/* --- ---- */ By Guedex: Junho 2011

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Cai último obstáculo para construção do Monotrilho


O Tribunal de Justiça de São Paulo cassou hoje a liminar da SAVIAH (Associação dos Amigos da Vila Inah) que impedia a realização das obras da Linha 17-Ouro que beneficiará diariamente cerca de 260 mil pessoas e que terá uma estação na frente do Estádio do Morumbi.
Como a licitação já havia sido realizada, o Metro e a construtora Andrade Gutierrez devem assinar o contrato já na próxima semana.
Enfim uma boa notícia.

Vereador são-paulino tenta derrubar pegadinha de projeto para Itaquerão

Reprodução: Blog do Perrone

Como todos os outros vereadores paulistanos, Marco Aurélio Cunha acredita ser praticamente impossível barrar em segunda votação o projeto para dar benefícios fiscais ao futuro estádio do Corinthians. O conselheiro são-paulino, porém, vai propor uma emenda para tentar modificar a lei.

Ele quer alterar a parte do texto que assegura os incentivos a um estádio apto para a abertura da Copa. “Precisa ficar claro que os benefícios são para o estádio da abertura. Não adianta estar apto, tem que receber de fato o jogo”, disse Cunha ao blog.

Existe um temor entre os vereadores de que São Paulo perca a abertura. Nesse caso, o Corinthians alegaria que a arena atende às exigências para partida inaugural, mantendo os benefícios. Porém, sem o primeiro jogo do Mundial, a cidade deixaria de arrecadar pelo menos R$ 1 bilhão. Essa é a quantia mínima que a prefeitura espera receber se a fita da competição for cortada em São Paulo.

Se por algum motivo a abertura for em outra cidade e os R$ 420 milhões em benefícios forem cedidos ao Itaquerão, a conta não fechará. Um vereador, que pediu para não ser identificado, afirmou ao blog que ouviu de funcionário da CBF ser Belo Horizonte o palco preferido para a abertura.

Caso o projeto seja aprovado do jeito que está, a oposição tentará criar uma nova lei, se São Paulo perder a partida inaugural. Ela cancelaria os benefícios. O problema é que Odebrecht e Corinthians já teriam desfrutado dos incentivos. Recuperar o dinheiro para a prefeitura não seria tarefa simples.



Comentário do blog

Assisti ontem a sessão da câmara que fez a primeira votação do projeto. O nível dos debates deu nojo.

Acho que todos deveriam assistir menos uma vez uma sessão para ver o tipo de gente que estamos colando lá.

Foi simplesmente ridícula a forma como os vereadores a favor manipularam as informações dizendo que sem os “incentivos” não tem Copa em São Paulo. Pura mentira.

Pode não ter a abertura mas Copa tem. Seja no Itaquerão (com menor capacidade) ou no novo palestra Itália. No Morumbi, esqueçam.

E mesmo que não tenha, e daí? Tóquio e Nova Iorque não foram sedes e foram inundadas por turistas. Ganharam rios de dinheiro sem ter que gastar um tostão com estádios ou instalações para atender aos caprichos da “corte” da Fifa.

Ninguém vai a uma Copa do Mundo só para assistir partidas de futebol. Vocês acham que alguém que venha ao Brasil não irá passar por São Paulo?

São Paulo abriga a melhor gastronomia do Brasil, os melhores museus, a melhor “noite” do pais, os maiores centros de compras...

São Paulo não precisada da abertura da Copa. Nem da própria Copa!

Clique aqui e assista a TV Câmara. 
Ps. Recomendo que tome um Dramin antes, pois dá náuseas.

Cuca vem pegar?




"Abre o olho Carpa, Cuca vai chegar. O time tá na roça, Juju vai te trocar..."

Nova derrota, desta vez para o Botafogo e disponibilidade de Cuca ameaçam permanência de Carpegiani.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Taxiando...


Em noite da despedida de Miranda e Bosco, justificativa pela ausência de Dagoberto não convence.

Rede TV! não paga e deve perder direitos do Brasileirão


A Rede TV! tinha prazo até anteontem (27/06) para fazer o depósito referente a compra dos direitos do Brasileirão para o triênio 2012/2014 e não o fez.
Com isso a Globo acredita que como a emissora paulista não honrou o compromisso, os contratos firmados entre ela e os clubes não pode ser questionado.
A Rede TV! alega não ter feito o depósito por ter recebido comunicado do C13 informando que seus associados haviam assinado a Globo.
Acredito que se a Rede TV! tivesse feito o depósito em juízo poderia brigar por alguma compensação, mas agora... PLIN-PLIN!

