segunda-feira, 30 de abril de 2012

Quantos dias terá maio Sr Emerson Leão?


Leão havia dito que o time poderia ser cobrado a partir de abril.
Abril termina hoje, um dia após mais uma eliminação.
Perder para o Santos não é nenhum absurdo, muito pelo contrário.
Portanto, a questão não é exatamente a eliminação do Paulista mas sim o futebol apresentado e sobretudo a falta de “e-qui-li-brio” entre os setores da equipe.
Este ano a equipe base tem sido: Dênis; Piris, P.Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Cícero e Jadson; Lucas, Fernandinho e L. Fabiano.
Quem desses jogadores pode ser considerado um grande marcador? Não vejo ninguém.
O sistema de marcação de Leão parece “arame liso”, só cerca, não machuca ninguém. Esta faltando “arame farpado” nesse time.
A zaga é muito fraca. Rhodolfo é um bom zagueiro. Não é um Miranda que “carregava” o André Dias nas costas. Rhodolfo não aguenta o “peso” do Paulo Miranda.
No meio campo temos o mesmo problema: o único que tenta marcar (e nem sempre consegue) é o Denilson. Não dá! Perdemos o meio e sobrecarregamos a defesa!
Ah, mas demos o “azar” de Wellington e o Fabrício se machucaram... 
E daí?
Fabrício nem veio ainda e se um time como o São Paulo não tem reposição para um volante então estamos ferrados mesmo. Cadê nosso tradicional “pla-ne-ja-men-to”?
Sabíamos que ficaríamos sem zaga e não trouxemos ninguém de qualidade.
Precisávamos de mais um lateral direito e trouxemos um machucado que ainda ninguém sabe se precisará ser operado ou não.
Isso sem falar no Fabrício, jogador que já no Cruzeiro vivia no departamento médico e que vem sofrendo seguidas contusões desde que chegou, e que não teve a volta aos gramados planejada com o devido cuidado. 
Isso não é “azar”. É incompetência.
A mesma incompetência que escala um jogador como Paulo Miranda.
A mesma incompetência que deixou o Luis Fabiano chegar pendurado contra o “poderoso” Linense.
A mesma incompetência que determina marcação individual no Neymar sabendo que ele irá amarelar seu marcador, e que ficará de “pés atados” o restante da partida.
Estou “cornetando”? Estou sim!
Esse time tinha que estar rendendo mais.
Os 30 dias de abril já passaram, e terminamos o mês eliminados.
Vamos ver quantos dias irá durar nosso mês de maio: 31 ou 10?

sábado, 28 de abril de 2012

Nota Oficial: Caso Oscar


Diante da decisão liminar concedida pelo Exmo. Ministro Dr. Guilherme Augusto Caputo Bastos, em sede de habeas corpus que beneficiou o atleta Oscar, o SPFC faz os seguintes esclarecimentos.

1 - A liminar concedida autoriza o Atleta a trabalhar para qualquer empregador, mas em momento algum anula ou torna sem efeito o contrato de trabalho firmado com o SPFC, nem tampouco interfere na decisão de mérito proferida pelo TRT de São Paulo.
2 - Por esse motivo, com todo respeito à recente liminar conferida em proveito do Atleta, contra a qual tomaremos as medidas judiciais cabíveis, temos a mais absoluta confiança de que a Justiça Especializada irá continuar reconhecendo a regularidade de todos os atos praticados pela Instituição e a validade de obrigações contratuais livre e anteriormente assumidas.
3 - Evidenciando que o contrato continua válido, nenhuma das inúmeras medidas judiciais buscadas pelo Atleta nos últimos meses surtiram o efeito desejado pois, mesmo promovendo ações em São Paulo, Porto Alegre e Brasília, nas quais tentou suspender os efeitos da decisão judicial, afastar a eficácia do contrato com o SPFC ou mudar de empregador sem arcar com o ônus da rescisão, tiveram qualquer êxito, pois prevalece incólume a decisão judicial de mérito que declarou a validade do vínculo com o SPFC.
4 - A única preocupação que temos, portanto, refere-se à segurança jurídica e aos efeitos prejudiciais que a inédita decisão poderá trazer para todos os clubes brasileiros que, a prevalecer o entendimento apontado, poderão ver seus melhores atletas seguirem o mesmo diapasão de Oscar, para se transferirem livremente para outros clubes, inclusive do exterior, conforme o interesse de seus empresários, sem qualquer compensação financeira imediata, em total arrepio da lei.
5 - Assim, com apoio incondicional daqueles que prezam pela segurança jurídica e pelo respeito aos contratos livremente assinados, o SPFC informa que seguirá firme na defesa dos direitos da Instituição, certos de que essa luta beneficiará todos os clubes brasileiros que investem e trabalham pelo desenvolvimento do futebol.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Vida em Cotia é difícil, é difícil como o quê...

