sexta-feira, 23 de novembro de 2012

No fio da navalha

Clique na imagem para ampliar


JJ admite interferência em trabalho de Renê Simões: “A interferência ocorre sempre, não é de vez em quando, é todo dia, porque quem manda é a diretoria.”

5 comentários:

Anônimo disse...

Apesar das restrições ao trabalho do JJ, creio que a diretoria agiu bem em sua dispensa. O trabalho de comentarista p/TV durante as olimpíadas e a palestra motivacional para o adversário seguinte do SPFC são atitudes, no mínimo, muito inconvenientes e diretamente prejudiciais ao SP. Talvez estas questões pudessem ter sido discutidas na assinatura do contrato, porém um pouco de "simancol" sempre vai bem.

visitante disse...

Concordo com o anonimo aí.

Carlos Balaró disse...

Não sabia dessa absurda história de "palestra motivacional para o adversário seguinte do SPFC...", mas o fato é que o JJ tem razão quando diz que a hierárquia vem de cima para baixo e que a Diretoria é soberana em suas decisões. O Renê é um bom profissional mas "muito cheio de querer" para o meu gosto. De resto, mais uma vez querem fazer intriga e gerar confusão no Tricolor, especialmente o Sr. Juca anti-SPFC Kfouri.

Guedex disse...

carlão,, também acho que se deve respeitar a hierarquia mas no caso de Cotia não sei não.... Tem coisxa lá

Anônimo disse...

Para quem não sabe, na semana anterior ao jogo Atletico GO X SPFC no 1º turno deste ano (que o Atlético venceu por 4 X 0), aconteceu uma "palestra motivacional" do Renê Simões aos jogadores do Atlético. É lógico que não dá p/ atribuir a derrota à palestra mas, vamos e venhamos, boas normas de conduta profissional são obrigações para ambos os lados... É claro, também, que talvez exista "algo" em Cotia. A ver...

Postar um comentário