quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Lúcio: a experiência que faltava

Imagem: Site Oficial do SPFC


Gostei da contratação do zagueiro Lúcio (34 anos) pois ele tem duas qualidades importantíssimas e que faltavam ao atual elenco: experiência e liderança.
O time tricolor precisava de um jogador com esse perfil para dar suporte aos jogadores mais jovens e inexperientes (um deles nem tão jovem e inexperiente), principalmente para a disputa da Libertadores 2013.
A questão que fica é como será a formação da zaga, já que Lúcio atua na mesma posição de Rafael Tolói, zagueiro que tem tido ótimas atuações. Ney Franco pode optar pela saída de Rhodolfo, e o deslocamento de um dos centrais para a quarta-zaga, ou pela volta do 3-5-2 (o que eu não gostaria).

E por que não Lugano?
Tenho alguns visto torcedores perguntando: “Se era para trazer um zagueiro com essa idade e perfil, porque não repatriar “Dios” Lugano?”
Uma das coisas que certamente pesaram nessa decisão foi a questão salarial: Lugano não estaria disposto a abrir não de seu altíssimo salário no PSG, já Lúcio, aceitou reduzir seus ganhos.
Outra questão é o tempo de contrato, pois Lugano provavelmente exigiria um vinculo maior que as duas temporadas aceitas pelo ex-zagueiro da Juventus.
Mas para falar a verdade, o que eu acho mesmo é que no íntimo as duas partes, São Paulo e Lugano, sabem que um reatamento pode não ser bom para ambos.
O Lugano de hoje (32 an) já não é aquele que nos deixou no final de 2005, afinal, sete anos se passaram.
Caso seu desempenho fique abaixo do esperado pela torcida (que tem uma grande parte que não respeita passado de jogador nenhum), Lugano pode ver sua gloriosa história no clube ser manchada, e caso isso ocorresse, o clube perderia a “imaculada” imagem de seu ídolo, que até hoje é explorada devido ao seu forte apelo e identificação.
Será que valeria a pena Lugano, São Paulo e torcida correrem esse risco?

2 comentários:

mArcelo - www.audioestrada.com.br disse...

Eu fiquei muito feliz com a contratação do Lúcio, o SPFC tem um time muito bom, mas muito bonzinho e pra enfrentar esses times sulamericanos, catimbeiros, é importante ter caras como o Lúcio e Fabrício no time, porque são líderes naturais, de muita raça e ligados no 220!
Quanto ao Lugano, acho que mesmo tendo mais idade, seria importante pela sua identificação e liderança, já que o futebol dele nunca foi muito técnico, mas a raça dele supera tudo, ainda hoje. O problema é o alto salário dele, que é alto até pra Europa. Então acho que depende muito mais dele querer jogar realmente no SPFC do que da diretoria!

Anônimo disse...

Concordo que o Lugano correria risco. Ele era um jogador de muito mais raça do que talento no São Paulo. E esse tipo de jogar é o que mais sofre com o declínio físico ao passar os anos.

Postar um comentário