estuda licenciados sobre mil jogos de Ceni


Reprodução: Máquina do Esporte
Rodrigo Capelo

O São Paulo irá realizar na próxima quarta-feira (7), quando enfrentará o Atlético-MG no Morumbi, homenagem a Rogério Ceni. O intuito é celebrar os mil jogos disputados pelo goleiro com a camisa tricolor, e para tanto haverá diversas atrações envolvendo a torcida. Mas as ações de marketing alusivas à data não devem cessar no jogo.
A princípio, há determinados produtos licenciados que já estão previstos pela gestão são-paulina. A camisa usada pelo jogador no confronto será vendida pela Reebok, fornecedora de materiais esportivos oficial da equipe, e uma outra camisa, alusiva à marca alcançada pelo atleta, será vendida pela loja do clube, São Paulo Mania.
Depois da celebração em torno dos mil jogos disputados por Rogério, o marketing do clube analisa a criação de mais itens que usarão o feito como temática. "Depois podemos ter canecas, bandeirinhas, enfim, isso pode gerar outros produtos", adianta Julio Casares, vice-presidente de marketing do São Paulo, à Máquina do Esporte.
Mas, por ora, o foco é mesmo o jogo diante do Atlético-MG. Até o momento, segundo o vice-presidente, já foram vendidos cerca de 25 mil ingressos antecipadamente, então a expectativa é de público bastante acima do comum. A título de comparação, a média são-paulina no Morumbi nesse Brasileiro é de 15,1 mil pessoas por partida.
"Teremos bandeira com a logomarca do Rogério, réplicas do ingressos e da braçadeira de capitão que o simboliza, ambos em um kit para o torcedor, fogos de artifício, participação de crianças, tudo para celebrar essa data histórica", conta Casares.
O próprio goleiro está participando ativamente da organização do evento. A música a ser tocada como abertura será Hells Bells, da banda AC/DC, a pedido de Rogério. "Ele tem um gosto muito afinado, então sempre o consultamos", complementa o dirigente.
Como o duelo será válido pela 22ª rodada do torneio nacional, diz ele, há a preocupação por parte do São Paulo de apenas "celebrar" a marca do jogador, em vez de caracterizar o evento como "festa". Uma eventual derrota não é temida pelos gestores.
O provável sucesso de público no Morumbi representa uma união de vários fatores. Além do mérito do goleiro em atingir a marca, a quarta-feira, data do confronto, é um feriado nacional. "Quis o destino juntar tudo isso, então esperamos casa lotada", conclui Casares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário