terça-feira, 24 de julho de 2012

Possível venda de Lucas é resultado da incompetência


A possível venda de Lucas para o Manchester United tem dividido opiniões.
As últimas informações divulgadas pela mídia estimam que o clube inglês estaria disposto a pagar R$ 100 milhões pelo meia-atacante, sendo que 80% desse valor pertenceria ao Tricolor caso o negócio seja fechado até o final deste mês. Após esse prazo o acordo feito na última renovação contratual prevê que Lucas passe a ter direito a 30% dos seus direitos econômicos.
Para uns, vender o jovem craque seria abdicar de conquistas nesta temporada, nem que seja uma vaga para a Libertadores 2013, competição de maior prestígio e para a qual o clube não se classifica há três edições.
Alegam também que com o fechamento da janela de transferência internacionais não seria possível fazer uma reposição a altura, e mesmo que fosse, o custo de aquisição dos direitos somado aos altos salários pretendidos pelos atletas de nível (sempre acima de R$ 500/600 mil mensais) não compensariam
Segundo essa parte da torcida o São Paulo existe para conquistar títulos e não para obter ganhos financeiros.
Para outros, rejeitar a milionária oferta dos Red’s seria um ato de grande irresponsabilidade da diretora pois deixaria passar uma rara (talvez única) oportunidade de sanear as finanças do clube, que embora o clube não seja uma atividade com fins lucrativos, tem altos custo de manutenção, sem falar no desafio de manter seu estádio a frente ou no mesmo nível das novas e modernas arenas que serão inauguradas na cidade.
Para esses, embora Lucas seja um grande jogador sua presença na equipe não é garantia de títulos. Além disso pode haver uma desvalorização assim como ocorreu com Hernanes.
Outro motivo de preocupação seria uma possível queda de rendimento do atleta uma vez que ele deixaria de ganhar R$ 20 milhões, além é claro de jogar no futebol mais organizado do mundo.
Isso sem contar que logo de cara o clube perderia mais 10% em futuras transações.
Penso que ambas opiniões estejam corretas e qualquer que seja a decisão que a diretoria venha a tomar com certeza causará descontentamento numa parte da torcida.
Juvenal tem que tomar uma decisão delicada e difícil.
Não vou entrar no mérito se a venda deve ou não ser concretizada. Assim com a maioria de vocês sou apenas um torcedor e cada um tem a sua opinião. Com certeza nenhum torcedor tricolor gostaria de vender o  Lucas.
O que quero expor para debate é porque que chegamos ao ponto de pensarmos e discutirmos a necessidade de vender ou não um dos poucos talentos que essa equipe possui.
Em minha modesta opinião os departamentos de Marketing e Jurídico do clube tem enorme responsabilidade nisso.
O departamento de Marketing não teve competência para conseguir patrocínio para essa temporada, o que faz com que o cofre do clube deixe de receber R$ 25 milhões, ou seja, 1/3 daquilo que o São Paulo espera receber por Lucas.
E não venham me dizer que outros clubes também estão com dificuldade para obter patrocínio porque há muitos outros que tem seus parceiros.
O Marketing tricolor tinha a obrigação de ter uma “carta na manga” mesmo quando o contrato com o BMG estava em vigor. 
Quando ao departamento Jurídico, se eles tivessem tido competência para elaborar o contrato de Oscar não deixando brechas para questionamentos na justiça, o clube receberia R$ 70 milhões (já descontado os 10% a que o meia tinha direito) e não R$ 17 milhões pela venda do atleta ao Chelsea.
A soma da incompetência desses dois departamentos impediram que R$ 95 milhões entrassem nos cobres do clube. Ou seja, um Lucas!
Em qualquer atividade o profissional, o quê aconteceria com executivos que apresentassem esses resultados?
Já imaginaram se esses R$ 95 milhões tivessem entrado no caixa e o Tricolor ainda tivesse   um “ativo” no valor de outros R$ 100 milhões?
E antes que digam que estou defendendo o JJ  ou querendo isentá-lo caso a venda se concretize, enfatizo que essas pessoas foram parar na diretoria, e lá permanecem, por sua vontade.
É muita incompetência junta.

11 comentários:

Alan D'Avila disse...

Se o Oscar fosse do São Paulo talvez ele não tivesse tantas chances quanto teve no Internacional; ou talvez estaríamos discutindo a venda dele, não a do Lucas, pois esse talvez fosse reserva do Oscar ou não.
O clube deveria ceder um pouco e aceitar um patrocínio menor pelo restante do ano, não tão menor para não se desvalorizar muito, mas algum que possa trazer algum benefício no futuro.

fabio disse...

lucas só joga quando quer. chatiadinho por nao ter sido vendido pra europa, embolsando 10 milhoes e garantindo a aposentadoria dos seus netos, o namoradinho do neymar jamais se empenharia novamente no Morumbi.

tem que vender logo, antes que os caras se arrependam de terem oferecido muito mais do que ele vale.