Fonte: Painel FC

terça-feira, 28 de junho de 2011

São Paulo não pedirá isenção de impostos para obras no Morumbi


Segundo o Radar on-line, ao contrário de Palmeiras e SCCP que fazem lobby junto aos vereadores, o clube não irá pedir que a reforma do Morumbi seja beneficiada com isenção de impostos.

Essa história já encheu o saco



























O São Paulo cassa liminar do Flamengo e garante posse da Taça das Bolinhas.

Projeto do Itaquerão coloca dutos a cinco metro de conjunto habitacional


Segundo declaração do vereador Adilson Amadeu (PTB), que pediu hoje vistas ao projeto que dá incentivos fiscais ao estádio do SCCP, pelo projeto aprovado os dutos da Petrobras serão desviados mas ficarão a apenas cinco metros do muro de uma COHAB.
Se os dutos da Transpetro não podem ficar próximo ao Itaquerão pelos riscos que representa a segurança do frequentadores, porque pode ficar próximo a um conjunto habitacional?
E porque só agora essa informação é divulgada?

Fonte: ESPN.com.br

Não reclame. Faça algo

Reprodução: Petição Pública

ABAIXO-ASSINADO
CONTRA A ISENÇÃO DE IMPOSTOS, POR PARTE DA PREFEITURA DO MUNICIPIO DE SÃO PAULO, PARA A CONSTRUÇÃO DO ESTADIO DE FUTEBOL “ ITAQUERÃO “

Sugiro este abaixo-assinado devido considerar injusta a isenção (O Clube já recebeu o benefício da cessão do terreno para a construção do mesmo), em detrimento das áreas da Saúde, Educação, Manutenção da cidade (conservação e limpeza), etc... O evento é particular (FIFA), em parceria com a CBF, que, ambas, estão envolvidas em denúncias de escândalos financeiros.

Clique aqui,  participe e divulgue.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

O Carpegiani foi IRRESPONSÁVEL


O São Paulo jogou muito desfalcado. Fato.
Perdeu um jogador expulso ainda no primeiro tempo. Fato.
O SCCP estava atuando melhor. Fato.
Saímos atrás no marcador e a derrota parecia iminente. Fato.
Porém, a razão de termos sido goleados foi a irresponsabilidade do Sr. Paulo Cesar Carpegiani que diante de tudo isso manteve em campo três atacantes,  tendo somente dois volantes jovens, um deles estreante e com apenas 17 anos, no meio-campo. Era quatro contra dois no setor.
PÔ! Tira o Fernandinho, põe o Zé Vitor na lateral e puxa o Jean para o meio! Tira e Marlos e coloca o Rivaldo! Equilibra o setor! 
O Carpegiani é um "prof. Pardal". FATO!
Foi IRRESPONSÁVEL! Assim como serão aqueles que o manterem no cargo.

Foi épico! Como Davi e GOLIAS


quinta-feira, 23 de junho de 2011

Alucinante


Com atuações decisivas, Neymar leva Santos ao Tri-campeonato da Libertadores.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Orçamento “camarada” da Serpal para Itaquerão não tem nem esgoto


Matéria publicada hoje no UOL, revela que o orçamento de R$ 700 milhões elaborado pela Serpal para a construção do Itaquerão deixou de fora os seguintes itens:
  • Terraplanagem
  • Estação de tratamento do esgoto do estádio
  • Remoção dos dutos da Transpetro
Segundo Marcelo Tessler, engenheiro responsável pelo orçamento, a construtora vai “... fazer a parte hidráulica interna do estádio mas para onde vai esse material coletado é problema do Estado, do governo.” -  disse, desconsiderando que pelo fato da região não contar com ramal sanitário da Sabesp, a estação de tratamento é uma exigência obrigatória.
A Serpal entrou no projeto a pedido do SCCP que não concordou com o orçamento de R$ 1,064 bilhão feito pela Odebrecht e segundo esta, se os custos da remoção dos dutos (R$ 30 milhões), da terraplanagem (R$ 40 milhões) e a estação de tratamento(custo não revelado), fossem considerados, os dois orçamentos se aproximariam bastante.
Outra coisa “estranha” no orçamento da Serpal é o valor estimado para os gastos com itens de conforto e segurança exigidos pela Fifa. Em seu orçamento tais obras consumiriam R$ 70 milhões. Já no orçamento da Odebrecht, R$ 300 milhões.
Embora o SCCP tenha aprovado o orçamento da Serpal, quer que a Odebrecht dê seu aval ao mesmo, coisa que obviamente a construtora se nega a fazer.
Ao que parece a Odebrecht já não faz tanta questão de participar do projeto do Itaquerão e busca apenas uma justificativa para cair fora sem “magoar" o ex-presidente Lula.
A verdade é que o SCCP quer construir um estádio em um terreno que não é dele, com parte do dinheiro obtido através de um empréstimo em que ele não tem garantias para oferecer, outra parte com dinheiro público que viria da venda de certificados que não se sabe se terá interessados em comprá-lo, e ainda, com a venda de um nome que ninguém vai falar.
Tá fácil?