Clique na imagem para ampliar


Alegação de escravidão do ministro do TST Guilherme Caputo Bastos para conceder liminar ao Oscar é digna de riso, por isso a piada.



Ps.: Antes que alguém resolva pensar asneira, o fato do “Muleque” do Inter ser negro é apenas pelo fato do Saci ser o mascote do clube, nada tendo a ver com o tema da charge nem tão pouco com questões de cunho racial.
(É uma pena que ainda se tenha que fazer uma observação como essa nesse paíspara não ser mal interpretado)

E o Oscar, a estatueta, vai para a “Justiça” brasileira


Ao invés dar minha opinião, vou expor abaixo alguns fatos para que você mesmo forme a sua a respeito da “Justiça” brasileira:
  • Guilherme de Pádua Pádua matou Daniela Peres a tesouradas e a “Justiça” lhe concedeu liberdade após cumprir apenas seis anos de prisão;
  • Cesare Battisti, italiano condenado em seu país por prática de terrorismo e quatro assassinatos, sendo que em um deles colocou fogo em um apartamento onde estavam somente uma criança e um adolescente (se tiver estomago veja aqui a fotografia de um deles agonizando na janela do apartamento em chamas), recebeu da “Justiça” brasileira o direito de permanecer vivendo livremente no país;
  • Salvatore Cacciola, autor de crimes contra o sistema financeiro que lesaram milhares de brasilerios, foi posto em liberdade pela “Justiça” em meados deste mês após cumprir apenas três anos de sua pena;
  • Esta semana um morador de rua da região da Cracolândia conseguiu na “Justiça” um Salvo Conduto que impede que ele seja sequer abordado pela polícia;

Em vista dos absurdos descritos acima, a “Justiça” brasileira abrir o precedente de que neste país os contratos não precisam ser cumpridos é café pequeno.
Só um exemplo do que será esse pais: O Datena, que deve R$ 20 milhões para a Band e R$ 25 milhões para a Record por quebra de contrato, deve estar esfregando as mãos...
Realmente a Justiça Brasileira é “digna” de um Oscar, o futebolista.

Ps.: Antes que alguém venha me dizer que a Justiça também cometeu acertos gostaria de lembra-los que ela existe exatamente para isso, ser justa.

Imortal Juvenal?

Clique na imagem para ampliar
Conselheiros aprovam busto para Juvenal e nome de hotel no CFA de Cotia.

Esqueceram de mim

Clique na imagem para ampliar


Após falhas, Júlio César deixa de ser o goleiro titular do SCCP.

