quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

O último dos Moicanos


Marcos e Rogério Ceni são jogadores de futebol “às antigas”.
São do tempo em que se beijava o escudo da camisa dentro dos vestiários, antes de entrar em campo, e não na frente das câmeras a cada troca de clube.
Marcos e Ceni são exemplos de amor, dedicação e gratidão ao clube onde se criaram e que tudo deu a eles.
Cada um a seu modo, com sua personalidade, tonaram-se referencia de profissional comprometido e vencedor. 
Porém, Marcos resolveu parar.
Acho que Marcos tomou a decisão de se aposentar não somente pelas dores resultantes das lesões sofridas durante a carreira, mas também, pela falta de perspectiva para esta temporada.
Se o Palmeiras estivesse fazendo boas contratações e montando um time competitivo ou fosse disputar a Libertadores, acredito que ele não escolhesse essa opção agora.
Rogério Ceni com certeza também está levando este dado em consideração quando pensa em sua aposentadoria.
Ceni, que completará 39 anos este mês, está em seu último ano de contrato e por tudo que já fez e conquistou na carreira não acredito que em 2013, já “quarentão”, tenha motivação para disputar certas competições.
Se a este ano o time não tiver um bom desempenho, 2012 poderá ser a última temporada do M1TO no gol tricolor.
Não sei ele está preparado para isso.
Eu não estou.

3 comentários:

Xandão disse...

Guedex, concordo com vc. Acho que se formos à Libertadores em 2013 ele continua pelo menos mais 1 ano. Se não, certeza que ele para e nesse caso acho que ele estará fazendo a coisa certa.

Grande abraço!

Anônimo disse...

Tem um cara que trabalhava aqui escritório que treina no Palmeiras e algumas semanas atrás tava falando que o Marcos estava totalmente sem condições de jogo. Segundo ele, o reflexo era o principal problema. Ele achava que o Marcos ia parar pois se não parasse não teria condiçoes de ser escalado. Só tenho pena do marcos por ter desperdiçado tanto talento em um clube tão decadente.

Fernando disse...

motivação dupla para torcer para o SP ganhar tudo esse ano: pelos títulos em si e pela permanência do RC!

Postar um comentário