/* --- ---- */ By Guedex: Julho 2011

sábado, 30 de julho de 2011

Rede TV! desiste

Reprodução: Radar on-line

A Rede TV desistiu de uma ação milionária contra o Clube dos 13 e os 20 times da série A (Leia mais em: Clubes processados). No início do mês, a emissora processou a entidade pela quebra de contrato na transmissão do Brasileirão entre 2012 e 2014.
O recuo foi determinado por Amilcare Dallevo Jr, dono da Rede TV!. Ele achou melhor não comprar briga com a Globo, dona dos direitos de transmissão nos próximos quatro anos.

Marketing do São Paulo comemora sucesso de “Fabuloso”

Reprodução: Máquina do Esporte
Eduardo Lopes

Luis Fabiano ainda não entrou em campo, mas a diretoria do São Paulo está longe de ficar descontente com a sua contratação. O valor de sua aquisição deveria ser amenizado com dois novos planos de sócio-torcedor, chamados de Fabuloso e VIP. Mesmo sem o jogador estrear, as vendas dos pacotes estão no nível esperado.
No início do ano, o clube repatriou o ídolo após pagar 7,6 milhões de euros ao Sevilla, com a esperança de ver o centroavante da seleção brasileira da última Copa do Mundo brilhar novamente no Morumbi. No entanto, o jogador teve que operar o joelho e, nesta semana, novamente passou por uma cirurgia, para apressar a cicatrização da anterior. Com isso, sua estreia deve ocorrer em, no mínimo, um mês.
Nessa situação, o clube poderia passar por uma desconfiança da torcida, que esperaria para se associar a novos planos. Segundo o diretor de marketing do São Paulo, Rogê David, não foi isso o que aconteceu. Apesar de o clube não poder divulgar nenhum número do seu programa de sócio-torcedor, as vendas de Fabuloso e VIP foram consideradas satisfatória, independentemente da situação de Luis Fabiano.
Com os resultados, Rogê David demonstra bastante tranquilidade ao se referir ao assunto e das ações envolvendo o jogador. “O que aconteceu com Luis Fabiano acontece no futebol. Mas além das vendas boas, nós não temos pressa para trabalhar com a sua imagem. O contrato dele não é por empréstimo, nós temos quatro anos”, afirmou.
Além das ações de marketing, outra forma que o São Paulo apostou para ter retorno ao seu alto investimento foram os patrocinadores. Nesse quesito, o clube viu resultados imediatos. Logo após ser contratado, o time fechou com a Copagaz e com a Yázigi.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

A luta continua: 2º MEGATWITTAÇO #FORARICARDOTEIXEIRA

Reprodução: Blog do Juca Kfouri

Neste sábado, dia 30/07, será realizado o sorteio dos grupos para a Copa de 2014. E, se você não quer que a Copa fique entregue a própria sorte, participe do 2º MEGATWITTAÇO #FORARICARDOTEIXEIRA! Convoque os seus amigos, divulgue as hastags, acesse o site! Com a ajuda de todos, podemos fazer a diferença e marcar mais esse golaço pelo Brasil!

2º MEGATWITTAÇO #FORARICARDOTEIXEIRA

A partir da zero hora de sábado, dia 30/07, até a zero hora de domingo!
Como participar:

No Twitter e Facebook:
Divulgando as hashtag #FORARICARDOTEIXEIRA e #caiforaricardoteixeira
Convocando seus amigos para participar do 2º MEGATWITTAÇO
Seguindo e divulgando os perfis @foraoficial e a fan page #FORARICARDOTEIXEIRA

Acompanhe os nossos perfis no Twitter e Facebook e fique por dentro de todas as informações!

Não faça como os “craques” batendo penalty. Não perca essa chance de mandar um #FORARICARDOTEIXEIRA pra rede!
Acompanhe a contagem regressiva para o 2º MEGATWITTAÇO #FORARICARDOTEIXEIRA através do link:

Participe. Divulgue. Contamos com você!
Comentário do blog 
Mas atenção: Utilize as Tag’s #ForaRicardoTeixeira e #CaiForaRicardoTeixeira somente uma vez em cada “twittada” para evitar o bloqueio do software anti-spam do Twitter
 

Gato e rato

Reprodução: Direto da fonte

Enquanto a oposição prepara passeata, hoje, pedindo a renúncia de Juvenal Juvêncio , o presidente do São Paulo dá de ombros. Reeleito até 2014, tem a garantia de um pool de advogados do clube de que não há movimento (nem liminar) que o derrube.
A estratégia é usar os instrumentos jurídicos à disposição para ir “empurrando” a questão até… o fim do mandato.