Decisão perigosa para o futebol brasileiro


Reprodução (*): Olhar Crônico Esportivo
Emerson Gonçalves

Segurança jurídica e o cumprimento dos contratos são essenciais ao funcionamento das modernas sociedades democráticas. Recentemente, em viagem aos Estados Unidos, a presidente Dilma Rousseff disse ao presidente americano, Barack Obama, que “o Brasil é um país que cumpre seus contratos”.
Nesse momento, Senhora Presidente, sua frase certamente não mais se aplica ao mundo do futebol, que foi dormir ontem sob o impacto da decisão de ministro relator do TST concedendo ao jogador Oscar o direito de “exercer livremente a sua profissão, participando de jogos e treinamentos em qualquer localidade e para qualquer empregador, conforme sua livre escolha.”
Seu contrato com o São Paulo FC, revalidado por decisão unânime de três desembargadores, que não enxergaram motivos que justificassem a rescisão unilateral do mesmo, foi literalmente jogado no lixo.
Ora, se isso ocorreu com um contrato válido, legítimo, o que se pode esperar em relação a qualquer outro contrato de trabalho no futebol doravante? Que segurança pode ter um clube agora para formar ou contratar um jogador?
Impressiona-me, ainda, ver que alegação tão falsa quanto esperta de “liberdade de trabalho” ter encontrado algum tipo de guarida. Uma vez mais privilegia-se um direito e ignora-se o básico, que é o respeito às leis e o dever de cumprir com o que foi assinado.
Não, presidente Rousseff, a Senhora está enganada, o Brasil não é um país que cumpre seus contratos.
É o país do “não brinco mais e vou-me embora”.
Dependendo do que vier a acontecer daqui para a frente e caso tal decisão não venha a ser derrubada, ficará claro que perdeu o futebol brasileiro sério e venceram os espertos.
Quem não está acostumado estranha.



Post scriptum
Face a alguns comentários já vistos e para não deixar dúvidas:
Como já deixei claro em outros posts e dezenas de respostas em comentários, Oscar tem todo o direito de trabalhar onde bem entender, sempre teve esse direito, que é, sim, sagrado. Para isso, entretanto, bastava-lhe cumprir o contrato assinado, ou seja, rescindi-lo através do pagamento da multa acordada.
Uma vez paga a multa, ou depositada em juízo, nenhum empregador pode fazer o que for para impedir a saída do profissional. O detalhe a ser visto é que a multa tem um valor e este deve ser respeitado. No caso de Oscar Emboaba, esse valor é, segundo diversas fontes, pouco superior a 17 milhões de reais.
Isso não é valor de mercado, que fique claro, é somente o valor da multa de acordo com o contrato, acrescida da mora pelo tempo decorrido.
O risco para nosso futebol está no não pagamento de uma multa ou no pagamento de um valor que não seja correto, prejudicando, claramente, o clube que empregava e pagava o profissional.

(*) Reprodução autorizada pelo autor

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Se é Bayern...

Clique na imagem para ampliar


Bayern de Munique elimina Real Madrid  em semifinal da UCL.

Frase do dia

Quando a Justiça determinou a volta do jogador ao São Paulo, ele deveria ter retornado. Contudo, o que ocorreu foi que o atleta continuou treinando com o Inter. Portanto, houve o descumprimento de uma ordem judicial”

Rubens Approbato, presidente do STJD, sobre o fato do Internacional dificultar o retorno de Oscar ao São Paulo - 25/04/2012

Legados do “Caso Oscar”


Ontem, durante a abertura do 1º Seminário Nacional de Categorias de Base, promovido pela CBF na Granja Comary, alertados pelo “Caso Oscar” representantes de diversos clubes brasileiros ameaçaram não liberar jogadores para as seleções brasileiras das categorias até 16 anos.
Segundo os clubes, a exposição nas seleções de base facilita o “roubo” de jovens atletas por parte de empresários sem que haja ressarcimento financeiro.
Se a ameaça for concretizada, além de sua própria carreira a atitude tomada por Oscar poderá prejudicar a de vários outros garotos.
O Encontro contou com a presença de Andrés Sanchez, diretor de seleções da CBF, Mano Menezes e Ney Franco, técnico das categorias de base, e de representantes de 37 clubes brasileiros
Ao final do encontro será elaborado um documento com sugestões de medidas que poderiam  ser adotadas pelo Governo Federal para que os clubes formadores não percam seus atletas tão facilmente.
Resta saber se o Sport Club Internacional irá assiná-lo.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Abre “el ojo” Guardiola...

Clique na imagem para ampliar
Com cargo ameaçado no Flamengo, Joel tem o direito de sonhar.
Só sonhar.

