terça-feira, 4 de outubro de 2011

E ainda abanamos o rabo...


Representantes do governo brasileiro, incluindo a presidenta Dilma Rousseff se reuniram ontem, em Brulexas, com o secretário geral da Fifa,  Vêrome Valcke, para discutir a Lei Geral da Copa (LGC).
O encontro foi agendado para que a Federação Internacional de Futebol exigisse que o atual governo cumpra os compromissos assinados no Governo Lula.
A Fifa está descontente com três itens: Proibição da venda e consumo de bebidas alcoólicas nos estádios, o combate a pirataria e o direito de idosos e estudantes de pagarem meia entrada.
Ao que tudo indica, o resultado prático da reunião é de que, mais uma vez, o Brasil irá “abrir as pernas” para satisfazer a vontade da entidade.
O governo disse que o combate a pirataria é sua obrigação e que durante a Copa a questão receberá atenção especial. Quanto a meia entrada dos idosos, o governo afirmou ser impossível negar a concessão pois o direito é assegurado pelo Estatuto do Idoso.
Porém, ao deixar que os governos estaduais decidam sobre a questão das bebidas e da meia entrada para os estudantes (não é lei federal), o governo Dilma dá sinal verde para a Fifa pressionar os governadores, afinal, caso seu pleito não seja atendido basta ameaçar com o descredenciamento da cidade sede.
Resumindo: embora nada tenha sido oficialmente resolvido, uma vez que as alterações na LGC precisam passar pelo congresso, já está tudo combinado.
É claro que eu não esperava que o Brasil perdesse o "complexo de Vira-Lata" e peitasse a Fifa correndo o risco de perder a Copa de 2014, mas precisava sair da reunião “abanando o rabinho”?

Um comentário:

Domingues disse...

kkkk faltou a estrela vermelha na coleira do cachorrinho branco...kkkkk

Postar um comentário