Clubes ameaçam romper com a Fifa

Reprodução: Folha.com 
Martín Fernandez, Rodrigo Mattos e Sérgio Rangel

Entidade quer mais amistosos e desagrada a times do continente, que cedem a maioria dos atletas

A preparação das seleções que vão disputar a Copa de 2014 vai gerar mais um embate entre clubes europeus e a Fifa. Talvez o último antes de um rompimento por parte dos grandes times.

A intenção da entidade, segundo o secretário-geral Jérôme Valcke, é que mais amistosos sejam realizados antes do Mundial do Brasil.
Esse tipo de jogo serviria, diz Valcke, para melhorar o nível do futebol apresentado na Copa. "As pessoas falaram que o futebol na [Copa da] África não foi dos melhores, e nós queremos sempre o melhor", declarou o cartola.
Ele prosseguiu: "Alguns jogadores chegam cansados na Copa, então temos que ver o que fazer para que as seleções possam chegar bem preparadas e descansadas".
Ainda segundo Valcke, uma alternativa será a realização de "mais amistosos antes do [Mundial do] Brasil".
É tudo o que os times não querem. A Associação Europeia de Clubes tem um acordo com a Fifa que vai até 31 de julho de 2014. A Copa será de 12 de junho a 13 de julho.
Esse contrato é que permite a liberação de jogadores para as seleções disputarem amistosos e competições.
O acordo não inclui amistosos fora das datas Fifa e torneios como os Jogos Olímpicos, em que as negociações ocorrem caso a caso.
Como o descontentamento dos clubes é cada vez maior, já se discute, sobretudo na Inglaterra, a possibilidade de um rompimento.
A associação representa 197 clubes da Europa, mas nove gigantes puxam a fila de descontentes: Real Madrid, Barcelona, Milan, Inter de Milão, Bayern de Munique, Arsenal, Chelsea, Liverpool e Manchester United.
A intenção dos times, se acontecer um rompimento, é criar uma liga independente.
Nesta semana, Karl-Heinz Rummenigge, cartola do Bayern e presidente da associação, criticou Joseph Blatter, presidente da Fifa. "Ninguém crê em nada do que ele diz." No Rio, Blatter não quis responder.

Comentário do blog
Enquanto isso, no Brasil todos se curvam às vontades da FIfa e até aeroporto é fechado para que o barulho não atrapalhe a festa da “realeza”.

Vai segurar

Reprodução: Painel FC

Agentes com trânsito no Morumbi afirmam que, se depender da diretoria do São Paulo, Lucas, Casemiro e outros atletas com propostas não saem do time. Dizem que o clube está com saúde financeira para não precisar vender jogadores para fazer caixa.

Aviso aos navegantes


Como vocês devem ter percebido, ontem foi o segundo dia desta semana que não atualizei o blog, e a rotina só deve ser normalizada na próxima semana.
Nada sério, é que estou meio enrolado mesmo.
Mas mesmo que as postagens diminuam por esses dias, por favor: “Não me deixem só!"
Aguma "coisinha" sempre vai ter.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Até Tú witter?


Twitter classifica hashtag #ForaRicadoTeixeira como SPAM e sabota movimento pela alforria do futebol brasileiro.

Vaza!


‘Made in Cotia’: por jogadores mais completos, São Paulo abole 3-5-2

Reprodução: globoesporte.com
Cahê Mota e Pedro Veríssimo

Medida adotada no CT do clube com mais jogadores na Seleção Sub-20 visa a ampliar conhecimento técnico e tático no processo de formação

“Craque made in Cotia”. A inscrição gravada no currículo de quatro dos 21 jogadores que representarão o Brasil no Mundial Sub-20, a partir do fim deste mês, na Colômbia, deixa a certeza de que o São Paulo é uma das referências no trabalho de base no futebol brasileiro. Dono do mais completo centro de treinamento para as categorias inferiores, o clube tem como preocupação preparar o jogador para consumo interno e externo. Ou seja, estar pronto para defender as cores do Tricolor paulista não é suficiente, é importante fabricar talentos tipo exportação.
Vice-campeão da Copa Brasil Sub-15, a equipe do Morumbi mostrou no interior do Paraná, com a primeira categoria que disputa competições, o passo inicial de um trabalho que revelou nomes como Kaká e tem como exemplo a ser seguido Lucas, que disputou a última Copa América pela Seleção principal. E se a preocupação social e educacional, com escola particular, reforço escolar, aulas de inglês, acompanhamento de psicólogos e assistentes sociais, é responsável pela formação do cidadão, em campo uma medida diferente trata de formar o chamado jogador global: a proibição de esquemas com três zagueiros.

