quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

BMG: Ruim com ele, pior sem ele


O Banco BMG já avisou que não renovará o contrato de patrocino com o São Paulo, o que representará uma importante perda de receita, ao menos nos primeiros meses do ano, até que um novo contrato seja fechado.
E a menos que a diretoria de marketing já tenha algo encaminhado, isso não será tarefa fácil.
Primeiro porque as verbas publicitárias das empresas para o próximo ano já podem estar comprometidas, e segundo porque o clube não disputará a Libertadores, o que reduz o interesse de empresas com atuação global.
E terceiro, porque sofrerá a concorrência do Palmeiras no mercado local, cujo patrocínio da Fiat também não foi renovado.
Com valor estimado entre R$ 25/30 milhões anuais, cada mês com a camisa “limpa” representará uma perda acima de R$ 2 milhões para os cofres do clube, e uma maior desvalorização do espaço.
Maior investidor do futebol brasileiro, o BMG irá reduzir a quantidade de clubes patrocinados e, comenta-se, será parceiro do SCCP na próxima temporada, razão pela qual estaria trabalhando para colocar Montillo no clube (o banco é dono de parte dos direitos econômicos do atleta).
Alguns torcedores dizem estar contentes com a saída do BMG porque não gostavam da cor do logotipo da instituição, mas se esquecem que agora o clube não verá a cor do dinheiro do banco mineiro, e isso é ruim.
Muito ruim.

8 comentários:

Jason disse...

Nem vou dormir com esta noticia! Parabens ao clube mais organizado a América! É o Milan do brasil!!!

Alan D'Avila disse...

Acho que com R$22 milhões o tricolor deveria estar satisfeito, ainda teria as mangas para vender ...
mas que é um alívio o BMG sair da camiseta isso é!

Anônimo disse...

realmente, uma pena. ainda mais porque, ano após ano, prometem um contrato recorde e nunca cumprem.

lembro que, quando fecharam com o bmg, diziam que iam acertar o tempo de duração de contrato para que os interessados já conseguissem considerar este investimento em seus orçamentos do ano seguinte... bom, estamos em 29 de dezembro e a notícia de que a bmg não renovará saiu ontem. não poderiam ter ferrado mais com o clube.

Rogério ::: ... ... disse...

Guedex, que tal uma campanha para termos nossa camisa limpa, sem nenhum patrocínio.

Afinal R$ 30 milhões/ano, significam menos de R$ 2,00/sãopaulino/ano.

Poderiamos fazer depósitos em uma conta com o único objetivo de manter nossa camisa limpa.

E dai divulgariamos o nº da conta para os depósitos em publicidade fixa no estádio, no baner das entrevistas, no site oficial e nos sites sãopaulinos. Mas não na camisa.

Eduardo disse...

Acho que mesmo por uns 10 milhões (o que é muito) compensa ficar sem este patrocinador. Quanto não se deixou de ganhar com a venda de camisas durante o período da BMG? (A Reebook deve estar com um sorriso de orelha a orelha)
Precisamos ter um time com identidade, precisamos sair as ruas com nossa camisa, precisamos mostrar que apesar do momento somos muitos apoiando o time.

Guedex disse...

Rogério,
Isso não é real.
O Barcelona,um dos clubes mais ricos do mundo, aceitou vender o espaço em sua camisa.

Guedex disse...

Eduardo,
Com três meses de patrocínio do BMG dava´pagar o Cortês, dinheiro que agora terá de vir de outra fonte.

Rogério ::: ... ... disse...

Guedex, o Barça, talvés um dos mais ricos do mundo, tem uma dívida de quase €$ 400 milhões. Então além de venderem espaço na camisa estão até cobrando ingresso para os treinos.

Mas antes de enfrentarem o pagamento desta dívida os torcedores eram parte fundamental para manter a camisa limpa.

E mesmo assim existiam patrocinadores que aparecem no CT, no campo, no site, em diversas ações de marketing. Menos na camisa.

Postar um comentário