quinta-feira, 14 de junho de 2012

Será que “estourou”?

Clique na imagem para ampliar


Time da Vila Belmiro já não vem jogando como antigamente.

3 comentários:

Régis/SP disse...

A 'muricetes' estão tristes, hoje. Acreditavam que o problema era o São Paulo, quando eu falava que o problema era o Muricy.
Não adianta, Muricy não sabe jogar mata-mata. Os times dele se perdem quando precisam fazer um resultado. Se afobam e vão na tática bumba-meu-boi, que nem na várzea existe mais.
Foram 4 Libertadores seguidas perdidas por ele dessa forma.
Ah, os defensores dele vão falar "no ano passado ele ganhou". Será que ganhou, ou foi o Penarol (o finalista mais fraco de todos os times que chegaram às quartas de final) que perdeu?
Por fim, parabéns à diretoria santista pela brilhante escolha da Vila como palco do jogo. O Santos caiu direitinho no canto da seria, como Corinthinas queria, pois as chances das duas linhas de cinco do time da Marginal na frente da zaga darem certo seria muito maior na Vila do que no Morumbi. Vai sair desclassificado e sem dinheiro da bilheteria.

Xandão disse...

Eu, como muricete, não vejo o problema do Santos no Muricy. Acho que o time do Santos ontem jogou mal mais pela ausência dos jogadores em campo do que pela montagem do time, com excessão do tal Alan Kardek ao invés do Borges no ataque.

Na real, eu acho que a carência de craques atualmente no futebol nacional, associada à sede da mídia de sempre ter um ídolo à disposição, faz com que jogadores medianos sejam elevados à condição de craques. É o que vem acontecendo com Neymares, Lucas, Gansos da vida.

Uma coisa é dar show contra o guaratingueta ou navairense... outra é enfrentar times bem montados como o Corinthians, Barcelona, etc...

Novamente: Acho que o desempenho do Santos ontem está mais ligado a uma superestimação do futebol de alguns moleques ai do que à montagem do time...

Abraço

Régis/SP disse...

Xandão, o recado não era exatamente para vc, mas vc tocou exatamente num ponto interessante do que eu acho sobre o Muricy.
Para mim, ele é exatamente um produto da mídia, já que não passa de um técnico não mais do que comum, mas mesmo assim, não sei por falta de 'produtos' melhores, é endeusado por boa parte da imprensa paulista.
Já ganhou títulos sim, mas títulos advindos da regularidade, entretanto, fica claro que no que tange à estratégia e tática, principalmente em torneio mata-mata, está num nível técnico bem inferior a Felipão e Tite. Por sinal, se formos comparar mão de obra por mão de obra, Tite trabalha com um time inferior ao de Muricy. Só o time, portanto, não é desculpa para o fracasso.
Conheço-o bem, sei que ele é teimoso, se amarra a um esquema tático (o São Paulo jogou dois anos praticamente na base do chuveirinho), não sei se por preguiça ou convicção e detesta alterar o time para jogar contra determinados adversários.
Adora comandar rachões e pouca jogada ensaiada. Confia muito na habilidade dos boleiros, por isso não é muito fã de jogadores inexperientes.
Por conta disso cometeu os desastres que cometeu com o São Paulo nos últimos anos na Libertadores e Paulista, e recentemente com o Santos no Mundial de Interclubes.
É claro que ele tem o azar de eu ter visto um Cilinho e um Telê no São Paulo e a comparação ser inevitável, mas fosse o Muricy o técnico do São Paulo, jamais teríamos ganhado as finais de Mundial de Interclubes que ganhamos. Telê enfrentou o 'dream-team' da época, o Barcelona, surpreendeu e ganhou. Mesmo Autuori nesse quesito é muito melhor do que ele, pois enfrentou e parou um 'super' Liverpool, que não levava gols há quase oito jogos quando chegou ao Japão.
Por fim, a única coisa que eu concordo com os fãs do Muricy é que ele, sem dúvida, é muito melhor do que todos que vieram depois dele no São Paulo. Se era para vir o que veio, melhor seria não ter mudado. Só isso.

Postar um comentário