segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Até quando vamos perder "Do rival"?

Sete meses. É esse o tempo que Dorival Jr. está no comando do São Paulo e até agora não vi nada de consistente no trabalho do técnico. 

"Ah, mas o Dorival salvou o time do rebaixamento". Não,  Quem salvou foi o Hernanes. 
"Ah, mas com as mudanças no elenco fica difícil trabalhar" Não. Difícil foi para o "novato" R. Ceni (que, registre-se, teve aproveitamento melhor do que o atual técnico vem tendo)
"Ah, mas não teve pré-temporada" Não. Mas Dorival teve a continuidade do "trabalho" do ano passado.
"Ah, mas agora com a chegada do Nenê e do Tréllez ele vai ter mais opções" Não. Ele não queria a vinda desses jogadores.
Pelas próprias declarações do técnico, cheias de insegurança, já dá para perceber que a necessária evolução não virá com a rapidez que o time precisa, se é que virão.
Em sete meses, já era para o time apresentar algum progresso, ou, nem que fosse, alguma definição. Nem uma coisa nem outra.
E para completar perdemos mais uma do rival. 
Talvez esteja chegando a hora de perdemos Dorival.

Nenhum comentário:

Postar um comentário