Graças a Kassab, São Paulo eleva suas mãos ao céu



Com projeto de Kassab e conivência dos vereadores, dinheiro da Cidade de São Paulo pode ir para a construção do Itaquerão.

MP agora investiga benefícios fiscais para Itaquerão

Reprodução: Blog do Perrone

O promotor Marcelo Duarte Daneluzzi enviou nesta terça representação à secretaria das Promotorias de Justiça do Patrimônio Público e Social de São Paulo pedindo abertura de investigação sobre os benefícios fiscais para o Itaquerão.  Isso antes mesmo de o projeto que trata dos incentivos ser votado na câmara.
Ele quer saber se estão sendo respeitadas todas as formalidades legais para a renúncia fiscal por parte da prefeitura. Caso contrário, será configurada improbidade administrativa. Daneluzzi também lembra que a renúncia deve ter finalidades públicas. E que no caso do estádio corintiano uma entidade privada será beneficiada.
O pedido agora será distribuído para um dos promotores. Só então começará a investigação. 


Benefício ao Itaquerão gera debate

Reprodução: Folha.com
Bernardo Itri Daniel Brito
Colaborou Daniel Roncaglia

Incentivo fiscal de R$ 420 mi é inconstitucional, dizem juristas

Lido ontem na Câmara Municipal paulistana, o projeto de lei que concede incentivos fiscais às obras do estádio corintiano causa questionamentos jurídicos sobre sua constitucionalidade.
O texto, que dá incentivos de até R$ 420 milhões por meio de Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CIDs), fere a Constituição, segundo juristas consultados pela Folha. Os especialistas dizem que o projeto prevê regalias a somente um beneficiário: o Corinthians.
"O ato do prefeito de enviar o projeto fere o princípio de impessoalidade, previsto na Constituição. Além disso, vai contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, que prevê que tem que ser demonstrada a fonte de recursos", diz Heleno Torres, professor de direito tributarista da USP.
O projeto de lei diz que os benefícios devem ser dados para a construção do estádio que venha a ser aprovado pela Fifa como apto para sediar a abertura da Copa-2014.
"Formalmente, ele não é inconstitucional porque não fala especificamente do estádio do Corinthians. Mas, sabendo-se que ele [Itaquerão] é o estádio em questão, fere a constituição. E fere o CTN (Código Tributário Nacional), ao estreitar o direcionamento ao beneficiário", afirma Alexandre Siciliano Borges, advogado especialista em direito tributário.
Ontem, o Corinthians emitiu nota oficial sobre os benefícios dados ao Itaquerão.
"Os R$ 420 milhões são um incentivo financeiro (e não fiscal) ao desenvolvimento da zona leste, a menos desenvolvida de São Paulo, e não apenas ao estádio do Corinthians", afirma o texto.
A Secretaria de Desenvolvimento Econômico diz que o texto foi avalizado por seu departamento jurídico, que garante que o projeto de lei não fere a Constituição.
Ontem, o vereador Aurélio Miguel (PR) pediu vistas do projeto em sessão na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). O projeto de lei deve ser votado pelo órgão na terça.

Comentário do blog
Sob a pressão de Kassab e do ex-Presidente Lula (sem falar no lobby de Andrés que passou o dia todo visitando os gabinetes), a Câmara de Vereados de São Paulo iniciou ontem a votação do projeto que destinará até R$ 420 milhões em dinheiro público ao Itaquerão. Com isso, projetos de maior importancia para a cidade e que estão há mais de dois anos aguardando votação terão que aguardar um pouco mais.
Porém o plano de Gilberto Kassab de aprovar o projeto (acredita que terá 34 dos 55 votos) ainda esta semana sofreu um revés com o pedido de vistas de Aurélio Miguel.
O vereador do PR conseguiu autorização para analisar o projeto pelas próximas 48 horas. Agora, a votação que ocorreria em regime de urgência hoje será remarcada, na melhor das hipóteses, para a próxima terça-feira. Com isso um novo atraso pode comprometer o cronograma de obras do estádio em Itaquera.
Se a garantia do abono da Prefeitura não for enviada pelo SCCP e pela CBF à Fifa até o dia 10 de julho, o Itaquerão não poderá ser sede da abertura da Copa do Mundo de 2014, e a emissão dos Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CID) estão condicionadas a realização da abertura. Mas não dá para descartar a possibilidade da entidade prorrogar esse prazo.
Ao que parece o caminho será mais espinhoso do que o previsto por Kassab, e pode ser ainda pior se nós nos mobilizarmos.
Veja a postagem “Cobre os vereadores antes que seu dinheiro vire estádio” e envie seu e-mail aos vereadores.Por incrível que pareça, alguns deles respondem.
Se o Lula, o Andrés e o Kassab pressionam, nós também podemos e devemos fazer o mesmo, afinal fomos nós que os colocamos. E de lá podemos tirá-los.

