quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O destino do dinheiro da venda de Lucas

Segundo matéria do UOL. o SPFC utilizou 70% dos R$ 87 milhões recebidos em janeiro pela venda de Lucas para quitar dívidas com vencimento no curto prazo, num total de R$ 61,5 milhões.
A reportagem também apurou junto a diretoria que os R$ 25,5 milhões restantes estão sendo utilizados para o pagamento de outras operações e hoje esse saldo diminuiu consideravelmente.
Quitar dívidas com taxas de juros elevadas é, sem dúvida, um bom destino ao dinheiro da transação com o Paris Saint-Germain. A pergunta que fica é: Porque o clube se endividou tanto?
Os fatores mais relevantes que me vem à cabeça foram a falta de patrocínio máster que enfrentamos até algum tempo atrás e a grande quantidade de contratações que foram feitas nos últimos anos.(*)
Isso pode até explicar o endividamento, mas a meu ver, não justifica. Está claro que houve um problema na gestão do clube, tanto na busca do novo parceiro comercial quanto no desperdício de recursos em contratações que não vingaram, fazendo com que novas contratações fossem necessárias.
Só nos resta aguardar o próximo balanço do clube e torcer para que JJ, em busca de fazer seu sucessor, não cometa loucuras eleitoreiras.

Veja baixo as dívidas quitadas

Instituição Valor
BMG
R$ 24 milhões
Bradesco
R$ 10,4 milhões
Itaú
R$ 12,1 milhões
Rendimento
R$ 10 milhões
Industrial e Comercial
R$ 5 milhões
TOTAL
R$ 61,5 milhões

Clique aqui e veja a íntegra da matéria

(*) Atualização: Conforme bem lembrado pelo leitor TRI TRI, outro fato relevante foi a reforma do Morumbi. No próximo balanço esses gastos deverão estar especificados.

2 comentários:

TRI-TRI disse...

Amigão, esqueceu das reformas do Morumbi?

Guedex disse...

É verdade TRI TRI.
Se for isso, estará no próximo balanço

Postar um comentário