terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

O pecado de P.H. Ganso

Clique na imagem para ampliar


Paulo Henrique Ganso era cantado em verso e prosa pela mídia esportiva  como um dos maiores jogadores de futebol do Brasil e alguns chegaram até mesmo a se perguntar se Neymar renderia o mesmo sem sua companhia no time do Santos.
P.H. Ganso era craque.
Habilidoso e dono de uma visão de jogo única, era também inteligente e com personalidade para não cumprir uma ordem de seu treinador que prejudicaria sua equipe numa final de campeonato.
P.H. Ganso era gênio.
A não convocação do meia clássico e elegante para a Copa de 2010 foi considerada um absurdo.
P.H. Ganso era unanimidade.
Em sua primeira partida pela seleção principal sob o comando de Mano Menezes, o “dez”  desfilou todo seu talento e sua atuação encheu a todos de esperanças.
P.H. Ganso era o futuro.
Com seu time em grande fase e disputando  vários títulos precisava estar sempre em campo, mesmo tendo um histórico de contusões nos joelhos e sem poder fazer uma recuperação adequada.
P.H. Ganso era sacrificado.
Um dia, decidiu mudar de ares pois não queria um novo contrato que o amarraria ao clube por um tempo ainda maior. Disse isso à diretoria de seu clube de forma clara e transparente, mesmo assim, foi atirado aos “tubarões”.
P.H. Ganso virou pecador.
Paulo Henrique Ganso cometeu o “pecado” de sido honesto, de não ter criado um imbróglio judicial para forçar uma rescisão contratual.
“Pecou” por não ter abandonado seu clube e se escondido embaixo da saia de um “empresário” e de um clube oportunista.
“Pecou” também por ter rendido ao seu clube uma contrapartida financeira maior do que a devida em contrato.
Pior ainda, P.H. Ganso cometeu o “pecado maior": escolheu jogar no São Paulo Futebol Clube.
Aí foi demais para essa gente...

8 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito!
Ele saiu sem dever nada e nesse país isso é um crime

Tania - S.C.Sul disse...

Detonou Guedex, parabéns! PH Ganso ainda é chamado de mercenário por seus ex-torcedores, gente desinformada e levada pela paixão clubística. Para estes a gente até dá um desconto, mas dirigentes e "imprensa" não dá. Tenho certeza que ele ainda vai calar a boca dessa gente. Torço muito por ele. Tem tudo para ser ídolo no nosso Tricolor. Abs.

Anônimo disse...

Parabéns! Um dos melhores textos que já li sobre a "imprensa esportiva".

Carlos Balaró disse...

Mandou bem demais, Guedex; o grande problema do Ganso foi ter assinado com o SPFC. Tivesse ido jogar no Catar ou na Ucrânia e ninguém estaria falando nada. Dor de cotovelo é fogo, a começar pelo futriqueiro chefe, Juca anti-SPFC Kfouri.

Affonso disse...

Parabéns Guedex, a realidade dói mas precisa ser dita.

TRI TRI disse...

Será q o Juca Kfoury vai publicar essa charge?

Anônimo disse...

Matou a pau Guedex.
Lina.

Anônimo disse...

Parabéns Guedex, é exatamente isso o que eu penso
e digo para meus amigos também torcedores do maior do mundo.

Postar um comentário