John disse...

Guedex, o Lucas não vale nem R$50 mi, por isso sou a favor da venda. Mas não concordo com a questão da incompetência do jurídico. Ele ganhou essas porcentagens com base nas mesmas "falhas" de contrato alegadas pelo Oscar, sendo que o próprio Oscar desmentiu isso depois, além da segunda instancia ter mostrado que não havia falha nenhuma. Por isso o SPFC não deveria ter aceitado o acordo e ido até o fim nessa batalha pelo traíra.
Agora, isso também diz respeito ao caráter do Lucas que, no mínimo, compactuou com as ameaças, inclusive públicas, que o Wagner Ribeiro fez sobre as supostas falhas no contrato, exigindo renovação e porcentagens. Como é que vai ser o rendimento do Lucas sabendo que poderia ter embolsado R$20 mi, além de passar a ganhar em um mês o que ganha aqui em um ano?
Dado tudo isso, e correndo o risco de perder mais 10% por um erro que o SPFC não cometeu, tinha que vender imediatamente.

Anônimo disse...

"...embora Lucas seja um grande jogador sua presença na equipe não é garantia de títulos..."

Carlos Marques

thiagovm disse...

E outra... se Oscar não tivesse saído, além dessa grana, o São Paulo possivelmente teria se saído melhor em outras competições nesses últimos anos (inclusive podendo chegar à Libertadores deste ano, já que a última vaga do ano passado ficou com o Internacional, de Oscar).

Alex B. disse...

concordo com quase tudo, menos a culpa do são paulo no caso Oscar; ele é mau carater msmo e o sao paulo nao errou no contrato dele, tanto q a justiça deu ganho de causa ao são paulo esse ano.
sobre o Oscar nao ter opurtunidades é mentira, ele foi titular na copa sulamericana de 2009 e nao jogou nada; ele teve chances com o Ricardo Gomes e nao empolgou e quando foi pro inter em 2010 jogou 6 meses no time sub-20 e só começou a jogar bem em 2011.

golberi disse...

Incompetência é não ter um plano de mkt para o Lucas, igual ao Neymar. O Neymar teve o mesmo tipo de proposta pra sair mas veja se ele chegou a balançar?

Anônimo disse...

Eu acho que tem que vender por vários motivos o Lucas não e ídolo, a grana e altíssima, corremos o risco de ficar e ele jogar o que ele esta jogando ou seja muito pouco. Pode ficar e virar ídolo, e ser vendido por mais? Acho pouco provável.

Xandão disse...

Porra Guedex, falou TUDO!!!

Mas é aquela velha: O que podemos fazer se nem sócios do clube somos?

Sentar e chorar!!!!

Abraço!

Xandão disse...

O que acho mais engraçado é ver saopaulino (imagino que todos que estão dando a opinião aqui são. Se não são, não deveriam nem estar metendo o bedelho) batendo palmas para o Santos por segurar o Neymar e falando que tem que vender o Lucas.

Não se esqueçam que ele não foi até agora principalmente pq ele NÃO quer ir! E sabem pq ele não quer ir? Pq ele é MUITO esperto. Se liguem só o "torcedores de barzinho" que não entendem NADA de futebol!

Vejam só: quantos jogadores MUITO bons daqui foram pra Europa, apagaram lá e definharam? MUITOS! Muito provavelmente na Inglaterra o Lucas vai ser ofuscado, e como já nem titular da seleção é, provavelmente vai deixar de ser chamado pelo Mano. Se ele fica aqui, e sendo ele acima da média, ele continuará em destaque e continuará sendo chamado para seleção estando, praticamente, garantido no grupo da Copa de 2014. Aí sim, se ele conseguir isso, e mais, se conseguir fazer parte do grupo campeão, ele vai se valorizar MUITO e ai tem que vazar mesmo.

Entenderam ou quer que eu desenhe?

Vcs precisam estudar um pouquinho mais e atentarem para o fato que é melhor ficar quieto do que falar besteira!

Abraço!

Anônimo disse...

O plano de marketing do Lucas são os 20% (possíveis 30%) do seu passe, aliás Lucas já mudou o discurso faz tempo, desde de o jogo com o Coritiba.

Se chegar a 100 mi vende sem dó. Torcedor tem total razão em achar que o clube vive de títulos, pois vive, mas faz tempo que a torcida não paga a conta.

Com essas cifras escabrosas, que muitos acham normal, o futebol nacional vai pra vala ou vai ser todo vendido pro Kia.

No próximo clássico que o Lucas for mal ou não puder jogar a coisa toda muda, a maior parte que hoje defende a permanência dele vai perguntar o porque de não tê-lo vendido.

.
.
.

Helder

Postar um comentário