terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Implosão do C13 foi um suicídio coletivo

Segundo a coluna Radar on-line, da revista Veja, o ranking de distribuição das cotas de TV para os 12 maiores clubes brasileiros é o seguinte:

Clube
R$ milhões
Flamengo
75,245
Corinthians
72,645
São Paulo
56,395
Palmeiras
50,495
Vasco
45,695
Grêmio
39,855
Internacional
38,655
Cruzeiro
40,355
Atlético
39,855
Fluminense
39,555
Botafogo
35,555
Santos
32,955

Penso que a longo prazo essa enorme diferença de arrecadação irá “europanizar” o futebol brasileiro naquilo que ele tem de pior, deixando três ou quatro clubes em condições de igualdade e um monte de figurantes.
Graças a ignorância, ou melhor, burrice dos cartolas de nossos clubes, acontecerá com o futebol brasileiro o mesmo processo que está ocorrendo com o futebol do interior paulista, onde equipes antes competitivas e formadoras de atletas estão hoje à beira da falência, e pior, sem identidade e simpatizantes em sua própria comunidade.
Que os nomes daqueles que trabalharam pela implosão do C13 sejam lembrados quando isso acontecer.
Quem viver, verá.

Nota: Embora a coluna não informe se os valores são só para TV ou se envolve outras mídias, pelo montante acredito que seja somente TV aberta.

5 comentários:

Anônimo disse...

Guedex, boa tarde.

Mas simplesmente não sei quais os valores corretos.

Placar publica uma coisa, Veja outra...

Anônimo disse...

Absurdo!!! Achei uma sacanagem principalmente com o Santos que ficou no final da lista.... Teve gente que ganhou muito dinheiro com esta implosão, a revolta de Andrés, Patricia Amorim e cia não foi gratuita, tenham certeza disso... Não ser faz nada no futebol sem uma 2a intenção e principalmente neste assunto não seria diferente...

Guedex disse...

A verdade é que nunca saberemos...

Anônimo disse...

Guedex, posso garantir que os valores não estão errados e são só para TV aberta.
Os contratos de pay-per-view também foram vantajosos para Flamengo, Corinthians e São Paulo por considerarem uma média de crescimento desse segmento nos últimos 5 anos.
Com isso, o São Paulo se destaca um pouco mais que o Palmeiras no total, mas fica ainda cerca de 10 a 15 milhões atrás de Flamengo e Corinthians.
Todavia, a Globo, muita esperta, vai remunerar os clubes de várias formas, para não escancarar a concentração de valores.
Como eu sei disso? Vou dizer que não sei...hehehe
De qualquer modo, a remuneração de TV hoje é ipsi literis o tamanho de torcidas conforme pesquisa Ibope e do nível de audiência alavancado pelas equipes.
Quanto ao Santos, reclamado pelo colega acima, esqueça. O time é bom, mas a audiência e o poder atual da torcida ainda é muito fraco, em que pese ter melhorado com Ganso e Neymar.

Anônimo disse...

Enquanto isso na maior economia do mundo, os Estados Unidos, a NFL, negocia contratos de TV e até de fornecedor de uniforme em grupo e todos ganham os mesmo valores.
A diferença de arrecadação na NFL fica por conta da performance de cada equipe na competição e, mesmo assim, a diferença é muito pequena.
Ninguém perde. A competição fica equilibrada. A audiência dispara com o bom nível da competição e atinge todas a camadas de consumo da população. Com isso, nenhuma empresa tem medo de fazer um ação de marketing com um rival em detrimento do outro, porque tem recursos para todos.

Postar um comentário