O que o Brasil pensa sobre dinheiro público na Copa

Reprodução: Blog do Juca Kfouri

A Sport+Markt, empresa de pesquisa especializada nas coisas do esporte, ouviu 8221 brasileiros durante os primeiros dias deste mês para saber o que o país acha de investir dinheiro público em estádios de futebol.
A divulgação de todos os números, estado por estado do país,  e cidade por cidade-sede da Copa do Mundo de 2014, será feita ainda hoje, mas o blog teve acesso a alguns números, bem interessantes.
De todo o universo pesquisado, 29,9% não tem opinião formada sobre o tema.
Mas apenas 25,4% concordam com o uso de dinheiro público em estádios, contra 44,7% que discordam.
Entre apenas os que têm opinião formada, a discordância aumenta significativamente, com 63,7%.
De novo no universo total, as maiores taxas de concordância, com 31%, se dão em Minas Gerais e no Rio Grande do Norte.
As menores no Amazonas e no Rio de Janeiro, com 17% e 14,7% respectivamente.
E a maiores taxas de discordância aparecem no Rio de Janeiro, 51,2% e no Rio Grande do Sul, com 52,1%.
No estado de  São Paulo, 24,2% não tem opinião formada; 27,1% concordam e 48,7% discordam.
Entre os que têm opinião formada, na cidade de São Paulo, 60,2% discordam do uso de dinheiro público em estádios de futebol e, no estado, 64,2% não concordam.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Na quitanda Brasil o nabo é de quem paga a conta


O governador de Sâo Paulo, Geraldo Alckmin, se reuniu com o presidente do COL para avisar que a  "equação financeira" do Itaquerão será anunciada em breve.

São Paulo está em fase de vitória até nos bastidores

Reprodução: Diário de São Paulo

A boa fase do São Paulo não se resume à liderança folgada no Brasileirão. O clube receberá nos próximos dias mais de R$ 50 milhões de adiantamento pelo acordo firmado com a Globo referente aos direitos de transmissão do nacional entre 2012 e 2015. E, diferentemente do que queriam Corinthians e CBF, Juvenal Juvêncio assinou o terceiro maior contrato do país.
O São Paulo terá direito a R$ 82 milhões por temporada, atrás apenas de Corinthians e Flamengo, com R$ 90 milhões, cada. Tais valores serão acrescidos de acordo com o número de assinaturas do pay-per-view de cada time.
Timão e CBF fizeram pressão para a Globo rebaixar o São Paulo para o último escalão dos contratos, ao lado de Bahia, Coritiba... No início das conversas, de fato, a Globo ofereceu R$ 32 milhões. A proposta, porém, subiu e o Tricolor está ganhando R$ 12 milhões a mais do que Verdão e Vasco

segunda-feira, 20 de junho de 2011

O Cartola faz anos, o azar é só nosso



E a gente fica aqui, tomando “Chá de Cadeira” e esperando a queda do Ricardo Teixeira, que faz hoje 64 anos.

C.T. Futebol Clube: CT da Barra Funda, a 'referência'

Reprodução: LANCE!NET
Bruno Uliana, Dirceu Neto e Gabriel Saraceni

No último episódio da série, LANCENET! traz o Centro de Treinamento do São Paulo, há anos reconhecido como um dos melhores no Brasil

Depois da mostrar a intimidade do CT Rei Pelé, os corredores da Academia de Futebol e fazer um tour no CT Joaquim Grava, a série "C.T. Futebol Clube" chega ao seu último episódio mostrando todos os detalhes do CT da Barra Funda, do São Paulo: há anos, reconhecidamente, um dos melhores complexos de treinamento do país.

Em 2004, o CT da Barra Funda deu um gigante passo para se tornar uma referência: criou o REFFIS, ou seja, o núcleo de Reabilitação Esportiva, Fisioterápica e Fisiológica para tratar os funcionários e atletas, tanto do clube quanto outros. Desde então, vários jogadores de nível internacional tratam-se no local. No entanto, o São Paulo garante: o CT não é apenas o REFFIS.
Para conferir toda esta estrutura do São Paulo, clique no vídeo abaixo.

C.T. Futebol Clube: CT da Barra Funda, a referência