Conduta curiosa para quem dominou o futebol brasileiro nos últimos anos atuando exatamente no 3-5-2, mas aprovada por quem implementou esta filosofia no time de cima:
- O próprio Muricy, que jogava com três zagueiros, ia na base e orientava a não usarmos. Exatamente por ser um esquema que não é de formação, mas de busca por vitórias. Por isso, nossos treinadores não têm a cobrança e a obrigação de buscar resultados, mas, sim, de formar jogadores – explica Marcelo Lima, coordenador das categorias de base são-paulinas.
Para o clube, o modelo Barcelona, que prima por um estilo padrão de jogo desde a chegada do jovem atleta ao Camp Nou até os profissionais, não cabe em um futebol ainda refém da venda de jogadores como o brasileiro. Preparar para defender o São Paulo é, sim, importante, mas praticamente restringi-lo às características tricolores é inviável.
- O Barcelona forma o jogador para jogar no Barcelona. Já o futebol brasileiro ainda é dependente do mercado exterior. Então, não posso formar um atleta pensando em utilizar somente para mim. Essa gama de opções serve para isso. Temos que formar primeiro para o profissional e depois para o mundo – justifica Lima

Luis Fabiano irá passar por procedimento cirúrgico para cicatrizar lesão

Reprodução: UOL
Renan Prates

O atacante Luis Fabiano irá passar por procedimento cirúrgico para cicatrizar a lesão no tendão na região do joelho, segundo informou a assessoria de imprensa do São Paulo para o UOL Esporte.
O procedimento irá prorrogar em alguns dias o prazo para retorno aos gramados do atacante são-paulino, como já havia falado o médico do clube, José Sanchez.
"Se tiver que fazer um novo procedimento cirúrgico, a ideia é que haja um atraso de uma semana a 10 dias na previsão inicial. Se não tiver, vemos decidir se ele vai para o campo com um curativo ou algum tipo de proteção no local”, disse para a TV Bandeirantes antes da decisão.
Luis Fabiano soube da necessidade de se realizar este procedimento na tarde desta terça-feira, quando foi ao cirurgião plástico para saber o que fazer para conseguir cicatrizar a lesão.
Mas o médico do São Paulo reiterou que o problema de cicatrização não tem nada a ver com o estado clínico do atleta. “Gostaria de deixar bem claro que clinicamente ele está curado do procedimento realizado para retirar a fibrose no joelho. Isso é um problema apenas de cicatrização”, explicou na mesma entrevista.
Luis Fabiano enfrenta mais um problema que retarda a tão esperada reestreia com a camisa do São Paulo - já faz quatro meses que ele foi apresentado. O atacante parecia estar confiante no seu retorno breve: "Eu acho que vamos por um mês para voltar sem risco", falou para a Jovem Pan nesta segunda.

Confira o boletim divulgado pela assessoria do São Paulo

Em decorrência ao retardo da cicatrização da incisão cirúrgica na pele para a retirada do tendão do músculo semitendineo a que foi submetido, o atacante Luis Fabiano foi avaliado nesta terça-feira (26) por um cirurgião plástico. Por orientação do especialista foi aconselhado tratamento cirúrgico corretivo na cicatriz.
Importante ressaltar que não existe qualquer relação com a lesão anterior, já curada. A intervenção é na pele. Após a realização do procedimento, que será realizado nesta semana, o clube emitirá um boletim informativo.

Comentário do blog
Devido a queda de rendimento do time nos últimos tempos eu achava que haviam enterrado um sapo no Morumbi, mas pelo jeito tem outro lá na Barra Funda.
O diretoria precisa contratar uma “Benzedeira” urgentemente.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Com o dinheiro do povo

