sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Comendo manjuba e arrotando bacalhau


Quarta-feira passada, o anúncio feito pelo Santos de que Neymar irá permanecer no clube até a Copa de 2014 teve enorme repercussão na mídia. Uma repercussão merecida.
Porém, vejo a informação por dois lados: o técnico e o financeiro.
Tecnicamente não há dúvidas que a permanência do craque será extremamente benéfica para o clube.
Financeiramente, e como leigo no assunto, tenho cá minhas dúvidas.
  • O clube deixou de colocar nos cofres cerca de R$ 80 milhões
  • Reduziu o tempo de contrato (vencia em 2015 e agora vai até 2014)
  • Abriu mão dos 30% das receitas dos contratos de publicidade a que tinha direito e ainda dará um aumento salarial ao atleta
  • Não receberá nada se Neymar deixar o clube ao final do contrato
  • De bom, tem apenas o fato da multa rescisória ter sido aumentada
Como São-paulino, não tenho nada a ver com isso e acho até legal o Neymar ficar no Brasil.
O motivo desta postagem é outro.
Ao contrário da maioria das pessoas que estão elogiando a “modernidade e arrojo” da administração santista, não aprovo os métodos de seu presidente.
Neymar só está no clube até hoje porque a DIS, através da compra de parte dos direitos econômicos do atleta, injetou dinheiro na operação. E se fez isso, é lógico que foi com a promessa de que o jogador seria negociado no futuro.
Se Luis Álvaro, o LAOR, cumprir sua promessa de liberar Neymar gratuitamente ao final de seu contrato em 2014, estará dando uma punhalada nas costas da DIS, que deixará de lucrar cerca de R$ 58 milhões. Pelo que andei lendo, o investidor teria direito apenas a uma indenização de R$ 10 milhões.
Já a parte que pertence ao grupo TEISA (5%), formado basicamente por conselheiros próximos a LOAR, será comprada clube para que estes não tenham prejuízo
Mas não é somente por este caso que condeno as atitudes de LAOR.
LAOR também teria dado um chapéu no “parceiro” na venda de Danilo para Porto.
Parte dos direitos de Danilo eram da DIS, que havia ajudado o Santos a contratá-lo junto ao América mineiro. O Benfica ofereceu € 10 milhões pelo atleta e o Santos, alegando não querer se desfazer do jogador se negou a vendê-lo. Neste caso, pelo contrato entre as partes o Santos deveria comprar a parte da DIS (aproximadamente € 3 milhões). Assim foi feito.
Acontece que após alguns dias o Santos aceitou oferta do Porto no valor de € 13 milhões e a DIS acusou LAOR de já saber da proposta do Porto quando comprou sua parte.
Santos e DIS ainda travam uma disputa por Ganso, outro atleta que foi mantido na Vila às custas do dinheiro da empresa.
Não bastasse os casos acima, hoje apareceram algumas notas na imprensa informando que a Vila Belmiro irá a leilão no dia 29 pelo não pagamento de uma dívida do clube com seu ex-presidente, Marcelo Teixeira.
Marcelo Teixeira foi fiador de um empréstimo feito ao clube pelo Banco Safra, e quando assumiu a presidência do clube LAOR se negou a quitar a dívida, cabendo a Marcelo Teixeira saldá-la com seu patrimônio pessoal. Teixeira moveu ação contra o clube e ganhou a causa.
Deixo claro que não estou defendendo “A” ou “B”, nem dizendo que LAOR agiu de forma desonesta. Como já disse acima discordo apenas do método.

Voltando ao caso Neymar, pode ser que o Santos e os investidores ganhem ainda mais caso o jogador continue se destacando nos próximos anos e seja negociado antes de 2014.
Mesmo assim não mudaria minha opinião sobre LAOR.
Não o considero exemplo de dirigente esportivo.
Apesar dos pesares, sou mais os “velhinhos” do Morumbi.

Veja abaixo página do leião:
Clique na imagem para ampliar

Clique aqui e seja página do leilão

4 comentários:

Fernando disse...

Quando o cara está ganhando sente-se por cima...
por isso não é surpresa q Laor esteja passando perna na DIS e em todos q encontrarem pela frente...
nao discuto a correcao da atitude dele..apenas mostro o cenario q leva a atitudes como essa...

no SP, cujos dirigentes sao muito piores q Laor, houve situacao parecido depois do tri brasileiro...e isso levou primeiro a uma briga besta com o Corinthians [q estava na segundona na epoca, mas q hj da um baile no sao paulo em termos politicos e futebolisticos], levou a perpetuacao de JJ no poder, investimentos em compra de jogadores horriveis, etc

Anônimo disse...

Guedex, concordo em partes, mas o post está tendencioso para o lado ruim do LAOR. Eu, como santista considero atitudes que ele tomou mto positivas em relação ao Marcelo Teixeira, tais como: mandou embora Luxemburgo, Fábio Costa, Kleber Pereira e todos medalhões q só jogavam qndo queriam, trouxe o Robinho d volta, aumentou em mto o valor dos patrocinios do time, reativou o marketing q estava falido, trocou o Arouca pelo Rodrigo Souto, confiou no Dorival e por aí vai...vamos falar das virtudes tbm ne? Apesar d ser santista, gosto mto das suas charges e comentários e é a 1ª vez q to comentando aki. Isaque - São Miguel Pta.

Guedex disse...

Pô Isaque, não precisava lembrar da troca do Arouca pelo Souto né?
Tá vendo porque não gosto do cara?
Brincadeiras a parte, não disse que ele seja um mau presidente, só que não concordo com os métodos dele.
Mas é só uma opinião pessoal.
Abraço e comente sempre!

Gerson Silva disse...

Guedex, no mundo dos negócio não existe "bonzinhos" e acho que não deva existir mesmo. O fato é a forma como foi concebido o contrato entre as partes, se, existe um contrato assinado, então não há o que reclamar, qual seja Neymar, LAOR ou Adis.
Abraço!

Postar um comentário