Que castigo...

Clique na imagem para ampliar


Messi perde pênalti e Barcelona é eliminado pelo Chelsea na UCL.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Uma semifinal de outro mundo

Clique na imagem para ampliar


Guardiola e Di Matteo voltam a se enfrentar pela semifinal da UCL. 

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Vai começar a brincadeira e...

Clique na imagem para ampliar
Palmeiras e SCCP ficam fora das finais do Paulistão 2012.

Anúncio do início das obras da cobertura pode sair em 15 dias

Clique na imagem para ampliar

Visando viabilizar o anúncio do início das obras para a cobertura do Morumbi dentro de duas semanas, o SPFC enviou na última terça-feira as plantas à Prefeitura da cidade.
A expectativa otimista da diretoria deve-se ao atendimento de uma exigência feita à Andrade Gutierrez: os  pilares de sustentação da cobertura deveriam ficar dentro do terreno pertencente ao clube.
Desta forma, além da obtenção dos alvarás serem mais rápida, evitará novos confrontos com moradores da região que poderiam atrasar o início das obras.
No mesmo evento deverá ser anunciada a empresa que irá operar a nova arena de shows com capacidade para 25 mil expectadores.
Outra novidade é que foi fechado acordo para a instalação de uma filial do tradicional Bar Brahma no anel inferior do estádio.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Mano “escala” Oscar

Clique na imagem para ampliar


São Paulo dá 90 dias para Oscar se apresentar, porém convocação para Olimpíadas será em 6  de julho.

O homem do "tempo"

Clique na imagem para ampliar

Previsão de JJ vai se confirmando.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Oscar, o sapeca, leva mais uma sapecada da justiça

Clique na imagem para ampliar


TST indefere a liminar pedida por Oscar e extingue o processo.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Flamengo aplica “terapia do gesso” em Adriano

Clique na imagem para ampliar


Ao invés de utilizarem apenas bota de gesso no local, médicos optam por imobilizar toda perna de Adriano para impedir abusos.

E o Romário virou poeta...

Clique na imagem para ampliar
Romário declarou ao jornal “O Dia” que colocaria Joel Santana no comando da seleção brasileira por ter sido o melhor técnico com quem já “trabalhou”.

Oscar só quer sua liberdade

Clique na imagem para ampliar


Refém de quem: do SPFC ou de seu empresário?

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Decadência lusitana

Clique na imagem para ampliar


Quatro meses após sagrar-se campeã da Série B do Campeonato Brasileiro, Lusa é rebaixada no Paulistão.

SPFC já tem propostas superiores a R$ 35 milhões por Oscar


Adalberto Batista, diretor de futebol, confirmou que a proposta de R$ 8 milhões feita pelo Internacional foi recusada pelo São Paulo e que o clube do Morumbi já teria recebido propostas por Oscar que variam entre € 15 milhões e € 20 milhões.

sábado, 14 de abril de 2012

Frase da semana


Não entendo a postura de alguns jornalistas que só ficam dizendo que o Oscar tem o direito de jogar onde quer. Alguns falam isso só por terem interesse em enfraquecer o São Paulo. Quem pensa assim precisa aprender que contrato tem que ser cumprido. O Oscar tem o direito de cumprir o contrato dele com o São Paulo. Não é um compromisso eterno.
O Internacional comprou 50% dos direitos do jogador, o BMG também. Quem recebeu esse dinheiro, se o São Paulo era o dono e não recebeu? Isso ninguém pergunta. Para o Internacional digo que quem compra mal compra duas vezes, é assim em todos os setores da sociedade. E o futebol não é extraterrestre.
Não mudei minha posição, eu quero o jogador de volta.”

Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo Futebol Clube, sobre o “Caso Oscar” – 13/04/2012

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Drama ou comédia, reunião entre SPFC e Inter foi só encenação


A meu ver a reunião de ontem entre representantes do São Paulo e Internacional não passou de pura encenação.
As vésperas do parecer do ministro Renato de Lacerda Paiva, do TST, o clube de gaúcho quer passar a impressão de que tem boa vontade, estando disposto até a pagar pelos direitos do atleta e que o SPFC está sendo intransigente e impedindo que Oscar exerça sua profissão.
Por sua vez, ao receber a delegação colorada o Tricolor demonstra que mesmo considerando o jogador importante para o elenco e que contando com sua reintegração está aberto a ouvir propostas pelo atleta desde que sejam baseadas em valores que o clube considera justo, o que não seria o caso da proposta apresentada.
O São Paulo ficou de responder hoje se aceita ou a ofertado Internacional que, especula-se, foi entre R$ 7 milhões e R$ 10 milhões. Segundo o advogado do Inter, Daniel Cravos, o São Paulo não fez contraproposta.
Essa atitude dos cartolas do Morumbi serve para confirmar a posição do clube: o jogador não está a venda e só sai com o pagamento da multa.
Não ocorrendo o acerto entre os clubes a decisão ficará mas mãos do TST.
Ao se dispor a pagar pelo atleta o Inter quer forçar que o valor da multa seja arbitrado pela justiça.
E é aí que mora o perigo.
O caso agora está se assemelhando a um jogo de poker onde o Inter tá no blefe, o SPFC tem um parzinho na mão e só tem mais uma carta para ser virada. O “croupier” é o Exmo. Min. Renato de Lacerda Paiva.
All in!

Atualização 12h
São Paulo recusa oferta do Inter e insiste: quer Oscar noMorumbi

Crepúsculo rubro-negro

Clique na imagem para ampliar

Flamengo é eliminado na fase de grupos da Libertadores.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Adriano tenta "operar" médico

Clique na imagem para ampliar


José Luiz Runco, marcou para  uma sexta-feira dia 13 a cirurgia nova no tendão de Adriano.
Será que vai rolar?

terça-feira, 10 de abril de 2012

Desgraça pouca é bobagem

Clique na imagem para ampliar
Caindo na tabela, Palmeiras perde Wesley, seu maior investimento para a temporada, por oito meses.

Super Patty

Clilque na imagem para ampliar


Visando agradar opositores, José Maria Marin  convida a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, para  chefiar a delegação de futebol feminino do Brasil na Olimpíada de Londres.
Ela disse que “vai pensar”.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Cada vez mais no buraco

Clique na imagem para ampliar


Flamengo perde para Emelec e vira lanterna de seu grupo na Libertadores.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Amigo de todas as horas

Clique na imagem para ampliar

Com atuação polêmica da arbitragem, Barcelona se classifica para a semifinal Champions 2012.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Mais uma empresa ganhou mídia às custas do SPFC


A fabricante de computadores que estampou sua marcar na camisa Tricolor nos últimos jogos emitiu nota ontem informando que não patrocinará o clube.
É por essas e outras que evito ao máximo citar o nome de empresas que estão negociando com o clube.
O nome dessas empresas são expostos em jornais, TV’s, sites, fóruns e blog’s às custas da imagem do clube e muitas vezes não passam de “balões de ensaio”.
Para essa  última, por exemplo, fizeram até campanha no Twitter. E deu no quê? Nada.
Sendo uma empresa idônea, patrocínio bom é aquele que passa no caixa.

Deu pau Juvenal

Clique na imagem para ampliar


Empresa de computadores emite nota informando que não irá patrocinar o Tricolor.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Era uma vez... ou melhor, outra vez...

Clique na imagem para ampliar


Em seu primeiro dia no Cruzeiro, Alex Silva falta ao exame médico marcado para o período da manhã.

O tornado tricolor

Clique na imagem para ampliar
Comparado a Jairzinho, o furacão da Copa, Lucas coroa mais uma grande atuação com golaço na vitória de virada do Tricolor.

Um dia muito importante


Hoje começaram as obras para a construção da Linha 17-Ouro e a Av. Roberto Marinho já amanheceu com uma faixa interditada.
Mais que uma melhor forma de acesso ao estádio, o monotrilho será nosso passaporte para um futuro ainda mais grandioso.