Reprodução: ESTADÃO.COM.BR
Carlos Alberto Sardenberg

Mesmo que a abertura da Copa do Mundo de 2014 não aconteça no estádio do Corinthians, o time paulista já está no lucro. E que lucro! Uma arena novinha em folha, totalmente financiada com dinheiro público, parte emprestada, parte dada. Desde já, é o primeiro dono de um belo legado da Copa.
O Corinthians tinha um terreno em Itaquera - doado pela Prefeitura de São Paulo - e um projeto de estádio, para o qual teria de buscar financiamento privado, como, por exemplo, está fazendo o Palmeiras em seu novo Palestra Itália. Ao se tornar estádio da Copa e, possivelmente, do jogo inaugural, depois de arquitetada a desclassificação do Morumbi, o empreendimento corintiano habilitou-se aos financiamentos e incentivos especiais. Mesmo não sendo a sede da abertura, o dinheiro público será providenciado, pois a nova arena permanecerá como única alternativa de jogos em São Paulo.
Eis como ficou o pacote de R$ 820 milhões para a construção de um estádio de 48 mil lugares, com capacidade para ser ampliado para 68 mil:
o BNDES emprestará R$ 400 milhões - isso, claro, não é dinheiro dado, pois o empréstimo terá de ser pago. Mas os juros são subsidiados e as condições gerais, melhores, por ser obra da Copa;
e a Prefeitura de São Paulo concederá um benefício fiscal de R$ 420 milhões. Isso é praticamente dinheiro dado.
A propósito, cabe aqui uma retificação. Tratamos deste assunto em artigos anteriores, salientando, então, que incentivo fiscal não é doar dinheiro. Como isso ocorreria? O empreendimento será administrado por um Fundo de Investimento Imobiliário (FII) e construído pela Odebrecht. O incentivo tradicional seria cancelar a cobrança dos impostos municipais (IPTU e ISS) sobre as atividades diretas ali, no canteiro de obras. Por exemplo: a subcontratação de pequenas construtoras não pagaria ISS.
Mas será mais do que isso. A Prefeitura emitirá uma espécie de títulos - Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento - e os entregará para o FII responsável pela construção da arena. Esse fundo poderá vender os certificados para empresas que tenham IPTU e ISS a pagar. Assim, contribuintes que pagariam seus impostos em dinheiro para a Prefeitura vão entregar certificados comprados do fundo.
Por que fariam isso? Porque obviamente vão adquirir os certificados com desconto no mercado financeiro. Assim, um certificado com valor de face de R$ 1 milhão pode sair por, digamos, R$ 900 mil. O fundo "corintiano" embolsa os R$ 900 mil, cash, e a outra empresa abate R$ 1 milhão de ISS e IPTU. A Prefeitura recebe os títulos e os cancela. E deixa de receber cash os R$ 420 milhões. Todo o dinheiro fica para o fundo aplicar no estádio. Sem precisar devolver nada.
Isso não cabe na expressão "dinheiro dado"?
Há, ainda, um problema aqui. Construtora e Corinthians dizem que o estádio sairá por R$ 820 milhões, a serem cobertos pelo financiamento do BNDES e pelos certificados da Prefeitura. Mas como estes serão vendidos com desconto, o fundo construtor receberá por eles algo em torno de R$ 375 milhões, supondo um deságio de 10%. Feitas as contas, faltarão uns R$ 45 milhões para os R$ 820 milhões orçados. De onde virá isso?
Além disso, se for confirmada como o palco do jogo de abertura (com a Seleção Brasileira), a arena corintiana vai receber mais investimento público. O governo paulista vai colocar algo entre R$ 60 milhões e R$ 70 milhões para instalar ali os 20 mil lugares provisórios e, assim, chegar aos 68 mil necessários para um "estádio abertura de Copa". Como dizem diretores do Corinthians: o timão precisa de um estádio de 48 mil lugares; se a Prefeitura e o governo estadual querem a abertura, têm de pagar por isso.
O governador Alckmin sustenta que o investimento é para obter a abertura da Copa, evento que considera muito positivo para melhorar a imagem mundial de São Paulo. O prefeito Kassab bate na mesma tecla. Ambos acrescentam que o evento trará muita gente e muitos negócios para a cidade.
Será? Começa que essa conta é sempre muito duvidosa. Além disso, o caixa do governo é um só. O dinheiro que se gasta com Copa é subtraído de outras áreas e objetivos. Assim, cabe a questão: o que traz mais benefícios duradouros para o contribuinte-pagador, o evento Copa ou metrô, corredores de ônibus, escolas, hospitais, etc.?
Isso vale para todos os governos estaduais e prefeituras de cidades-sede. Todos colocam cada vez mais dinheiro na Copa.
Políticos e governantes fazem isso alegremente, tendo a certeza de que o povo quer a Copa e vai curti-la. Mas não pode ser assim, tão ligeiro. O certo seria ter colocado a questão claramente ao contribuinte. Assim: "Querem a Copa? O.k., mas é cara. Vai custar tantos bilhões de reais, a maior parte disso virá do governo, ou seja, do seu bolso. E esse dinheiro poderia ir para hospitais e escolas. Tudo bem?".
Não houve debate. Só se pensou naquilo: ganhar a Copa no Maracanã. E muitos governantes garantiram que não colocariam dinheiro em estádios e obras que não fossem permanentes. Agora, estão invertendo as responsabilidades e os compromissos. E nos dizem: "Não queriam a Copa? Então vamos ter de gastar, e rápido, porque já está atrasado".
Como se não fossem responsáveis por nada disso.
Todos os países gostam de fazer Copas e Olimpíadas. Alguns fizeram bem feito, outros foram muito mal. Estamos indo pelos maus exemplos. Mas quem sabe o debate ajude a salvar a Olimpíada.
E, para piorar tudo, a Seleção não joga bola. Já pensaram, gastar um dinheirão, gastar mal e ainda perder?

JORNALISTA

Megatwittaço #FORARICARDOTEIXEIRA


Reprodução: Blog do Juca Kfouri 

Chegou a hora de o torcedor brasileiro mostrar a força do grito # FORARICARDOTEIXEIRA!
Então, vamos, convoque os seus amigos e familiares para participar do MEGATWITTAÇO que vai rolar a partir da zero hora de quarta-feira, dia 27/07, e se estenderá por 24 horas, até à zero hora do dia 28/07.
Vamos mostrar que o brasileiro está de olho no que o senhor Ricardo Teixeira está aprontando dentro e fora das quatro linhas na Confederação Brasileira de Futebol.
Mais do que um movimento pela transparência administrativa nesta instituição, o que buscamos é fazer com que este assunto não seja, MAIS UMA VEZ, abafado por aqueles que tiram proveito da falta de informação de todos nós brasileiros.

Como participar:

No Twitter:
Divulgando a hashtag #FORARICARDOTEIXEIRA
Convocando seus amigos para participar do MEGATWITTAÇO
Seguindo e divulgando os perfis @foraoficial e a fan page #FORARICARDOTEIXEIRA http://on.fb.me/qazU7r
Você foi convocado. Entre em campo com gente!

Acompanhe a contagem regressiva para o MEGATWITTAÇO #FORARICARDOTEIXEIRA através do link: http://foraricardoteixeira.com.br/megatwittaco

Presidente do Santos quer dinheiro de estatal para manter Neymar


O folha.com trás hoje uma matéria onde revela que o presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, irá pedir à presidenta Dilma que alguma empresa estatal ajuda a custear a permanência de Neymar no clube.

"É uma questão de Estado. O governo tem grandes empresas que investem no esporte" – disse o presidente santista

É ou não, uma tremenda falta de vergonha na cara?

domingo, 24 de julho de 2011

São Paulo fatura alto com o aluguel de seu estádio

Reprodução: ESTADÃO.COM.BR

Sem receber jogos do Corinthians há dois anos, Morumbi gera lucro ao ser escolhido para abrigar megashows 

A recente disputa política entre dirigentes de São Paulo e Corinthians teve como principal consequência o afastamento dos alvinegros do Morumbi.
Dois anos após Andrés Sanchez ter declarado que o time do Parque São Jorge não mandaria mais jogos no estádio rival, no entanto, a diretoria são-paulina garante que o boicote pouco afetou as finanças do clube.
No ano passado, o faturamento do estádio com aluguéis cresceu 130%. De R$ 3,7 milhões em 2009, passou para R$ 8,4 mi. No total, com exploração de camarotes, publicidade e outras receitas, o valor superou os R$ 30 mi.
O carro-chefe são os grandes shows internacionais, que rendem cerca de R$ 1,2 milhão cada aos cofres do clube.
Só neste ano foram cinco megaeventos: um festival internacional, um show da banda britânica Iron Maiden e outros três dos irlandeses do U2.
Em outubro, o estádio vai receber Eric Clapton e, em novembro, será a vez do Pearl Jam.
Lucrativo. Segundo o diretor de futebol Adalberto Batista, cada show no Morumbi garante receita equivalente a de dez partidas médias ou de três jogos grandes, como clássicos e decisões.
Além disso, o estádio é um dos que melhor tem explorada suas dependências no País. Abriga academia de musculação, espaço para eventos, lojas, bar, restaurante e diversas áreas vips, espalhadas pelo entorno.
Mesmo sem receber jogos da Copa, o São Paulo promete reformar o estádio com recursos próprios e parcerias. Na obra, orçada em R$ 250 milhões, está prevista a construção de uma cobertura para o estádio.
Principal sonho dos dirigentes, a cobertura seria responsável por metade dos gastos e levaria 18 meses para ser construída.

Comentário do blog
Já que ganha tanto dinheiro com o Morumbi, a diretora bem que poderia ter contratado um zagueiro...